Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

domingo, 10 de novembro de 2013

Do PT ao PSDB. Maracutaias para todos lados!

Doa a quem doer, as maracutaias devem ser investigados, independente delas terem ocorridos nas gestões de A ou B.  É o que acontece com o caso Siemens com o desdobramento ao caso Alstom, sobre possível pagamento de propinas no fornecimento de equipamentos à Companhia de Metropolitano de São Paulo, envolvendo gestões dos governos Mário Covas, José Serra e Geraldo Alkmin, todos do PSDB. 

O cartel de fornecimento de equipamentos atuam nas diversas capitais do Brasil, entre elas Rio de Janeiro, Fortaleza e Brasília.  As mesmas empresas fornecem equipamento para o sistema elétrico brasileiro capitaneado pela Eletrobras.  Até o momento, não foram levantados suspeitas sobre atuação do mesmo cartel nos órgãos e companhias nominadas aqui.  A maioria dos órgãos são dirigidos pela base do governo, PT, PMDB e recém criado PROS.

Há um claro indício de um movimento orquestrado para chamar atenção sobre as ocorrências nos estados onde o PT estava em desvantagem.  Vejam os casos de Rio de Janeiro e São Paulo que são comandados pelo PMDB e PSDB.  Nas demais capitais e em outros órgãos do governo federal, não se cogita em investigar a atuação dos mesmos carteis de fornecedores de equipamentos do transporte metropolitano.  Investiga-se onde há conveniência política. Aquieta-se onde não há interesse.  

Muito estranho que evidência de desvio e lavagem de dinheiro da Delta Construções levantado pelo CPMI do Cachoeira, num montante de R$ 450 milhões, não tenha dado prosseguimento nas investigações.  Carlinhos Cachoeira, o branqueador de dinheiro sujo, responde o processo em liberdade.  O Carlinhos Cachoeira fez ameaças, em declarações para imprensa, de que ele poderia ser a "garganta profunda" do PT, em alusão ao delator do famoso caso Water Gate nos EEUU.  Lembrando que a CPMI foi sepultado, com lacônico relatório de 2 páginas pela ordem direta do Palácio do Planalto, comandado pelo PT.  Isto já caiu no esquecimento.

Esqueceram também a suspeição de superfaturamento e desvio de dinheiro público para campanha da presidente Dilma, PT, em 2010.  O total de gastos do DNIT em 2010 para gerar dinheiro de campanha presidencial foi de R$ 46 bilhões.  Há indícios, que a presidência de República, tenha custeado a campanha dos candidatos da base aliada, via Caixa 2, num montante de R$ 1,4 bilhões.  Neste caso em particular houve apenas afastamento de cargo do ministro Alfredo Nascimento e do diretor do DNIT Luiz Antonio Pagot.   Isto também foi direto para o arquivo morto, pois que os rastros do dinheiro sujo levaria fatalmente à porta do Palácio do Planalto.  

Sobre o financiamento do BNDES para o estelionatário Eike Batista no montante de R$ 10,6 bilhões para castelos de papel estão sumindo nos meandros da contabilidade.  É bem provável que o BNDES nunca receba de volta, uma boa parte deste empréstimo R$ bilionário, pois as empresas estão em situação falimentar.  Ninguém do governo se dignou a esclarecer o destino dos R$ 10,6 bilhões. O órgão é comandado pelo Luciano Coutinho, indicado do Lula & Dilma, PT.

Bem, sobre as maracutaias da Petrobras, já escrevi ontem em matéria especial.  São operações suspeitas, no exterior, valendo alguns US$ bilhões.  Por enquanto, apenas o caso Pasadena e o caso Odebrecht estão sendo investigados, conforme noticiou o Estadão.

O caso mais recente são propinas dos fiscais da Prefeitura de São Paulo no recolhimento de ISS de vários empreendimentos imobiliários, de porte.  Fala-se em R$ 500 milhões desviados pelos funcionários graduados da gestão Kassab, PSD e do José Serra PSDB.  Há notícia de que está havendo fraudes no cadastramento dos valores de imóveis para cálculo do IPTU, segundo o próprio prefeito Fernando Haddad, PT.  

Muitos leitores deste blog não gostaram da minha afirmação de que a oposição e situação são como gatos siameses semelhantes.  Não sou mídia cooptado pelo partido A ou pelo partido B.  Fazer o que?  Não sou candidato a nada!  

Ossami Sakamori

4 comentários:

  1. Parabéns, Saka pela matéria1 Apoio sem duvida, temos que denunciar a todos os demandos sem respostas pra que nao caiam no esquecimento. Doa a quem doer

    ResponderExcluir
  2. PT, PSDB e PMDB são, sem dúvidas, os partidos mais nocivos e corruptos do Brasil. E, não é à toa que estes partidos são os mais influentes e poderosos do Brasil. Estes são os partidos que têm ligações prá lá de próximas com as grandes empresas, empreiteiras, petroleiras, a grande mídia e etc.

    Não podemos apoiar nenhum político ligado, direta ou indiretamente, a qualquer um destes três partidos, que formam a trindade demoníaca da política brasileira.

    Parabéns, Sakamori, por ter optado pelo caminho mais duro, que é o de denunciar aquilo que todos sabem, mas se recusam a ver. Nestes anos de democracia, ainda tão recente, nunca estivemos tão "abaixo deste baixo"... Bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  3. Isenção total no artigo.Muito bem aventado o caso Cachoeira. Parabéns amigo Saka, corrupção não tem partidos.Pau nos corruptos. @OTogaPreta

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.