Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Aloysio Nunes, vice do Aécio.

Jornais de ontem, noticiaram o novo posicionamento do José Serra em relação à sua possível postulação à presidência da República.  José Serra não insistirá mais, ainda segundo noticiários, ocupar o lugar do Aécio Neves, candidato virtual pelo PSDB.  

Já escrevi matéria aqui mesmo, falando diabo do José Serra.  Disse eu que ele ela individualista e desagregador.  Devo reconhecer, agora, que o cidadão José Serra como político, ganhou ponto comigo.  Se eu, um reles cidadão, está aplaudindo a sua mudança de comportamento, certamente, parte da população deve estar também.  

Reafirmo aqui, novamente, diante dos últimos acontecimentos com o meu perfil na rede social, onde praticamente fui banido, que "não sou dono da verdade".  E nem pretendo que todos concordem comigo, pois não sou líder de coisa nenhuma.  Sou "líder" apenas da minha consciência, só isto.  Portanto, as opiniões que aqui vou postar ou apostar são "meus pontos de vista".  

Estamos na democracia, creio eu.  Vivi os anos de chumbo do regime militar, querendo ou não os militares e simpatizantes admitirem a ausência de democracia no regime que durou os longos 21 anos no poder.  Permeia, na sociedade atual, o mesmo espírito de que "livre expressão de ideia" não é essência da democracia.  Mas, é!  Dito isto, vou prosseguir com a análise sobre a política brasileira.

Diante da pressão da sociedade, isto é, vozes que vem das ruas, a oposição parece ter acordado.  A base aliada, também.  Cada partido está tomando rumo, com certa independência.  A mim me parece um "movimento" de preparação para as eleições de 2018.  O principal fato, que não é dado destaque devido, é a não adesão automática do principal aliado da presidente Dilma, o PMDB.  Segundo a mesma imprensa, o PMDB montará palanque próprio nas unidades da federação, desgarrando-se do PT.

Os acordos que estão sendo costurados, ainda segundo a imprensa, entre o Aécio Neves e Eduardo Campos, vão na mesma linha.  O PSB e PSDB, segundo as suas próprias conveniências vão se unir nas unidades da federação para lançar candidatos comuns, onde couber.  Estratégia correta, no meu entender.  Repito, não sou dono da verdade.

Dentro da visão macro e com José Serra abrindo mão da sua pretensão de ser candidato à presidência da República em 2014, configura-se uma situação um tanto "bizarra", mas que tem o seu efeito eleitoreiro.  Vejamos, o que está a configurar nos próximos dias ou próximos meses.  

O senador Aécio Neves, PSDB/MG, deve concorrer à presidência da República com Aloysio Nunes, PSDB/SP como vice da sua chapa.  Digamos chapa puro sangue, até porque não tem outro partido de expressão que agregue ao PSDB.  

A situação bizarra que se configura é a dobradinha para o governo de São Paulo.  O partido do Eduardo Campos, PSB, deve indicar o vice da chapa do Geraldo Alckmin, PSDB.  Situação bizarra porque é uma poligamia explícita, como alguém já disse.  Repito, o termo poligamia não é de minha autoria.  

Assim, o candidato Aécio Neves, PSDB/MG, deve indicar para o vice o senador Aloysio Nunes, PSDB/SP.  É a repetição da velha fórmula "café com leite".  Lembrando que o estado de São Paulo tem maior colégio eleitoral do País e o estado de Minas Gerais o segundo colégio eleitoral.  Não sei se dará resultado, mas que, em tese, que a fórmula inteligente, é!  E a poligamia do Alckmin, também, uma forma de forçar as eleições para o segundo turno. Bem o resto, vocês concluem.  

PS: Já desisti das redes sociais.  Não me presto para atuar como fake.  Eu sou eu mesmo e pronto!   Os eventuais comentários, respondo aqui mesmo, no rodapé desta matéria. 

Ossami Sakamori

Um comentário:

  1. Caro amigo e mestre Ossami Sakamori... Com certeza roubaram o seu e-mail e a sua senha... assim sendo o mau caráter está acessando as suas contas e suspendendo-as. Sugiro criar novo e-mail com senha forte especificamente para as redes tipo. fbttmail@gmail.com e senha 'soubrasileiroenaohaquempossa20131 Faça isso e crie uma conta nova no TT e troque-os no FaceBook.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.