Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

FAB escolhe caças GRIPEN para a defesa nacional.

Folha. Os 36 caças suecos vão custar ao Brasil US$ 4,5 bilhões. O ministro Celso Amorim (Defesa) confirmou na tarde desta quarta-feira (18) que o Brasil escolheu os caças Gripen NG, da empresa Saab, para o projeto FX-2 da Força Aérea Brasileira.

Comentário.  Não entendo sobre assunto da defesa nacional, no entanto, pela aprovação entusiástica do comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, parece ser tecnicamente uma escolha correta.  Disse ele, segundo noticiário da imprensa em geral, que fora anos de sofrimento até a escolha dos caças.

Quanto ao preço, nem tem o que comentar porque era o mais barato, sendo que, segundo a imprensa, o pedido inicial era de US$ 6 bilhões.   Houve redução no valor do contrato, durante a negociação.  As caças serão entregues 48 meses após a assinatura do contrato, segundo informações à imprensa.

Agora, comentário de leigo, sob ponto de vista de cidadão brasileiro.  Os nossos potenciais inimigos são os vizinhos sul-americanos ou eventualmente os africanos do outro lado do Atlântico.  Diante da posição geográfica, em que não vemos inimigos bélicos à altura, realmente não precisaríamos de caças para combate com as maiores potências do mundo, ocidental ou oriental.  

Decisão correta.  Parabéns comandante Juniti Saito, pela escolha dos caças!  E para presidente Dilma, pela escolha que atende as reais necessidades do País, sem desperdício de dinheiro público.  Eu mesmo apostava que a escolha recairia nas caças Rafale francesa.  

O Brasil precisa de muitos Junitis Saito, para melhorar o País.

Ossami Sakamori



Um comentário:

  1. Com este texto, o Sr. Ossami Sakamori, mostra de maneira clara e objetiva que seu Blog tem o propósito de esclarecer a situação econômica do Brasil, que suas críticas são fundamentadas em Estudos e Conhecimento.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.