Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Brasil amanhã será Grécia hoje.

Crédito da imagem: Estadão

Nunca vi foto tão real que retrata uma crise financeira. Felizmente, não é foto de uma brasileira, mas de uma senhora grega apreensiva com o fechamento dos bancos, nesta semana, no auge da crise financeira que passa aquele país, a Grécia. Tecnicamente, a Grécia está na situação de default ou calote aos credores dos títulos do governo.

A situação da Grécia já dura há mais 10 anos. Após a entrada na Zona de Euro, os credores externos já fizeram a primeira reestruturação da economia do país. Ainda assim, a Grécia está com endividamento público acima da sua capacidade de pagamento. O índice de emprego da Grécia beira a 25% do contingente de trabalhadores. É uma situação de colapso. A Comissão Européia e o FMI tenta salvar a Grécia pela segunda vez. 

Creio oportuno fazer referência à orgiem da crise econômica que passa a Grécia. Para realização dos jogos olímpicos em 2004, a Grécia fez pesado investimento em infra-estrutura, sobretudo turística. O governo grego gastou mais do que o Estado podia. Endividou-se para cobrir os custos das obras. Deu passo maior do que permitia o Estado grego. Mesmo após a primeira reestruturação da dívida, o Estado grego tem dívida pública equivalente a cerca de 150% do PIB.

Não quero ser pessimista, mas há uma semelhança entre o Brasil de hoje com a Grécia de ontem. 

O Brasil realizou a Copa 2014, endividando o Estado na realização do evento. O custo da realização da Copa 2014, fez reflexo nas contas do Estado brasileiro. O Brasil realizará a Olimpíada em 2016, isto é no ano que vem. Apesar do desmentido de que há o mínimo de dinheiro público na realização do evento, o custo direto e indireto tem impacto nas contas públicas, do Estado e dos entes federados envolvidos, o estado e a cidade de Rio de Janeiro.

O Brasil está a pagar o custo da ousadia. O dinheiro público foi e está sendo usado para realização dos eventos que pouco resultado traz para o País. Quem leva o lucro é sempre as entidades patrocinadoras como a FIFA e o Comitê Olímpico Nacional. Por coincidência, o FIFA está no centro da investigação de corrupção pela Justiça americana.

O Brasil, tal qual a Grécia que viveu nas nuvens, o povo passando pela "sensação de bem estar" e pela "sensação do poder de compra", até a reeleição da presidente Dilma. Dilma mentiu para se reeleger, prometendo não mexer nas conquistas sociais. No entanto, as agências de classificação acenderam o sinal amarelo para o Brasil. Analisando as contas do governo da União, as agências ameaçam rebaixar a nota de classificação do "grau de investimentos" para  o "grau de especulação". Esta mudança na classificação seria o começo de dificuldade para atração de capital estrangeiro para financiar os investimentos no País.

As semelhanças não estão somente nas realizações dos eventos de vulto na área de esportes. A situação fiscal do Estado brasileiro, sobretudo da União, está na zona cinzenta. O País está a viver, após 20 anos do Plano Real, um déficit primário nas contas do Tesouro Nacional. Brasil gasta mais do que arrecada. O governo da União endivida cada vez mais para pagar os seus gastos. Os ajustes fiscais do Joaquim Levy está fazendo água. Se zerar as "pedaladas fiscais" de 2014, o Tesouro vai fechar o ano de 2015 em vermelho.

Seguindo a fórmula clássica do FMI - Fundo Monetário Internacional, o País paga os juros reais mais alta do mundo, deixando apenas Turquia do lado, dentre 40 maiores economias do mundo. Isto atende também aos interesses dos agiotas nacionais e internacionais. O Brasil dá prioridade ao capital financeiro ao invés de capital de investimentos diretos. O Brasil está de joelhos diante do mercado financeiro internacional, por pura incompetência na formulação da política econômica.

Nem é preciso repetir aqui a minha crítica sobre a política econômica do governo Dilma. Venho chamando atenção sobre o equívoco, o erro sistêmico, desde abertura deste blog em 15 de fevereiro de 2012. Com a nova equipe econômica no segundo mandato da Dilma, continua a praticar os mesmos equívocos da política econômica do primeiro mandato. Apenas o ajustes fiscais não resolvem o problema crônico de baixo crescimento do País! Vamos deixar claro isto! Chega de amadorismo! Chega de incompetência!


O grande equívoco do governo Dilma, inclusive neste segundo mandato é manter o real "apreciado" ou dólar "depreciado". O governo utiliza mecanismos para manter o dólar desvalorizado. Ao mesmo tempo, mantém a taxa básica de juros em níveis de 5% ao ano, reais, muito alto para um país que diz querer crescer. Os juros reais altos, drenam riquezas do setor produtivo para o setor bancário. Nunca, os bancos brasileiros ganharam tanto dinheiro. Pior, ganhando muito dinheiro no meio à retração da economia.

O Banco Central já projeta pagar taxa básica de juros Selic a 14,5% ao ano no final de 2015. Isto significa que o Banco Central prevê inflação de 9,5% ao ano no fechamento do ano. A retração da economia deverá bater os 2,5% (negativo), isto é PIB de 2,5% negativo. Os números são explosivos para um país que tem que manter 203 milhões pessoas em níveis mínimos de sobrevivência com dignidade.

Se não houver mudança de rumo na política econômica em vigor, o Brasil caminhará celeremente para situação da Grécia de ontem e de hoje. 

Governo Dilma não pode passar do mês de agosto!

Ossami Sakamori









@SakaSakamori
@VaazaDilma









12 comentários:

  1. Realmente , pelo andar da carruagem , o Brasil tende a vir a ser a Gr´coa de hoje !

    ResponderExcluir
  2. Já vimos esse filme,de triste lembrança,no Brasil.
    Não aprendemos a lição.
    Não temos futuro.
    Deus se apiede de nós.

    ResponderExcluir
  3. Como sempre a analise precisa... Mas, enrijeçamos as nádegas... pois o chute pode doer! #Povão

    ResponderExcluir
  4. O custeio aumentou 22% aa na era PT. Demagogo e Insustentável.

    ResponderExcluir
  5. dilma mentiu! E como mente a demente!

    "FOTO MOSTRA DILMA JUNTO COM RICARDO PESSOA, O DELATOR DO PETROLÃO, QUE ELA AFIRMA QUE NUNCA O RECEBEU.

    Dilma Pixuleco, Jacques Wagner, Graça Foster, Marcelo Odebrecht e... Ricardo Pessoa. Clique sobre a foto para vê-la ampliada

    Desta vez o site O Antagonista matou a pau e por isso vou transcfever até para ficar registrado aqui no blog. Um dia depois da Dilma ter jurado de pés juntos que nunca recebeu o empreiteiro grandalhão delator, eis que aparece nesta foto com o indigitado líder do clube do bilhão. Diz O Antagonista.

    Dilma Pixuleco disse que jamais havia recebido Ricardo Pessoa durante o seu primeiro mandato. A foto acima mostra que não é bem assim. Eles estão juntos, acompanhados de Marcelo Odebrecht, no lançamento da pedra fundamental do estaleiro Enseada do Paraguaçu, em 13 de julho de 2012, na Bahia."

    http://aluizioamorim.blogspot.com.br/2015/06/foto-mostra-dilma-junto-com-ricardo.html

    ResponderExcluir
  6. Senhor Ossami

    Mas a Grécia... alto aí! A Grécia e os gregos são um povo sem vergonha! E por vezes falamos de nós. Mas eles são ou querem ser do primeiro mundo enquanto nós somos orgulhosamente terceiro mundo.

    "“Economia grega está à beira do colapso

    A economia grega está à beira do colapso, é sabido. Mas a Europa ao perceber que um jardim com quatro arbustos tem 45 jardineiros, como acontece com as pequenas árvores da entrada do hospital Evangelismos, em Atenas, no mínimo fica estupefacta. Falamos de um hospital que fecha, todos os anos, as suas contas no vermelho e para o qual o Governo é obrigado a injectar dinheiro extra.

    Se este fosse um caso único de um Estado à beira da falência, talvez pudesse ser considerado um lapso. Só que este não é de todo singular. Os exemplos são incontáveis, como o dos 50 motoristas para um carro oficial, para perceber como a Grécia chegou à situação actual com uma dívida acumulada de 340 mil milhões de euros (o equivalente a mais de 30 mil euros de dívida por cada grego).

    E o que pode ser dito, para continuar com o elenco do absurdo, sobre as 40 mil jovens que recebem uma pensão vitalícia de mil euros por mês pelo simples facto de serem filhas solteiras de funcionários falecidos e que custa ao tesouro do Estado grego 550 milhões de euros por ano?

    Para não mencionar os 4500 mortos cuja família não participou o óbito à Segurança Social, a fim de continuar a receber a pensão de reforma do falecido, o que custa 16 milhões de euros por ano.

    Para terminar os exemplos absurdos pagos pelos cofres do Estado grego ficamos com a protecção de um lago que secou em 1930 e do respectivo "bolo" que o Instituto para a Protecção do Lago Kopais come anualmente.

    A história foi contada por Irene Hdez. Velasco, enviada especial do jornal El Mundo à Grécia.”

    ResponderExcluir
  7. A noticia que enviei sobre a Grecia, pode ser lida aqui:

    http://www.dn.pt/inicio/economia/interior.aspx?content_id=1893271

    Pelo lapso, meu sincero perdão pois não quero fazer plagio. Não é nem nunca será meu costume.

    ResponderExcluir
  8. O lula tem muito dinheiro, como se chegou a presidente com dividas no mercadinho perto de sua antiga casa? A JBS paga á vista em dinheiro e não rastreável US$1,45 bilhões. Pode?

    "JBS compra unidade de suínos da Cargill nos EUA por US$1,45 bi

    SÃO PAULO (Reuters) - A empresa de alimentos JBS informou nesta quarta-feira a compra da unidade de suínos da Cargill nos Estados Unidos por 1,45 bilhão de dólares, livre de dívidas.

    Em fato relevante, a companhia brasileira informou que o valor será pago à vista e em dinheiro."

    http://br.reuters.com/article/domesticNews/idBRKCN0PB60Q20150701

    ResponderExcluir
  9. "Exclusivo - Saiba como é a Medida Provisória que Dilma prepara para desmontar a Polícia Federal

    O editor possui informações de que a presidente Dilma Roussef voltará dos EUA disposta a assinar a Medida Provisória que vai revolucionar a Policia Federal em meio a operações que estão mudando o país.

    A informação corre dentro da PF.

    Só vai ser dado conhecimento do texto da Medida Provisória quando sair publicada no diário oficial.

    (...)

    O que preocupa é a forma açodada e sigilosa como o assunto vem sendo tratado pela cúpula da PF e até que ponto isso irá travar as investigações em andamento, sobretudo as que estão abalando estruturas criminosas consolidadas.

    Enquanto isso, os Delegados da PF estão se movimentando renunciando a funções de chefia, em movimento que se assemelha ao dos Advogados Públicos Federais, procurando melhorar as condições de trabalho, que passam pela implantação de um projeto de combate à corrupção com criação das equipes de investigação."

    http://polibiobraga.blogspot.com.br/2015/06/exclusivo-saiba-como-e-medida.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+JornalistaPolibioBraga+(Jornalista+Polibio+Braga)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dilmatruta,sendo pau mandado do Lularápio,como fazem,vão fazer de tudo para se eternidzar no poder.
      Bem que o demônio poderia vir,pessoalmente,levar os dois...

      Excluir
  10. Li que a Grecia foi convidada a pedir dinheiro ao Banco dos BRICs pelo vice ministro russo das finanças sem pedir opinião aos restantes membros. Será que dilma aceita e vêm por aí mais impostos sobre os brasileiros?

    ResponderExcluir
  11. Isso tudo virou ZonaGlobal e o povo de lá,como o de cá,que se f...

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.