Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 1 de março de 2012

DILMA PREOCUPADA COM ENTRADA DE DÓLARES

Vamos começar pela matéria publicada na Folha de hoje:

A presidente Dilma Rousseff acusou nesta quinta-feira os países desenvolvidos de promoverem o canibalismo nos mercados emergentes. 
 
Ela afirmou que está disposta a defender a indústria nacional, que enfrenta condições adversas de competitividade por conta da guerra cambial. 


"Eu quero dizer para vocês que nós vamos continuar desenvolvendo esse país, defendendo sua indústria, impedindo que os métodos de saída da crise desses países desenvolvidos implique na canibalização dos mercados dos países emergentes e ao mesmo tempo assegurando que o nosso mercado interno, o nosso mercado de massa cresça qualitativamente", disse a presidente.

Da maneira como ela manifestou, dá a nítida impressão de que está havendo ataque especulativo do Real.  

Deu a entender que os países desenvolvidos estão querendo comer os países emergentes. Pelo contrário, os países desenvolvidos, por falta de opção nos EEUU e Europa, estão direcionando os investimentos nos países emergentes. Os países como China, Índia e Rússia, estão dizendo muito obrigado! E Dilma, a senhora está dizendo o contrário.  Em poucas palavras está dizendo que os investimentos estrangeiros diretos não são bem vindos.


Dona Dilma, de onde sua Excelência tirou a idéia de que os investimentos estrangeiros diretos, estão a provocar "guerra cambial" ? Sua Excelência deve estar louca, ou no mínimo mal orientada.  Que guerra cambial? Onde? 


Sua Excelência afirmou que vai defender a indústria nacional contra canibalização dos países emergentes e que vai defender o crescimento do mercado interno qualitativamente.  Sabe, Sra. presidente, isso que acaba de afirmar só é frase de efeito.  É uma grande mentira!  Sra. Dilma, sabe o que está a afirmar?


O ministro da fazenda Mantega e Alexandre Tombini do BC, sabem que a entrada maciça de dólares não são provenientes de dólar especulativo.  São empresas transnacionais, que por falta de opção em países desenvolvidos, em recessão, querem investir nos países emergentes.  O dinheiro da especulação, sabem eles que está em torno de 10% da dívida interna bruta do país. Nada, tão preocupante. 


Este bloguista, já levantou o problema que poderia ocorrer esta situação, há mais de 3 meses, através da rede social Twitter.  E recentemente, no dia 19 de fevereiro, sob o título MANTEGA TÁ PRECISANDO DE ÓCULOS! já chamava atenção sobre medida inoportuna, a de taxar IOF na entrada de capitais.  Eu já tinha afirmado antes, com ou sem IOF os dólares investimentos continuarão entrando.  Querendo a Sra. Dilma ou não querendo.


Vários mecanismos poderiam ser aplicados para dar solução ao problema da apreciação demasiada do Real. Entre os quais a diminuição da taxa básica de juros SELIC, imediatamente, a níveis de 8% aa.  

Outro mecanismo é a flexibilização da remessa de dólares. Dito assim, dá se impressão de que estamos facilitando a lavagem do dinheiro.  Puro marketing, também. A evasão de dólares dos traficantes e corruptos, tem outra rota, sobejamente conhecida pela nossa gloriosa Polícia Federal.

Mecanismo eficiente seria, também, estimular empresas brasileiras se modernizarem, importando e modernizando o seu parque fabril com máquinas e equipamentos de última geração, provenientes sobretudo dos EEUU e Europa. O nosso BNDES deveria financiar as nossas empresas a taxas TJLP, como vem fazendo para as empresas transnacionais como a empresa fabricante do iPads, seletivamente. 

E o principal problema do Brasil, é a falta de Plano Nacional de Desenvolvimento Econômico que oriente, exatamente, estas situações descritas acima. Sem Norte, sem rumo! Sem rumo dá no que dá!

O direito de resposta para este artigo, será assegurado, conforme legislação aplicáveis à mídia, apesar deste blog não se classificar como mídia.  O espaço está aberto. 

#QueroBrasilMelhor e #EuSouDaResistance

Ossami Sakamori, 67, engenheiro civil, foi professor da UFPR. Atende pelo Twitter : @Sakamori10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.