Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Dólar em alta! Saiba o porque!

Ontem, já no final do expediente bancário, o FED, Banco Central dos EEUU, anunciou mais um corte no seu programa de estímulo à economia reduzindo em US$ 10 bilhões a injeção mensal de dólares no mercado, mediante compra de títulos.  A medida já era esperado pelo mercado.  

Apesar de US$ 10 bilhões, anualizado daria US$ 120 bilhões não representar grande volume de dinheiro, sobretudo em relação ao PIB dos EEUU que beira US$ 16 trilhões.  Diz respeito mais ao efeito psicológico da medida.  Definitivamente, os EEUU, estão saindo do baixo crescimento para crescimento sustentável nos níveis de antes da crise financeira mundial de 2008.

E nós com isso?  Uma grande pergunta.  Por que tanto estresse, com a política monetária dos EEUU, se a nossa presidente Dilma, alardeia ao quatro canto do mundo que o Brasil é um país preparado para "tsunamis" e contra "canibais"?  O que se esconde atrás disto?  Pois, vou explicar para os leigos, de maneira simplória. 

Acontece que o Brasil se encontra numa situação delicada econômica e monetariamente.  Eu já disse 300 vezes de que o País se encontra no sinuca do bico.  Disse também que estamos andando em cima do fio da navalha.  Resumindo, querendo ou não a presidente Dilma, o Brasil está fodido e mal pago, como dizem o povo.

Não vou estender em explicações típico de economista.  Vou resumir o máximo para entendimento de vocês.  Que me perdoem os economistas e analistas, pela maneira chula de apresentar o problema do Brasil.  

O fechamento do balanço do ano passado, as contas do ano de 2013, mostra claramente, a situação frágil da economia.  A inflação oficial deve fechar perto de 5,85%, mas a inflação real está em torno de 13%.  Número muito alto para inflação.  Não adianta a Dilma e equipe apresentar, a inflação medida pelo IPCA, em que os preços administrados tem maior peso.  

A situação fiscal, receita e despesa, do governo está aparentemente sob controle, mas está muito difícil.  Digo aparentemente, porque o governo conseguiu economizar, após várias gambiarras, R$ 75 bilhões de superávit primário, isto é sobrinha de caixa para pagar "parte dos juros" da dívida do Tesouro, em valores líquido R$ 2,12 trilhões.  

Os juros, considerando somente sobre a dívida líquida, representa cerca de, grosso modo, R$ 230 bilhões.  Dos quais, a Dilma vai pagar R$ 75 bilhões e o restante dos juros não pagos rola-se com o principal.  Imagine que o Brasil não consegue pagar nem os juros da dívida!

Desde final do ano e agora no início de ano com maior intensidade, a situação da balança de conta corrente está deteriorando muito rapidamente.  O que é balança de conta corrente?  É tudo que o Brasil paga de déficit/superávit da balança comercial (compra e venda de produtos com o exterior), hoje deficitária.  

Além do déficit da balança comercial, o Brasil paga juros bancários, royalties, serviços de transportes, diversos serviços (inclui por exemplo a remessa do valor para a Cuba por conta dos médicos cubanos).  Esta conta está deteriorando muito rápido.  O que preocupa, não só o governo brasileiro, mas também os investidores estrangeiros.

Para não queimar a reserva cambial, leia-se saldo de dinheiro do Brasil no exterior, o País toma, desesperadamente, dinheiro emprestado em dólares no exterior, sobretudo pelas estatais como a Petrobras e Eletrobras.  Justifica-se, apesar da reserva cambial alta, cerca de US$ 375 bilhões, o setor público e privado deve no exterior cerca de US$ 325 bilhões (último número que tenho disponível).  Para o investidor estrangeiro, a reserva cambial líquida e de cerca de US$ 50 bilhões, último número disponível.  O trunfo cantado pela Dilma e Mantega é muita espuma para pouco conteúdo.

O Banco Central do Brasil, para não queimar a reserva cambial, em agosto de 2013, lançou um título denominado swap cambial tradicional, título atrelado à variação da cotação do dólar, num montante anunciada de US$ 100 bilhões.  E o mercado absorveu tudo, ou está a absorver.  Comparem os números.  Nós temos reserva cambial líquida de US$ 50 bilhões, mas endividamos internamente em US$ 100 bilhões.  Significa que, se não fosse a manobra da venda de "dólares fictícios", a reserva cambial estaria numa posição desconfortável, no mínimo.  Isto para o mercado financeiro internacional é sinal amarelo!

Normalmente, tradicionalmente, o Brasil cobre o déficit da balança de conta corrente, com o investimento estrangeiro direto (IED), que no ano passado somou US$ 64 bilhões.  Cobre, também, com entrada de capital estrangeiro especulativo, leia-se agiotas.  E os agiotas internacional vem exigindo do Brasil, juros cada vez mais alto, agora, Selic a 10,5% ao ano ou 13% em títulos NTN-F.  

Esta história de que o aumento dos juros Selic é para segurar inflação é história para boi dormir!  Como pode ver pela explicação que fiz acima, os juros Selic é apenas termômetro da fragilidade da economia brasileira.  O pior de tudo que os analistas e economistas famosos, dizem em coro com o Palácio do Planalto da necessidade de aumentar os juros Selic para segurar a inflação.  Já disse, também, aqui que Selic não é remédio, mas termômetro.  Juros Selic alto, só serve para financiar enorme dívida pública do governo federal e também para atrair agiotas internacionais que a financia.

Sou brasileiro, muito mais do que muitos dizem ser.  Mas, as notícias que levo para vocês, não são nada animadoras.  O Brasil está fodido!  A moeda brasileira está cada dia mais, perdendo o valor real.  Os brasileiros sãos, vão procurar abrigo para não deterioração do poder de compra, vão comprar dólar no paralelo, mesmo com atuação da PF.  Isto é movimento inexorável. Não estou fazendo apologia da compara de moeda estrangeira.  A compra e venda de moeda estrangeiro, só é crime no Brasil.  No primeiro mundo, as moedas estrangeiras são de livre negociação.  Isto mais parece país de "capeta" do que país civilizado!

Brasileiros vão procurar refúgios em dólar no paralelo.  Isto é inexorável, numa situação assim.  

Ossami Sakamori
sakamori10@gmail.com
















6 comentários:

  1. Sr Sakamori, seria uma boa idéia eu sacar minha reserva da poupança e comprar dólar, para preservar meu investimento?.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Daniel,

      É o que os argentinos estão fazendo, para preservar o poder de compra. Todavia, no BR, portar dólar é crime. A não ser comprar em instituições financeiras credenciados pelo Banco Central do Brasil.

      Neste caso, terá que justificar que fará, em qualquer momento, viagem ao exterior. Poderá carregar o cartão de débito em dólar, tb.

      Poderá fazer, em tendo respaldo no IR, mandar dólar, oficialmente para qualquer banco no exterior. Troque ideia com gerente do banco como HSBC.

      Abs!

      Excluir
    2. Saka fui comprar ouro, mas fico na mão do governo do mesmo jeito.. vou viajar pro exterior, será q posso abrir uma conta lá fora e fazer remessas constantes?
      Ótimo artigo como sempre.. Abraços..

      Excluir
    3. Amigo, ouro é besteira! Só serve para crise mundial. Pelo jeito ela está sendo equacionado. Crise é local. Brasil/Argentina/Venezuela.

      Vc pode abrir conta no EuroBank, Miami (100% BB). Via BB. Fazer remessa legal, dos recursos comprovados. Nada de entrar numa friagem de doleiro. Pode perder tudo.

      Se for pequena monta, pode comprar dólar turismo, em qualquer banco, para quem tem cc.

      Abs!

      Sakamori

      Excluir
    4. Não sei o que o sr pretende com tanto catastrofismo. Se eu acreditasse no que gente de sua espécie vive falando, eu já teria fugido do Brasil a muito tempo. Ou será que vosmecê mora nos EUA, tão sofrido nesse ultimos anos, ou quem sabe até mesmo no Japão, destruido por maremotos e crises e mais crises, ou a pobre Espanha, Portugal, Italia, ou na trágica Grécia. Engracado que todo o mundo está sofrendo com a valorização do dolar, mas, pro senhor, tudo é pior no Brasil. Talvez seja um cara mal informado, não leu ainda quantas plataformas e navios petroleiros a Petrobras vive encomendando, e pagando, nos nossos novissimos estaleiros, nem tenha contado quantas montadoras se instalaram no Brasil, depois de 2002. E a inadimplencia dos nossos compatriitas? Pouca, né. Não somos um pais de caloteiros. Infelizmente, existe muito bandido, aliás, bandidao, solto por aí. O Daniel Dantas, seu amigo?, Cacciola, Ricardo Sergio, aquele amigo do serra e fhc, Jose R Arruda, o Demostenes, nosso ex senador que mais disfarcou sua alma sebosa, o Caneta, Cachoeira, e etc...
      stamos numa luta do bem contra o mal.
      Pra descobrir de que lado estão essas pessoas, basta ouvir o que um e outro fala. Enquanto um planta sua árvore do mal, o outro mostra o que temos de bom.
      Continuo gostando de morar aqui, nesse pais quentinho e de belas praias, além de uma floresta e rios maravilhosos que dão inveja a qualquer outro ser deste mundo.
      Como o sr parece estar extre amente incomodado com tudo isso que sua mente lhe faz ver, por que não vai pro Japão, ou a Coreia, do sul, obvio, ou Hong Kong?.
      Outra coisa, essa semana um economista americano preocupado com o crescente aumento do Pib americano e o incipiente crescimento de empregos na sua terra, ficou na duvida entre se é melhor ter um pibão, com muito desemprego, ou um pibinho com taxas de ocupação iguais as do Brasil.
      Ó duvida cruel!
      Ass.
      Anonimo da Silva

      Excluir
    5. Saka, isso como sabemos é patrulha do PT.
      Para esse comentário basta dizer: "Ciente, próximo!". Esse "cumpanheiro" não tem capacidade intelectual de agregar nada.
      Parabéns pelos excelentes artigos sempre muito bem escritos e esclarecedores.
      Forte abraço.
      Mauro

      Excluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.