Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sábado, 12 de maio de 2012

MÃE, VOCÊ ESTÁ BEM?

Com certeza absoluta, creio que você está bem, agora no mundo diferente do meu. Lembro-me da última frase que você me disse antes de partir : estou cansada !

Entendi bem a frase que você me disse.  Vou relembrar alguns momentos que passamos juntos.  Eu sou testemunha da sua luta neste mundo, dentro das suas convicções que a nós filhos, muito ensinou.

De pouco lembro momentos de lazer que passamos juntos. Até eu morar fora de casa aos 10 anos, você esteve sempre na lida da lavoura junto com meu pai e meus irmãos, retornando à casa para preparar janta para a família já no anoitecer.  Como era o 5º filho de casa, sobrava para mim, cuidar do meu irmão mais novo 2 anos.

Nos poucos anos da infância que convivemos, recebi de você o ensinamento da língua japonesa, leitura e escrita.  lembro-me de ter me dado a ler, em japonês, a vida do Mahatma Gandhi.  Do livro aprendi a teoria da "não violência".  Eu a pratico até hoje. Talvez, por isso, sou da resistènse pacifista. 


Foi dela que aprendi que para ser alguém na vida, deveria estar um passo na frente dos outros.  Era argumento de ter que abrir mão da convivência familiar, no sentido de que eu fosse morar com família estranha, com intuito de continuar os estudos, que na escola rural não tinha condições de me proporcionar.


Aos 10 anos, virei cidadão do mundo, pela circunstância da época.  Nesse tempo todo, recebi o apoio indispensável para minha formação escolar.  Graças ao apoio espiritual dela, consegui me formar em engenharia civil, pela UFPR, onde fui ser professor mais tarde.


Mãe, você foi exemplo.  Sempre batalhar, vencer a vida pelo trabalho e pela honestidade como propósito, foi assim o seu ensinamento.  Pouco pude fazer por você, a não ser algum conforto material.  Nem pude retribuir à altura, a ajuda que você me deu para criar os meus 3 filhos.  Nunca me deu trabalho de cuidá-la.


Felizmente, nos últimos 2 anos da vida, tivemos oportunidade de conviver, pessoalmente, algumas situações que nunca tínhamos passados antes.  Fazer compra no supermercado, sozinhos, eu empurrando o carrinho e ela fazendo a compra do produto que ela realmente queria.  Singelos momentos.  Um cafezinho com pão de queijo, no final da compra.  Deus me deu oportunidade de retribuir de alguma forma, toda atenção que ela me deu nos anos e anos de convivência.


Sabe, mãe, sinceramente estou cansado desta vida.  Se não fosse pelos filhos e neta, gostaria de estar com você.  Tudo que você me ensinou e que eu ensinei para os meus filhos, parece uma ficção.  Cadê o mérito do trabalho? Cadê o mérito do saber? Cadê o mérito da "não violência"? As coisas neste país, que eu amo, estão de ponta cabeça, nada disso que almejamos juntos é real. 


Mãe, continuarei nesta luta, apesar de tudo.  Vou seguir o seu exemplo honrando os seus ensinamentos.  Cansado, mas, firme na luta, até o dia que Deus me chamar.  Mãe, você está bem? Arigatoo, viu!


Ossami Sakamori, 67, engenheiro civil, foi prof. da UFPR. Twitter: @sakamori10

6 comentários:

  1. Lindo e muito sensível. Amigo querido, muito obrigada! Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Caro Amigo,

    Heróis como sua Mãe e Você se cansam mas não podem desistir,pois enquanto existir o folego Divino a nos manter, devemos seguir inquebrantáveis, vida afora, claro sempre temos nossos dissabores, até dentro da família, imagine então se não o teriamos com nossos governantes, pessoas humanas, falhas e corruptas, mas foram resgatados pelo sangue de um Cordeiro, sigamos então não só o exemplo de Mahatma Gandhi, mas o do maior dos Mestres, nosso irmão mais velho, que deu a sua Vida para nos libertar.

    Vamos em frente caro amigo, p0ois atrás vem gente...

    ResponderExcluir
  3. Amigo querido,vc teve o privilègio de ter uma nãe de verdade. Te deu a vida ensinou vivê-la com caráter, luta, garra e lhe soltou para voar com suas pròprias asas. Entretanto, sempre por perto mesmo que em orações. Vc foi, cresceu, e deu para ela o maior presente que qualquer mãe deseja. A sua vitória e momentos de sua presença, mesmo achando que tenha sido singelos e poucos. Nòs mães, queremos exatamente isso. Ver nossos filhos bem e compartilhar pequenos momentos de carinho com eles. Quanto a você estar cansado, desiludido e querendo ir para junto dela, è normal nessa inversão de valores que estamos vivendo. Sò que, se você não foi ainda, è porque tem muito a fazer por aqui. Então amigo sossega o facho. Rs E parabèns à sua mamae. Que Papai do Cèu esteja cuidando bem dela e de vc. Bjs da sua amiga.

    ResponderExcluir
  4. BOA NOITE MEU AMIGO QUERIDO! QUE LINDA DECLARAÇÃO DE AMOR PAA SUA MÃE, É SIMPLESMENTE EMOCIONANTE, ESTOU COM OS OLHOS MAREJADOS. ADMIRO SUA PERSEVERANÇA, SUA CALMA, SUA DELICADEZA EM TRATAR AS PESSOAS, ME SINTO HONRADA EM TER SUA AMIZADE.
    FALAR DA MINHA MÃEZINHA TAMBÉM ME EMOCIONA, UMA GRANDE MULHER, UMA MÃE DEDICADA, UMA ESPOSA FORMIDÁVEL, E UMA FILHA NOTA 10, NADA DO QUE EU DIGA OU FAÇA VAI SER SUFICIENTE PARA DEMONSTRAR TODO AMOR QUE SINTO POR ELA!
    TENHO CERTEZA QUE SUA MÃEZINHA ESTÁ ORGULHOSA DE VER O HOMEM HONRADO QUE VOCÊ SE TORNOU!
    AMANHÃ EU DAREI UM BEIJO E UM ABRAÇO NAS 2 MULHERES MAIS IMPORTANTES DA MINHA VIDA! MINHA MÃE E MINHA VOVÓ!
    ADOREI SEU TEXTO! BJUSSS DA SUA AMIGA ANA!

    ResponderExcluir
  5. OLA MEU AMIGO, SABE QUE O TEMPO E DISTANCIA SO NOS FRTALECE, TENHO MUITO ORGULHO DE TEM TRABALHADO JUSTOS, NÃO SE CANSE POIS SEI QUE TEM MUITA LENHA PARA QUEIMAR, E SUA PRESENÇA SO NOS FORTALECE.
    OBRGADO
    ALBERTO MONTEIRO

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.