Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

PARA CARDOZO E TOFFOLI PRISÃO PARA JOSÉ DIRCEU É INCONVENIENTE


José Eduardo Cardozo, ministro da Justiça da Dilma: É preferível morrer a ficar preso por anos em presídio no País.

Durante o julgamento do processo do mensalão, os ministros Celso de Mello e Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF) cobraram nesta quarta-feira, 14, que o governo federal tenha um papel de coordenação para a política penitenciária no país. As críticas ocorrem um dia após o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, ter dito que preferiria "morrer" a ficar preso por anos em um presídio no País. O decano disse considerar importante que José Eduardo Cardozo tenha feito essa observação de maneira "muito cândida", "honesta" e "franca", mas ressaltou que é necessário que o Executivo assuma o papel de liderança nessa área. Fonte: Estadão.

Dias Toffoli, ministro do STF, nomeado pelo Lula: O conceito de privar as pessoas de liberdade é medieval e não ser pedagógico colocar as pessoas em prisões.

O ministro Dias Toffoli fez um duro discurso nesta quarta-feira, 14, contra as penas de prisão que vêm sendo aplicadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no processo do mensalão. Ele afirmou que o conceito de privar as pessoas de liberdade é "medieval" e não ser "pedagógico" colocar condenados em prisões. Para Toffoli, o mais interessante seria aplicar multas em patamares superior. "As penas restritivas de liberdade que estão sendo impostas nesse processo não têm parâmetros contemporâneos no judiciário brasileiro", afirmou Toffoli. Fonte: Estadão.

Conclusão: Quando as condenações sobre os companheiros do partido, as figuras proeminentes da política e do judiciário brasileiro emitem opiniões tão absurdas que não merecem reflexões.  Já que eles mandam no país, fazer o que?  Que se danem os ladrões de meia tigela que roubou comida para saciar fome da família.  Atitude condenável, tanto quanto aquela praticada pelos notáveis da política brasileira, mas este último, com certeza, vai passar alguns dias no cadeião das delegacias. De toda forma, sobre a matéria de hoje, não vou tecer maiores comentários, pois não sou jurista, a não ser a constatação de que ter carteirinha de "petista" é uma grande vantagem no Brasil.  No entanto, vejo os novos ventos soprando no Brasil e termino com a frase do presidente do STF, cujo mandato termina no próximo dia 18.

Ayres Brito: O Supremo Tribunal Federal está mudando a cultura do país a partir dessa Constituição que quer essa mudança para melhor.

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.