Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sábado, 30 de agosto de 2014

Economia em recessão!


Estou voltando para comentar sobre o assunto que já comentei na penúltima matéria deste blog, a influência da recessão sobre a campanha eleitoral. Hoje, vou tratar do assunto exclusivamente sob ponto de vista da economia.

Segundo IBGE, como já é sabido por todos, apontou o recuo do PIB no primeiro trimestre deste ano em 0,2% (revisado) e no segundo trimestre recuo de 0,6%. Dois trimestre com PIB negativo é considerado pelo conceito amplamente admitido pelo mercado financeiro internacional sob critério técnico como "recessão".

O ministro Mantega veio ao público desmentir que o Brasil não se encontra em "recessão", mas uma parada momentânea da economia. Pura sofisma. Nem poderia dizer que é uma questão semântica. O mundo todo sabe que o Brasil já está em "recessão". Ninguém comenta que o Brasil deu uma parada momentânea. Isto não existe na nomenclatura da economia. 

Este movimento de "parada momentânea" já vem desde o segundo semestre do ano passado. O último trimestre do ano passado, só resultou positivo porque existe o fator sazonalidade. O último trimestre, por conta das festas de Natal, sempre há reação do comércio e serviços. 

A "recessão" já era previsto há 2 anos por mim, via este blog. Com erro sistêmico na política econômica (sic) não poderia terminar em final feliz. O fato é que as medidas tomadas em economia só traz resultados alguns meses depois. As barreiras ou engessamento da economia está dando água. Os preços administrados estão sob controle, aparentemente. 

O dólar está desvalorizado com artifício do "swap cambial tradicional". Os combustíveis estão congelados desde novembro do ano passado. O adicional de tarifas de energia devido ao acionamento das usinas térmicas estão sendo postergados para os anos de 2015 e 2016. Muitos tarifas como pedágios estão sendo corrigidos pelos índices oficiais pactuados entre o governo e concessionárias. Isto é uma verdadeira bomba relógio armado para explodir no horizonte próximo.  

Além de tudo, o índice de endividamento das famílias brasileiras nunca esteve tão alta, cerca de 50% da sua renda mensal para pagar os compromissos financeiros. O número de inadimplência de brasileiros economicamente ativa está em, segundo Serasa, 57 milhões de pessoas. Não há estímulo creditício que crie novas demandas de bens duráveis e semi-duráveis.  Não há margem para crescimento via "crédito fácil" e "crédito barato".

Não adianta ministro Mantega culpar o baixo desempenho à realização da Copa 2014. Ao contrário do que a Dilma alardeava, à época, este blog fez análise econômica do crescimento do PIB, já descontando os "meios feriados" devido à realização da Copa. A Dilma e sua equipe diziam o contrário. Está aí, o resultado do PIB do segundo trimestre. Deu no que deu! Só não enxergou quem é incompetente na área econômica!

O quadro pintado pelo ministro Mantega de que será apenas uma "pequena parada", não se sustenta. Ainda falta ajustar os preços administrados, como combustíveis. Para salvar o setor exportador o Banco Central, deverá flexibilizar a correção do câmbio, retirando do mercado o "swap cambial tradicional". Isto é nitroglicerina (TNT) pura! Tem bomba explodindo por vir, ainda! 


Apesar do PIB do quarto trimestre ser ligeiramente positivo, mesmo no quadro recessivo, não será o suficiente para compensar o recuo do PIB nos primeiros trimestres. Resumindo, o Brasil deverá terminar com o PIB negativo ou na melhor hipótese no nível de estabilidade no ano de 2014.

 Boi ouvindo conversa do Mantega. 

O resto é conversa para boi dormir! 

Ossami Sakamori

5 comentários:

  1. Excelente seu artigo,amigo,como sempre!
    Já notou que esse governinho sempre tira o corpo fora quando as coisas dão erradas?
    A culpa sempre é do outro,não? Ô gente incompetente! Sorte que esse governo está acabando! Aff!
    Zinha Bergamin

    ResponderExcluir
  2. O povo não entende nada de economia, mas sabe quando não pode mais comprar os alimentos necessários que antes comprava, por causa da inflação que está mais alta do que os índices manipulados pelo governo. As mentiras deslavadas da Dilma e do seu ministro, não enganam mais ninguém e o PT, será expurgado pois até o lula já caiu no descrédito e o povo quer a mudança do governo. Com a morte trágica do candidato Eduardo Campos, todas as atenções se voltaram para a candidata Marina Silva, que representa a mudança por ser uma mulher do povo, que tem um eleitorado forte e deverá vencer a Dilma, com larga margem de votos. Pelo menos ficaremos livres dessa corja do PT que está destruindo moralmente nosso país. Não sou evangélico mas acho que eles não são omissos e exercem forte influencia nas decisões da candidata Marina Silva, evangélica, que já revisou decisões importantes em seus futuros projetos.

    ResponderExcluir
  3. Vocês ficam de lero,,,lero...não sei se vai chegar aonde precisa, pois blog não é assunto de quem realmente faz mérito nos votos, o certo é colocar na mídia,(jornais populares e em primeira pagina - AQUI e SUPER, pois como todos nos sabemos essa é o quarto poder, mas só fala aquilo que o povo quer ouvir, o resto eles se vendem e são muito bem pagos.
    NÃO CONCORDO COM NENHUM CANDIDATO - (Dilma uma sargenta, Marina fica na espreita ou seja em cima do muro não vai ser boa,/Aécio, coitado fica de sombra de sua irmã e de vez em quanto fecha andares de hospitais para tratar de seu vicio - MAS SEI QUE VAMOS TER QUE ENGOLIR UM

    ResponderExcluir
  4. Legado da COPA ? Uai, não ia ser bom para o Brasil ?
    Só a FIFA ganhou e levou ?
    No 3. trimestre vão ser a seca e as eleições as culpadas.

    ResponderExcluir
  5. Na minha humilde opinião, o Brasil do Lula colocou o pé aonde nao devia. Extrapolou em medidas desnecessárias, apenas pela arrogância de um analfabeto que brinca de Deus. So de ouvir dizer que os ingleses estavam com inveja dos nossos estádios de futebol, que tipo de esperança alguem pode ter? Fico imaginando como o nosso Pais eh rico e como fazer para evitar essa depenacao indecente? Nao vejo necessidade de tanto ministério, isso sim, que eh ridículo, quando em países do primeiro mundo, um ministro paga suas contas, seu aluguel, seu carro e andam de trem. E agora, estão anunciando o aumento do salário dos ministros? Já repararam que os benefícios são apenas para eles? E para nos, os aposentados? Eh um Pais rico de dinheiro, mas pobre de Justiça!

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.