Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Popularidade da Dilma caminha para downgrade!

O Brasil pode ser o primeiro Bric a perder o "grau de investimento". A avaliação consta de texto publicado nesta quarta-feira, 6, pelo jornal britânico Financial Times com o título "As chances do Brasil de um downgrade". Ao citar analistas do banco britânico Barclays em São Paulo, a publicação diz que "muito possivelmente" o País pode ser o primeiro entre os quatro grandes emergentes (Bric é o acrônimo para o grupo formado por Brasil, Rússia, Índia e China) a perder o título. Se a economia nacional não crescer rapidamente e a situação fiscal continuar em deterioração, dizem os economistas, o downgrade poderia vir no início de 2014. Fonte: Estadão.

Comentário.

Na matéria de ontem eu disse que o Brasil está perdendo credibilidade no mercado internacional, rapidamente, por conta da política econômica (sic) equivocada da presidente Dilma.

Nem bem esperou a minha matéria esquentar para o tradicional e respeitado jornal londrino Finantial Times apontar uma possível rebaixamento da classificação de riscos do Brasil.  O rebaixamento ou downgrade segundo o jornal londrino, deverá vir já no início de 2014.  Isto está batendo com a minha percepção sobre o tema.

Está cada vez mais forte a minha convicção sobre condução da política econômica (sic) da presidente Dilma.  Infelizmente, para minha tristeza, as análises concordantes com as minhas, vem da imprensa internacional.  A mídia nacional noticia mas não opina.  Os profissionais da imprensa viciaram em praticar "Control C/ Control V" dos releases do Palácio do Planalto.

Muitos  blogs como o do Mansueto Almeida, funcionário graduado do IPEA, não são levados em consideração.  Recorro-me muitas vezes aos números sobre economia que Mansueto apresenta.  Os números apresentados pelo IPEA, embora vinculado ao governo federal, são bastante consistentes.  Banco Central e Fazenda escondem muitas verdades, dificultando demais a elaboração de análise sobre a situação real da economia do Brasil.

Eu afirmei já antes, sobre o efeito "manada" ou efeito "dominó".  É mais menos isto que ocorre.  Notícia ruim corre mais rápido do que notícia boa.  A fragilidade da economia brasileira caiu na "boca do povo" ou melhor na "boca do mercado financeiro" internacional.  Passamos de "bola da vez" positivo, para a "bola de vez" negativo.

A maior parte dos meus leitores não acreditam que a economia brasileira saia do controle antes das eleições de 2014.  Diante das evidências,  das repercussões da situação brasileira no mercado internacional, a presidente Dilma vai encontrar quadro econômico do País no início do próximo ano, muito difícil.  Dilma deu o tiro no próprio pé.  Dentro do quadro instável sobre o rumo da economia, com inflação em ascensão ou arrocho para contê-la, vai colocar a popularidade da Dilma em downgrade. É a minha opinião.

Dilma vai enfrentar doravante, sua popularidade rumo a downgrade!

Ossami Sakamori

4 comentários:

  1. Sakamori:

    Para nossa reflexão sobre a administração do país pela presidentE DILMA e sua equipe, fui buscar no facebook, postado por Júnia M Fraga no endereço https://www.facebook.com/juniafraga?hc_location=stream (por mais incrível que possa parecer, no facebook até tem coisa boa) a seguinte citação sobre "correr riscos" e "assumir riscos":

    A vida é cheia de desafios. Todo obstáculo, todo desafio que a vida nos oferece, apresenta riscos. Por isso, temos que ter cuidado com as escolhas. Correr riscos é diferente de assumir riscos.
    Correr riscos significa agir sem as informações necessárias para a tomada de decisão, sem um planejamento adequado para alcançar o sucesso. Correr riscos é falta de preparo, coisa de amadores.
    Assumir riscos significa conhecer o tamanho do risco e o seu fôlego, suas condições e recursos para enfrentá-lo. Assumir riscos é uma atitude inteligente, baseada na razão e no conhecimento.
    Só amadores correm riscos. Profissionais assumem riscos.
    Se você quer vencer, não se permita correr riscos. Conheça-os e reflita sobre eles. Assuma riscos de forma consciente.

    Você poderá pensar:
    Porque o Eli dos Reis está colocando aqui este comentário?

    Respondo que é mais uma tentativa de que alguém lá do palácio presidencial leia a citação e, quem sabe, a releia para dona DILMA e a faça pensar no que tem feito ao Brasil, e imagine o que seria melhor, se correr ou assumir riscos.

    Com certeza seu blog é muito mais lido que a página daquela senhora lá naquela rede social.

    Afinal se até grandes jornais o leem, quem sabe a presidentE também o faça...


    Eli dos Reis,
    de Ribeirão Preto-SP.

    ResponderExcluir
  2. Sim, acredito que o governo Dilma saia do ruma um pouco antes das eleições, porém ainda acho que ela se reelege.

    Bem, a inflação já está entre nós faz tempo, não dá para esconder, o preço do dólar está fora de controle e a ascensão dos Brics realmente importantes está chegando ao fim ou, pelo menos, está dando uma parada, a Rússia já anuncia que sua economia irá crescer menos que o esperado e a economia chinesa está meio estagnada. E com o Brasil, claro, não pode ser diferente. Inflação, altíssima, quer dizer, impagável dívida pública, juros altos, quer dizer, o de sempre. Um dia, claro, a bomba explode, talvez, antes das eleições.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bobagem Alessandro Lemos, a inflacao estourou por pura incompetencia e voce sabe disso. Sao os gastos infindaveis dos tres poderes e o governo sugando cada vez mais o povo que logo, logo ficara inadimplente e nao pagara mais nem impostos. Um dia essa farra acaba e eu espero que seja logo pois nao podemos confiar nas urnas fraudaveis (comprovado) e portanto Dil-ma nao perderia. Claro, voce tem razao, com essas urnas nem que ela saia nua por ai, perdera a eleicao. A inflacao, ora, o povo que se dane. O comunismo vai matar metade desse povo mesmo!!!

      Excluir
  3. Nao tenha duvidas Ossami Sakamori e voce nem falou sobre as artimanhas que Dil-ma e seus ministros da area economica vem fazendo para maquiar os numeros da inflacao. Mas e tao simples, ela nao consegue enganar mesmo escondendo numeros, mudando indices, tirando itens e substituindo por outros que nao fazem parte da cesta basica real do povo. Entao nao sera nenhuma novidade se acontecer o que Finantial Times esta prevendo. Quanto a midia nacional voce sabe que e assalariada e so diz aquilo que o poder paga para dizer.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.