Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Taxa Selic. O povo é que paga o pato!

Folha, ontem.  Depois de tratar a queda dos juros como meta econômica e trunfo político, a presidente Dilma Rousseff caminha para encerrar o mandato com taxas iguais ou semelhantes às que herdou.  Lula fechou 2010 com juros de 10,75%, já então insuficientes para domar a inflação, de 5,91% naquele ano -o mesmíssimo IPCA do ano passado, que dá impulso a uma Selic de 10,5% ou mais até o fim deste ano. 

Folha, ontem.  A equipe de Dilma ainda discursa como se os juros estivessem baixos ou em queda -é um dos motivos apontados pelos petistas para as críticas à política econômica de analistas real ou supostamente ligados ao mercado.   Mas os juros reais, acima da inflação, já saltaram de menos de 2% para mais de 4% ao ano, em aparente rumo aos 5% que os especialistas contestados pelo governo consideram ser a taxa necessária para conter a inflação. 

Comentário.  

Em meio a discussão sobre o nível de taxa básica de juros, Selic, que reunião do COPOM, definiu em 10,5%, com objetivo (sic) de tentar segurar a inflação dentro do teto da meta, de 6,5%.  Os analistas do mercado financeiro apontam a taxa Selic para número próximo de 11,5% até o final do ano, conforme desempenho do IPCA, índice oficial da inflação.

A informação que vem do Palácio do Planalto, em forma de release é de que o aumento da taxa Selic tem como finalidade conter inflação nos patamares dentro do teto da meta.  Tem o ditado que diz que onde vai a vaca vai os bois vão atrás.  Informações propositadamente equivocadas, são passadas para a população que nada entende.  É assim tem feito, sucessivos governos, de todos os matizes.  Não vem que não tem, vir com número comparativo entre governos.   

Volta a minha ladainha de sempre, os juros da taxa básica de juros, Selic, não é remédio para conter a inflação.  Se fosse assim, a inflação nos EEUU, Alemanha e Japão estariam em disparada, mas não é o que acontece.  A taxa básica de juros, Selic, pode ser um dos instrumentos de política monetária, mas não é o principal.  Por favor, entendam disso uma vez por toda!  A taxa básica de juros, Selic, é termômetro da saúde financeira do País.

Por trás da desculpa de segurar a inflação, os sucessivos governos e em particular o da Dilma, esconde a real situação do País.  O País, grosso modo, tem necessidade de "rolar" a sua dívida interna, cerca de 1/3 do que deve no mercado, nos 12 próximos meses.  Isto é uma babilônia de dinheiro, a dívida interna brasileira bruta está ao redor de R$ 2,8 trilhões, pelo último levantamento que fiz.  Imagine, 1/3 deste valor, para rolar nos próximos 12 meses!  

A realidade é que o País entrou na ciranda financeira, ao inverso.  O Brasil só leva na bunda!  Quem lucra com a ciranda financeira são os banqueiros em geral, os  grandes conglomerados empresariais e sobretudo os especuladores nacionais e internacionais.  O País necessita de dinheiro destes como sertanejo necessita d´água.  Se a fonte de financiamento secar, o País sucumbe, assim como sertanejo morreria de sede.  O governo que diz ser socialista, não quer passar recibo de capitalista mor.  Escamoteia, mente, para manter a popularidade em alta.  

Vem um sinal grave de alerta!  Vocês sabem que a taxa Selic é apenas referência, mas na prática o que baliza é quanto o Banco Central paga para rolar suas dívidas.  Os juros do título de 10 anos, o NTN-F, estava pagando, ontem, juros de 13,1% ao ano, bem acima da taxa Selic de 10,5% ao ano.  O que é grave, não é propriamente a taxa em si, mas os juros reais, que o mercado estão a exigir do BC.  Não é o que BC concorda, mas é o que o mercado exige. Os juros reais do Brasil, entre os países desenvolvidos e emergentes são os mais altos do mundo!  

O que a presidente Dilma vai fazer em Davos, Suíça, no Fórum Econômico Mundial, eu não saberia dizer.  Mas uma coisa é certa, a Dilma vai tentar passar ao mundo que o Brasil está cumprindo as boas regras da Política Fiscal e Política Monetária.  Vai tentar vender imagem do Brasil em situação perfeitamente normal, para tentar atrair investidores internacionais.  Pura ilusão!  Isto vai evidenciar mais ainda a falta de conhecimento da realidade brasileira por parte da Dilma presidente.  Digamos, vai confirmar ao mundo que ela, Dilma é incompetente! Enquanto ela está indo com milho, o mercado está voltando com farinha.

Enquanto as vacas vão atrás do boi, nós pobres contribuintes, vamos arcando com cerca de R$ 120 bilhões de juros reais por ano.  Os juros reais, já descontado inflação, daria para financiar o custeio de educação fundamental de base ou mesmo daria para duplicar o financiamento do sistema SUS.  Certamente, se não fosse a incompetência da Dilma, o Brasil teria erradicado o analfabetismo funcional e evitaria de testemunhar mortes em corredores de hospitais públicos.

Sim.  Uma coisa liga a outra!  Não podemos analisar, a taxa Selic, que é termômetro da economia, como querem vender o Palácio do Planalto como solução para tudo.  Enquanto o povo leva na bunda, os notórios privilegiados do País, são os beneficiários contumaz!  Pensem nisto!

Taxa Selic, o povo é o único que leva na bunda!

Ossami Sakamori
@SakaSakamori


4 comentários:

  1. A taxa de juros sobe e a credibilidade de nossa política só desce. Sim, já descontando os bilhões de juros, temos ainda uma dívida pública que sabota qualquer possibilidade de investimento em educação, saúde, saneamento, transportes. Já sabemos que não o preço dos alimentos, mas a falta de investimento de infraestrutura que encarece a prestação de serviços.

    Não tem jeito, o Brasil é o país dos juros, das dívidas. Não fosse a "rolagem" das nossas dívidas, o Brasil estaria mergulhado numa depressão econômica mais grave que a da Europa e EUA.

    Verdade, Sakamori, o brasileiro só leva na bunda - e o pior é que eu acho que ele gosta. Pra mim, pimenta no fiofó não é refresco...

    ResponderExcluir
  2. Quanto o assunto economia deixo para voces que são experts no assunto, ou seja, sabem analisar dando seus pareceres. Quanto a minha visão no geral, vejo um Governo soberbo, que nao tem a mínima condição de sediar uma copa do mundo por diversas razões, além dos recursos financeiros, que na minha opinião, deveriam ser distribuídos corretamente. A nossa segurança eh a pior do mundo, nao so por nao ter os recursos inerentes, mas tambem por ser dirigida por indivíduos de caráter duvidoso, assim como os auxiliares, homens corruptos que so querem se dar bem, sem se importar com o bem estar da população. Outro segmento importante que nos envergonha eh o descaso com a saude, onde pessoas morrem e ninguém se importa. A coisa esta tão feia que uma coisa liga a outra. Ontem assisti na TV Senado um pouco do trabalho de alguns políticos da era da Ditadura, como por exemplo, o falecido Senador Darcy Ribeiro, um homem de bons princípios, que nao entendo nao ter se candidatado a Presidência. Preocupado com a educacao das crianças, do futuro do Pais, nao foi ouvido pelo Sistema. O que eu consigo enxergar eh que tomando o Poder, os que aplaudiam a Darcy Ribeiro naquela época, hoje estão pisoteando o Brasil. Nao sei aonde esta o erro, aonde encontraram a brecha e começaram o saqueamento do nosso Pais! Ainda tenho a esperança de que possamos ter um líder, um grande Estadista, que tome as rédeas deste Pais!

    ResponderExcluir
  3. Sr Sakamori, o ditado correto é: Aonde a VACA vai, o BOI vai atrás.

    ResponderExcluir
  4. é mais ou menos por ai mesmo saka. um governo que atrasou concessões, reformas e obras estruturantes acreditou que podia muito e que o mercado não fazia conta. agora quero ver consertar, pois os ventos da novidade do brasil moderno, iniciado por fhc e que teve apice com lula, já era. o mercado externo cambaleia mas o Brasil não tem rumo, imho!

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.