Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Bendine tem apenas função de blindar Dilma.


Confirmado pela imprensa a indicação do Aldemir Bendine para presidência da Petrobras e Ivan Monteiro como diretor financeiro da Companhia. Ainda segundo imprensa, ele é indicação pessoal da presidente Dilma com quem tem grau de subordinação. Bendine come na mão da Dilma. 

Aldemir Bendine, já foi centro de polêmica pelo menos em três episódios, segundo Estadão. A primeira polêmica é ter concedido empréstimo fora do usual para sua amiga conhecida como Val Marchiori no valor de R$ 2,7 milhões pelo Banco do Brasil, ainda na presidência. A segunda polêmica é uma briga pessoal com o presidente à época da Previ Ricardo Flores. A terceira polêmica é a existência de R$ 280 mil não declarado no Imposto de Renda de 2013, que segundo ele tinha guardado em espécie. 

O fato é que o Aldemir Bendine não é tão santo quanto quer parecer ser. A qualidade do Aldemir Bendini, recém indicado para a presidência da Petrobras, é a sua obediência cega à presidente Dilma, já anteriormente demonstrada à frente da presidência do Banco do Brasil.  O Aldemir Bendine faz função de informante sobre tudo que acontece na Petrobras e sobre os desdobramentos da Operação Lava Jato. 

Dilma escolheu o Aldemir Bendine, porque ela quer se blindar da Operação Lava Jato a todo custo. Dilma tem sim, culpa no cartório no esquema de ladroagem da Petrobras, conhecido como Lava Jato. Dilma teve nestes 12 últimos anos, ascendência sobre a presidência da Petrobras, como ministra de Minas e Energia, chefe da Casa Civil, presidente do Conselho de Administração e finalmente como presidente da República.

Dilma alega que, até a revelação da ladroagem na Petrobras vir ao público em função da Operação Lava Jato ela nada sabia apesar de ter ocupado cargos com ascendência direta sobre os diretores Companhia nos últimos 12 anos. É a mesma tática adotada pelo presidente Lula no outro episódio de ladroagem conhecido como mensalão, para tentar se livrar da responsabilidade.

O novo presidente, no caso Aldemir Bendine, tem a missão de mandar apurar, por dever de ofício, a ladroagem denunciada na Operação Lava Jato e todas outras formas de enriquecimento ilícito do corpo de funcionários da Petrobras. Ademir tem dever de mandar auditar todos contratos de empreiteiras independente de fazer parte da Operação Lava Jato ou não. Aldemir Bendine como presidente da Companhia tem o dever de mandar investigar e acompanhar todos os contratos passados e presentes, através da nova diretoria de Governança.

A segunda incumbência que é tão importante quanto a primeira, é Aldemir Bendine mandar fazer avaliação dos investimentos na área do pré-sal devido ao novo patamar de preço internacional de petróleo que inviabilizam a exploração do petróleo na camada pré-sal. É importante também, fazer reavaliação da reserva do campo de Tupi que está contabilizado em US$ 42,5 bilhões, cerca de R$ 110 bilhões a preço de 31 de dezembro de 2014.  Este prejuízo contábil a imprensa não está noticiando.


Aldemir Bendine tem apenas a função de blindar Dilma. Esquece Dilma e Bendine que o sistema Petrobras está com o risco exposto em R$ 700 bilhões como já demonstrado em matéria anterior. O mercado financeiro está nervoso por isso.

Ossami Sakamori




7 comentários:

  1. Respostas
    1. Mais ferrada do que ela ja esta, impossivel. So se cair um meteorito na cabeca dela para piorar sua situacao.

      Excluir
  2. A indicação de Bendine à Presidente da Petrobras feita pela Dilma(ou foi o Lula?) foi um tiro no pé(dela). Agora ficou mais claro que ela tem medo de que descubram sua culpa, ou a do Lula. Dilma é autoritária e como tal é egocêntrica. Se tudo gira em torno dela, então como não sabia desse "mal feito" dentro da Petrobras? Ou ela é bucha de canhão do Lula pois Bendine é amigão do Lula ou ela é incompetente mesmo, aí só um impeachement(impedimento). Eu gostaria que a Dilma e o Lula saíssem do poder através das urnas para não ter que ouvir mais tarde, frases como essa: "Se a oposição não tivesse impedido o PT de governar, o Brasil estaria melhor hoje" E teria gente que acreditaria.

    ResponderExcluir
  3. Como e que pode alguem em sa consciencia escolher para gerir uma empresa tao importante como a Petrobras uma pesso envolvida em atos ilegais e suspeitos? O Congresso deveria recusar a aceitar isso. e vetar alguem com o passado comprometido. Afinal de contas para que serve o Judiciario se nao fiscaliza os atos insanos de uma presidente "tresloucada"? Custo a crer que o nosso pais esta nessas condicoes de insanidades. Uma presidente que nao esta no uso das suas faculdades mentais e que continua a praticar atos dignos de um "maniaco do Parque" e ninguem toma nenhuma atitude para frea-la? Que especie de povo e esse que aceita tanto desmando, tanto roubo, tanta propina, tanta mentira, tanta corrupcao de um partido que venceu atraves de fraudes descaradas?

    ResponderExcluir
  4. É isso:

    Condição sine qua non para ocupar cargos ou ter sucesso no PT:

    Estar enrolado com a justiça, ter roubado, dito mentiras, sacaneado alguém...

    Bom sábado.

    ResponderExcluir
  5. Eles acham que o mercado é trouxa, e nós também, esse aí veio pra esconder toda a sujeira, e não deixar que mais nada apareça.

    ResponderExcluir
  6. Não sei se é bem assim não. Tenho opinião um pouco diferente. Se a empresa não divulgar seu balanço com uma baixa contábil convincente e balanço auditado, a empresa corre sério risco de perder grau de investimento e portanto subir seu custo de financiamento de sua dívida que já é estratosférica em R$ 300 bi. Assim acho que este novo presidente, não tem muita saída e não poderá fugir à verdade!

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.