Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

segunda-feira, 28 de maio de 2012

DILMA, FECHE O BB E A CEF!

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, deu um mês para bancos privados reduzirem suas taxas de juros mais altas. A queda esperada, segundo ele, é de 30% a 40%. O ministro prometeu fiscalizar os bancos para que a redução dos juros não seja compensada com aumento das tarifas dos serviços. Fonte: Folha.

"Se os bancos privados reduzirem 30%, 40% e aumentarem o volume, 30%, 40%, já estarão prestando um serviço à economia brasileira. A nossa intenção é ter um acompanhamento semanal dessa história. E eu vou cobrar", afirmou o ministro. Fonte: Folha.

Uai, presidente Dilma, o que a Senhora esperava que os bancos privados fizessem?  O sucessivos governos, incluidos do seu antecessor Lula e o seu próprio, fizeram a maior transferência de renda do pobre para ricos, um veradeiro Robin Hood ao inverso.  O setor bancário absorve uma boa fatia do empréstimo Selic do Tesouro, com remuneração do Tesouro, num montante de R$200 bilhões anuais.  Estimo participação do setor bancário, remuneração líquida, num montante de aproximadamente R$40 bilhões que vão para bolso de poucas famílias donas dos bancos.  O montante equivale ao dobro do que a Senhora gasta em Bolsa Miséria.  O valor corresponde ao dinheiro que a Senhora vem sistematicamente negando ao sistema de saúde do país, sucateado.  O dinheiro é muito maior do que a necessidade que tem o ensino fundamental no país para torná-lo em tempo integral.  

Pois bem, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, além de terem recebidos os benefícios já citados, utilizam-se de diversos fundos e programas do governo a custo zero. Exemplificando, o BB recebe com exclusividade os depósitos judiciais da justiça federal ao custo de taxa de poupança e a CEF é gestora do FGTS pagando 3% ao ano de remuneração para o Fundo.  Ambos bancos, com captação de recursos a custo zero ou a custo abaixo do mercado, já deveriam estar praticando juros ao consumidor diferenciado dos bancos privados, automaticamente.  Se não estava fazendo até hoje é porque ambos bancos estavam roubando de seus clientes.

Dilma, a Senhora fez bem em mandar o BB e a CEF baixarem os juros, em média 40%.  Pelo menos, ambos bancos públicos, deixam de roubar dos próprios dos próprios donos dos bancos, que são os próprios contribuintes. 


Dilma, tem mais uma coisa, os juros e taxas de serviços são regulados pelo próprio mercado.  Só toma dinheiro emprestado ou se endividar quem quer.  Acho muito estranho que, com estardalhaço que está sendo feito por ambos bancos públicos, inclusive utilizando-se de propaganda explícita de transferência de contas do sistema privado para o público, não tenha alcançado o objetivo.  Se ainda assim, os clientes de bancos privados permanecem tomando empréstimos no sistema bancário privado, com juros, em tese, muito mais altos é porque tem algo de errado.  

Enfim, valeu a tentativa presidente.  Concluo à esta altura que o povo não acredita no BB e na CEF, ou simplesmente não querem ser atendidos pelas ambas instituições financeiras.  

Uai, povo brasileiro, se você está reclamando que está pagando juros absurdos em bancos privados, por que não transfere a conta e toma empréstimos novos no BB e CEF? E, busque também os cartões de créditos nas instituições do governo, porque os juros do saldo devedor são menores do que nos bancos privados. O que está impedindo de fazê-los?  


Dilma, se depois de tudo isso, o BB e a CEF não ficarem com pelo menos 90% das contas do povo brasileiro, o melhor mesmo é fechar o BB e CEF.  Melhor seria então,  terceirizar os serviços para o setor bancário privado, sai mais barato.


Ossami Sakamori, 67, engenheiro civil, foi prof.da UFPR. Twitter: @sakamori10

Um comentário:

  1. PARABENS SAKAMORI

    ENQUANTO GOVERNO PETISTA DÁ TIRO NO ESCURO E PARA TODOS OS LADOS, VOCÊ ATINGIU O ALVO COM SUA ANÁLISE PERFEITA.
    DIZEM QUE PROPAGANDA É A ALMA DO NEGÓCIO. SERÁ QUE ESTA ENXURRADA DE ARTISTAS FALANDO DAS VANTAGENS DO BB E CEF TRARÃO OS RESULTADOS ALMEJADOS POR ESTE GOVERNO?

    Marisa Cruz

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.