Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Mensalão. Valeu, ministro Joaquim Barbosa!

Folha. Seis anos após aceitar a denúncia do mensalão, o STF decidiu pela prisão dos principais condenados no caso, como o ex-ministro José Dirceu, o ex-presidente do PT José Genoino, o ex-tesoureiro petista Delúbio Soares e o operador do esquema, o empresário Marcos Valério de Souza. 

Folha. Dirceu está entre eles, na sua condenação por formação de quadrilha, que lhe deu 2 anos e 11 meses de cadeia. Assim, agora o antigo homem forte do governo Lula começará a cumprir sua pena de 7 anos e 11 meses por corrupção em regime semiaberto (ele dorme na cadeia). 

Comentário.

Ao longo do julgamento, após a apresentação do voto do ministro Ricardo Lewandowski, assisti a quase todas sessões do STF, no julgamento do processo de número 470, conhecido como o processo mensalão.  Muitas filigranas jurídicas foram utilizados na tentativa de protelação da sentença condenatória, entre elas os "embargos infringentes". 

O mérito de ter chegado ao ponto de decretação da sentença condenatória dos políticos de alto escalão do partido da situação no País é do ministro relator do processo, hoje presidente do STF, Joaquim Barbosa.  Se não fosse a sua determinação o processo mensalão não teria chegado ao fim.  Mesmo, na última sessão, ouve tentativa de uma reviravolta do caso, na tentativa de protelação do processo.  Afinal, o STF veio para mostrar que a maioria dos ministros tem postura de um magistrado.  

Finalmente, as principais figuras do governo Lula, o José Dirceu, PT, ex-chefe da Casa Civil, o deputado José Jesuíno, presidente do PT de então, Delúbio Soares, tesoureiro do PT, João Paulo Cunha,  PT, presidente da Câmara dos Deputados no período 2003/2005, mesmo aguardando resultado do embargo infringente, começarão cumprir as penas no regime semi-aberto, dormindo na cadeira, como noticia a Folha.

Infelizmente, o presidente Lula não entrou no rol dos réus do processo mensalão porque numa manobra proposta pelo ministro de Justiça do governo Lula, Márcio Thomaz Bastos, adotou a estratégia de defesa do presidente da República Luis Inácio Lula da Silva, de que ele "nada sabia" do que acontecia no gabinete localizado no mesmo andar do Palácio do Planalto.  Esta tese, infelizmente, vingou e o presidente Lula ficou de fora do processo mensalão.  Mas todo mundo sabe que ele não só tinha conhecimento sobre o assunto, mas também autorizou o seu chefe da Casa Civil a adotar o esquema de compra de votos dos parlamentares.  

O processo mensalão tratava-se de desvio de recursos públicos para financiamento de campanha política, segundo alegação das defesas, num montante aproximado de R$ 150 milhões, em forma de Caixa 2.   Há outros fatos que vieram à tona, no decurso da gestão da presidente Dilma Rousseff, que se trata também do financiamento de campanha política, com desvio de recursos públicos, não apurados.  

O primeiro fato que veio à baila foi a descoberta de lavagem de dinheiro, produtos de obras públicas federais no montante que se aproxima dos R$ 450 milhões, pela Delta Construções.  O segundo fato é o desvio de dinheiro público para financiamento da campanha presidencial de 2010, da candidata à presidência da República pelo PT e dos seus aliados políticos em níveis regionais. Este último fato foi denominado por mim como o DNITduto, por contar com os recursos oriundos das obras super-faturadas no montante de R$ 46 bilhões, somente em 2010.  

Sobre os temas acimas, já foi amplamente divulgado neste blog por diversas vezes.  Com o final esperado do processo mensalão, voltarei aos temas, com maior força, para que os envolvidos nos episódios já citados, sejam condenados na mesma forma como foram condenados no processo mensalão.  Afinal, a natureza do crime praticado é semelhante.  Utilização do Caixa 2 para financiamento de campanha política.  

Creio que o processo de limpeza na alta esfera do governo federal deu partida.  Há muitas denúncias contra o governo PT, em nível de primeiro escalão da República, publicada e discutida nesta blog.  Voltaremos aos temos com mais vigor, para que os processos tenham os desfechos semelhantes ao desfecho do processo mensalão.  Por ora, posso dizer, apenas: 

Valeu, ministro Joaquim Barbosa!

Ossami Sakamori


2 comentários:

  1. Que prisão ??? Regime semiaberto é a famosa prisão "me engana que eu gosto" kkk (existe para disfarçar que vivemos no país da impunidade, onde a justiça é uma farsa e o poderoso está acima da lei). "Os presos" (kkkl) vão continuar fazendo todo tipo de "maracutaia" no congresso, roubando nosso dinheiro, fazendo a gente de trouxa e depois vão dormir em "cela especial"... tomando uísque com água de coco e morrendo de rir da nossa cara... kkk E depois de toda essa farsa, ainda vão cantar o Hino Nacional Brasileiro com a mão no peito e dizer que vivemos numa democracia onde a Constituição é respeitada e todos são iguais perante a lei... kkk E não vou ficar surpreso se o nosso povo ainda eleger para presidente um dos ladrões do mensalão ou mesmo um dos juízes que participam de toda essa FARSA BRASILEIRA... Que país é esse ??? Realmente, o Brasil não é um país sério !!! E é comandado por 3 poderes podres e inidôneos... Ass.: Old Monster .

    ResponderExcluir
  2. Finalmente, temos um escândalo de Caixa 2 descoberto, discutido e punido. Isso é um alento. O que me deixa triste é saber que a ideologia, hoje, mais do que nunca neste país, está acima da verdade. Fico triste ao ver pessoas, muitas, insistindo em dizer que o Mensalão não existiu, que foi, na verdade, uma mentira inventada pela "direita golpista", como se a nossa direita patética tivesse condições para tanto... No Brasil não há, de fato, uma sede de justiça real, o que existe é uma fanática guerra ideológica. Isso é o que me deixa triste.

    Vejo, agora, charges dizendo que a prisão foi feita para os quatros "Pês" - preto, pobre, puta e petista. Sim, preto, pobre e puta são as vítimas preferências de uma sociedade podre como a nossa, mas não incluo o PT neste triste pacote. Pior, o PT, no poder, não evitou, até hoje, que os "Pês" deixassem de ser excluídos e até massacrados.

    Pela primeira vez, estamos vendo a alto escalão indo para cadeia, bem, ainda não sabemos, de fato, se todos os condenados vão ter cana dura, mas, de qualquer forma, foram condenados...

    Adoraria ver o Eike, o Lula, o Pallocci, o Sergio Cabral... cumprindo uma cana, mas... Tem também a turma do PSDB, que também tá mais suja que pau de galinheiro... Enfim, tem muita gente para ir em cana. Bom seria saber que a cadeia não foi feita apenas para pretos, pobres e putas. E que o PT vá para o inferno!

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.