Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Palácio da Papuda, o poder paralelo!

O Palácio da Papuda, o novo,
no planalto do Dom Bosco se impõe,
não fazia parte do Plano Piloto do Oscar,
O velho Niemeyer, se vivo, derramaria lágrimas.

Inaugurado com muito holofote,
o novo endereço da República.
Assim decretou a Corte Suprema,
e inaugurou-se o novo centro do poder.

O Palácio da Papuda tem novos moradores,
Os dirigentes máximos da quadrilha de assaltantes,
São os José, João Paulo e Genuíno.
São os mandantes da república paralela.

Os carros oficiais fazem fila nos portões,
nos portões do Palácio da Papuda.
É dia de visita aos reis, 
os reis da roubalheira dos cofres públicos.  

O Palácio do Planalto manda recado,
recado para os seus companheiros,
companheiros de quadrilha,
tal qual quadrilha de traficantes de drogas.

Diz a Carta que o poder emana do povo,
emana do povo é tolice, é letra morta.
O poder emana do Palácio da Papuda,
para todos os seguidores da quadrilha.

Ordens que vem do Palácio do Papuda,
vem com tom de ameaças, ameaças contra outros Palácios.
E todos se ajoelham,
diante do Palácio da Papuda.

Que País é este, diria o poeta músico,
Que País é este que do Palácio da Papuda saem ordens?
Que País é este que a República se ajoelhou?
Que País é este que ficou tão degradado?

Não, não pode ser!
Não pode ser o Brasil, minha pátria amada.
Devo ter acordado em Burundi, na África.
Devo estar com mente insana!

O Brasil nunca mais será o mesmo,
O mesmo país que sempre amei, foi maculado.
Não, não pode ser! 
Teremos que vencer, hoje e agora!

Ossami Sakamori
@SakaSakamori 


Um comentário:

  1. Agora, a máfia do PT comanda o poder da cadeia. A máfia do colarinho branco não é diferente dos chefões do Comando Vermelho, PCC e cia. A única diferença é que os bandidos de cara suja assumem o que são, já os bandidos de terno e gravata batem no peito e levantam o punho ao dizer que trabalham pelo país. Vamos continuar na luta, Sakamori. Boa noite.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.