Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Michel Temer, medíocre e vaidoso!

Crédito da imagem: Estadão

Até que enfim aparece alguém de dentro do governo com bom senso. Refiro-me ao ministro da Justiça Torquato Jardim. No imbróglio da segurança pública no Rio de Janeiro, ele afirmou que "a virada da curva ficará para 2019, com outro presidente e outro governador", se referindo à situação da segurança pública no Rio de Janeiro. Ele quis criticar o governador do Rio Luiz Fernando Pezão, mas acabou atirando no pé do presidente Temer. 

Sobre a situação da segurança pública, escrevi matéria noutro blog meu: Juntos, somos a força da mudança. Enquanto o poder público tratar os bolsões de pobreza, como a favela de Rocinha e tantos outros, tão somente como problema de segurança pública, a solução será sempre de "tapa buraco" e nunca uma solução definitiva. As favelas do Rio, como Rocinha com mais de 65 mil habitantes, maior que mais de 5 mil municípios brasileiros, são verdadeiros "enclaves" com vida "apartada" dominado e governado pelo "tráfico de drogas". Admitir realidade é primeiro passo para dar solução definitiva ao problema de segurança pública das "comunidades".

O ministro da justiça retratou em síntese a situação das favelas do Rio de Janeiro, tal qual como eu a enxergo. Os governos da União, estados e municípios negligenciam nas necessidades básicas da população como a de educação e saúde pública. A negligência é acentuada nos bolsões de pobreza, mas está presente também nos bairros e cidades de classe média. Isto é retrato real do Brasil. 

A promessa feita pelo Michel Temer, na ocasião da assunção do posto de presidente da República, a de "travessia para o futuro", não tem se materializado. A promessa não se cumpre por ser Michel Temer um presidente muito fraco. A frase do ministro da Justiça, embora em contexto pontual, reflete exatamente a situação do País. O Brasil só terá solução à partir de janeiro de 2019. Esperamos que o próximo presidente da República não seja a mesma mediocridade e excesso de vaidade cultuados pelo presidente Michel Temer. 

Ossami Sakamori



2 comentários:

  1. No meu ponto de vista, sr Sakamori. Nenhum Presidente da República dará jeito no Rio de Janeiro ou em outros Estados se o crime organizado continar a financiar as campanhas eleitorais. O crime organizado já está presente nas Instituições brasileiras. A filha do traficante Fernandinho Beira-mar, advogada vai concorrer as eleições. Ela vai ganhar e advinha para quem ela vai legislar? Tem Delegado de Polícia que estudou pago pelos traficantes! O que o Min da Justiça falou é que no RJ as autoridades se uniram aos traficantes e são os traficantes quem dá a ordens. As Forças Armadas e da Segurança Nacional são impedidas de atuar duramente por força da Constituição Federal.

    ResponderExcluir
  2. Nos,cariocas já sabíamos dessa "uniao" e suspeitavamos q.o comandante do meier foi executado,pois ninguém da 29 tiros só em uma pessoa e deixa o motorista apenas com 1 tiro no pé.. Não somos burros.Agora o q.nao sabemos e se essa denúncia do Min.Torquato é a favor dos Brasileiros ou se ele ta INDUZINDO O POVO DE QUE O GOV.PT/LULA será o Salvador do povo.EIS A DÚVIDA!!

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.