Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Preâmbulo. Vamos apostar a favor do Brasil !

A partir de hoje, dedicarei algumas matérias para apontar a saída para a crise econômica e financeira que se instalou no País.   Embora, diga a presidente Dilma, que não há crise e que a economia está sob controle, estamos a entrar no olho do furacão, na minha visão.  A economia brasileira já mostra sinais de anomalia que fica cada vez mais evidente.  Só não enxerga quem não quer.

Basicamente, tem seguintes áreas como problemas graves:

1. Política cambial.
2. Engessamento das tarifas administradas.
3. Política fiscal e endividamento público.
4. Infraestrutura.
5. Setor industrial e inovação tecnológica.
6. Inflação. 

Tentarei fazer análise, sem se ater aos números exatos, até porque estes são sonegados pelas autoridades de cada setor do governo.  Usaremos números mais próximos da realidade, apanhados de organismos como FMI e OCDE além dos institutos de pesquisas independentes deste País.  

Mesmo que breve análise que farei no decorrer dos próximos dias, intercalados com outras matérias do dia a dia, servirá aos que me acompanham neste blog, sobretudo os leigos, fazerem as suas próprias análises e conclusões.  Nem mesmo sobre corrupção ou roubalheira do dinheiro público, não será objeto da análise, uma vez que isto é anomalia do sistema.  

Ao mesmo tempo, servirá para cobrar dos pretensos candidatos à presidência da República, quais são os planos para salvar o País de uma derrocada e apontar soluções em cada setor.  Por enquanto, não ouvi de nenhum desses candidatos à presidência de República, qualquer manifestação à respeito.  Se os candidatos, quiserem copiar global ou parcialmente as minhas considerações, não me importarei, desde que não seja pela grande imprensa, sem citar a fonte. 

Pressupõe que a atual presidente e candidata à reeleição dará o mesmo tratamento que vem dando aos temas acima citados nos últimos 3 anos e 11 meses.   Desta forma, pressupõe que o Brasil enfrentará uma crise econômica profunda nos próximos anos.  

Nem a presidente Dilma, nem os futuros candidatos à presidência de República, mostraram ou mostram para que vieram ou para que vem.  Alguns, apenas criticam.  Outros, apenas dizem que vão fazer mais.  Vão fazer mais, no que e de que forma, eis a questão.  

Nós vamos apostar a favor do Brasil ! Isto o que importa!  

Ossami Sakamori


5 comentários:

  1. A crise é política, mais do que econômica. Agora, a crise tornou-se visível até no Chile, as eleições desta semana deixaram isso bem claro. Quer dizer, a "esquerda" está ganhando mas não está levando, vence as eleições por pura falta de alternativas política na América Latina. Muitos falam em economia, em falo, diretamente, em política. E politicamente, ninguém está se entendendo em lugar nenhum no mundo - vide o caso dos EUA e Europa, que vivem uma grave crise muito mais política do que econômica - neste continentes ninguém se entende e aqui não é diferente.

    ResponderExcluir
  2. O engraçado é que as soluções de "como" e "porque", Nós sabemos com mais ou menos exatidão (números..).
    Ou pra Eles não existe problema?
    Comé qu'eles não sabem.. tem "alguma" coisa errada.

    ResponderExcluir
  3. NADA COMO LER QUEM SABE O QUE FALA.
    ASSÍDUA LEITORA IREI ME BENEFICIAR DESSES ESCLARECIMENTOS, PARA ARGUMENTAR A FAVOR DA VERDADE.

    ResponderExcluir
  4. Eu sempre ouvi falar em crise econômica, parece que e de praxe os países estarem sempre correndo atras de maneiras de como equilibrar seus balanços financeiros, seja em crise politica ou nao. Nao entendo de economia, nem mesmo de política, apenas sigo as notícias de jornais e redes sociais. So tem uma coisa bastante feia nesse pais, que e a falta de ética dos políticos brasileiros. Eles nao se respeitam, so faltam se matar uns aos outros. Hoje, eu li que um deputado nao muito conhecido, teve seu minuto de fama ao fazer declarações contra o Ministro Joaquim Barbosa, o que foi uma falta mais do que grave, para nao dizer uma baixaria. Portanto, a única coisa que eu gostaria de ver acontecer seria um Decreto aprovado que cortasse a metade do número de deputados e vereadores que nos temos, que são mais ou menos 500 so de deputados, dos quais cada um deles tem assistentes, secretários, etc..., uma indecência a meu ver. So essa economia, que nao seria pouca, aliviaria a folha de pagamento do Congresso. Temos que nos focar nisso ou então a bagunça vai continuar!

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Mestre Sakamori, perfeito, os Presidenciáveis não apontam uma solução contundente para sair da crise, a Presidência diz que esta tudo bem, a adesão ao ParTidão aumentou após prisão dos mensaleiros, o que me faz concluir que manterão a mesma politica eleitoreira, chegamos a este ponto, estão empurrando o pais para esta crise econômica, por razões politicas,mais que econômica.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.