Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

domingo, 12 de julho de 2015

Dilma continua com a pedalada fiscal.

Crédito da imagem: Jornal de Brasília

Segundo Estadão, a dívida do Tesouro com o Banco do Brasil cresceu 1.6925 em 10 anos. A dívida que era de R$ 919,6 milhões saltou para atuais R$ 16,4 bilhões, sendo que no primeiro mandato da Dilma avançou em 182%.

O pior de tudo é que a pedalada fiscal que era de R$ 37 bilhões, segundo TCU, no final de 2014, além de não ter solução, não está sendo pagos pelo Tesouro Nacional. Muito pelo contrário, a pedalada continua, sem menor constrangimento pelo ministro da Fazenda Joaquim Levy. 

A dívida oculta, porque não está contemplado na execução financeira do Tesouro Nacional, é proveniente do adiantamento das instituições CEF, BB, BNDES e FGTS, para pagamentos de benefícios e também o "não pagamento" da diferença de jutos sobre "empréstimos subsidiados" do governo federal para diversos programas, entre os quais ao setor agrícola.

A "pedalada fiscal" de 2014 terá que ser equacionado no mesmo exercício, descontando o valor de R$ 37 bilhões do superávit fiscal de 2014 ou deverá ser zerado no exercício de 2015. Diante da condenação da pedalada fiscal pelo TCU, seria correto que a pedalada do ano passado, seja considerado na execução orçamentária do ano passado. Não o fazendo, a pedalada fiscal de 2014 deverá ser contabilizado no exercício de 2015. Creio que a Dilma e Levy não vão fazer nem uma coisa, nem outra.

A notícia do Estadão dá a entender que a "pedalada fiscal" continua no exercício de 2015, pelo ministro Joaquim Levy. Lembro-me da resposta do ministro no Congresso Nacional sobre o conceito de pedalada fiscal quando perguntado por um parlamentar, simplesmente não se posicionou nem "sim", nem "não". Pelo contrário, pelo andar da carruagem, o ministro Joaquim Levy está de acordo com a pedalada fiscal, praticando-a acintosamente, neste exercício.

Para leigos, explico: A pedalada fiscal não é como sacar dinheiro em cima do "cheque especial". Cheque especial é utilização de limite de crédito pré-aprovado. No caso de pedalada fiscal em julgamento no TCU, não é saque em cima do cheque especial, mas saques feitos "à descoberto". São saques do Tesouro Nacional para pagar os encargos do governo federal junto aos bancos oficiais e ao FGTS, sem autorização do Congresso Nacional ou sem conhecimento de ninguém, contando com conivência dos gestores dos bancos e do FGTS. 

As pedaladas fiscais são como "volume morto" que fica oculto na contabilidade. Os custos dos recursos "ocultos" quem paga afinal são os acionistas dos bancos CEF, BB e BNDES e pelos donos dos recursos do FGTS que são os trabalhadores. Na administração pública é crime utilização de recursos "ocultos", não contabilizados. É como dinheiro de caixa 2 da Lava Jato.


Do mês de agosto não pode passar!

Ossami Sakamori




5 comentários:

  1. Lula amentou o custeio desmedidamente e sem oo propósito de melhorarem os serviços governamentais. Seu único foco era a perpetuação. Dilma gostou da festa e por ordem do chefe, não teve mais evolução radical nas receitas, deu no que deu. PT na parede, é só apertar o gatilho.

    ResponderExcluir
  2. O filme do PT está queimado desde a eleição do Lula. O PT tá falido faz tempo, por isso, usou todos os expedientes para cobrir os rombos do partido e neste jogo, muitos aproveitaram e pegaram uns trocados e colocaram no bolso. Realmente, tem algo de estranho no Tesouro. Mas a Dilma não é um novo Collor, as artimanhas do PT são mais complexas. Collor era um amador, no PT só tem profissionais. Por isso, acho que um processo de Impeachment é mais complicado agora e pode comprometer as nossas Instituições, nossa democracia, muito mais importantes do que qualquer governo. Mas o governo Dilma já era.

    ResponderExcluir
  3. A camarilha que (des)governa o Brasil achou um jeito LEGAL de roubar e saquear a Nação,AD PERPETUUM.Ninguém consegue desarticular a quadrilha e não querem sair.Oposição é de brincadeira,pois só faz de conta que existe.Vivemos num país de faz de conta,por isso estamos na berlinda...

    ResponderExcluir
  4. De pedalada em pedalada os petralhas vão levando o Brasil à sola dos comunistas sino-soviéticos (vide Brics,para começar).A quadrilha se blinda,enriquece seus seguidores e o povo brasileiro que se f...

    ResponderExcluir
  5. Nos 12 anos do partido PT conseguir avançar nas política pública, sair da míseria, o povo passava fome, porque nosso dinheiro ia para paraíso fiscais.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.