Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Cardozão, cai fora!


A Operação Lava Jato tem um empecilho aprovado pelo TCU - Tribunal de Contas da União, órgão de fiscalização do Poder Legislativo. A toque de Caixa, foi aprovado Resolução de que qualquer empreiteiro pego em ato de corrupção, desde que pague a multa, não será considerada empresa negativada para efeito de contratação de serviços do governo federal e órgãos vinculados.

Este é o resultado do encontro, fora da agenda, do ministro da Justiça José Eduardo Cardozo com os representantes das empreiteiras Odebrecht e UTC Engenharia. A partir da Resolução relatada pelo ministro Vital Rego, ex-senador pelo PMDB, escolha pessoal da Dilma, e aprovado pelo pleno do TCU comandada pelo ministro Aroldo Cedraz, em regime de urgência urgentíssima.  Claro, à pedido do ministro da Justiça José Eduardo Cardozo a Resolução foi relatada e votada no mesmo dia.

O que está por trás disso? A imprensa não noticia os detalhes que são importantes. As empreiteiras Odebrecht e UTC Engenharia estavam ameaçando, via delação premiada, entregar o Lula e Dilma nos processos da Operação Lava Jato para beneficiarem-se do cadastro limpo perante os órgãos públicos federais.  

José Eduardo Cardozo, mexeu os pauzinhos e conseguiu que o TCU beneficiasse as empreiteiras apenas com o pagamento de multas, mesmo que elas fossem condenadas pela Justiça brasileira, como seria no caso da Operação Lava Jato. Envolver os nomes do Lula e Dilma como testemunhas de defesa teria efeito devastadora para os chefes da facção criminosa. Como sempre, o raposão Eduardo Cardozo, não envolveu o seu nome diretamente. Em tese, ele não tem nada a ver com a aprovação da Resolução do TCU que beneficia as empreiteiras envolvidas em Operação Lava Jato.

Para quem não se lembra, o ministro José Eduardo Cardozo foi um dos escolhidos pelo presidente Lula para cuidar da primeira eleição da Dilma. Os outros escolhidos foram José Eduardo Dutra e Antonio Palocci, para comandar eleição da Dilma em 2010. Lembrando que a principal fonte de financiamento Caixa 2 da Dilma 2010 foi a ladroagem no DNIT, que culminou em demissão do ministro Alfredo Nascimento, PR/AM e Luís Antonio Pagot, direto geral do DNIT à época. O comando da campanha era conhecido como os 3 porquinhos: Eduardo Cardozo, Eduardo Dutra e Antonio Palocci.

Ministro José Eduardo Cardozo, está encarregado junto com o Lula e João Santana, de elaborar as medidas anti-corrupção que será anunciada pela presidente Dilma, em cadeia nacional, com exposição na mídia. Para começar as medidas que serão anunciadas tem como objetivo neutralizar os efeitos da Operação Lava Jato que está solapando a popularidade do governo Dilma. 

Acuada, Dilma vai partir para ataque,  na tentativa de blindá-la da maior ladroagem que o País viveu e vive na história recente. 

Cardozão, cai fora!

Ossami Sakamori


5 comentários:

  1. Ossami, boa noite!

    Vamos divulgar e colocar um ponto final nos desmandos dessa corja! Estou pronto para agir.

    ResponderExcluir
  2. Isso é Democracia? Não. É ditadura petista pura! O Brasil só é Democrático na hora de nos mostrar a conta a pagar: À vista ou a prazo. Como pode um Ministro da Justiça se prestar a esse serviço? E ninguém reage? E não acontece nada com ele? E a Presidente(a) concorda? Desse jeito essa quadrilha não sairá tão fácil do poder e por aí verificamos que para o Brasil se tornar igual à Venezuela é só questão de tempo.

    ResponderExcluir
  3. Para quem não saiba, este escroto è mesmo petista de carteirinha. Logo, vale tudo para conseguir os fins.

    ResponderExcluir
  4. É no que dá colocar a tomar conta do galinheiro uma raposona descarada como o Cardozão.
    Pior que ele só o vice-presidente, Sr. Temer.

    ResponderExcluir
  5. Vai ficar bonito para nossa cara com esses tres encarregados de elaborar a LEI ANTI-CORRUPCAO, Jose Eduardo Cardozo, Lula e Joao Santana?. Esses sao os mais corruptos entre os milhares, senao milhoes de ladroes petralhas! Nossa, teremos uma lei que criara ate pena de morte para os corruptos da Petrobras, do BNDES, da Telemar, da Oi, de Itaipu, da Previ, do INSS, dos Correios, da Friboi, daOperacao Porto Seguro (Rosemary) Vai ser uma maravilha, nunca vista antes no Brasil. Vamos nos preparar portanto para assistir as execucoes em praca publica! Estao vendo. E dizem que gente que nao presta morre e nao muda... Esses tres mudaram e vao fazer a lei que esperamos. E a primeira execucao sera a de Dil-ma que foi adiada em 64 mas sempre e tempo. E depois quando estiverem todos mortos a sociedade brasileira pendurara os tres la nos bracos do Cristo redentor para servir de exemplo a quem tentar fazer o que fizeram e renasceremos das cinzas que eles deixaram para as futuras geracoes.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.