Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

ABISMO FISCAL DO OBAMA AFETA SEU BOLSO?


Os investidores e especuladores de bolsa vão ouvir por algum tempo o termo "abismo fiscal" ou "fiscal cliff" do Obama e certamente dominará a agenda da bolsa nas próximas semanas, onde os grandes especuladores ganharão fortunas com a agenda americana.  Quem perde, sempre, são os pequenos investidores e pequenos especuladores.  No mínimo, vão perder noites de sono, no período da discussão da agenda no Congresso americano, se tiverem posicionados.

Vamos entender primeiro do que se trata o "abismo fiscal".  O orçamento fiscal americano inicia no dia 1º de janeiro e termina no dia 31 de dezembro, como acontece no Brasil.  O orçamento dos EEUU de 2013, deverá contemplar os cortes nos gastos, o término de alguns incentivos fiscais e a implementação de acréscimo de receitas oriundo das leis aprovadas pelo Congresso.   O que se vislumbra é que os republicanos que são maioria na Casa de Representantes, equivalente a Câmara dos Deputados no Brasil, barrem inclusão de tais agendas aprovadas, colocando Obama em saia justa e ter que administrar com o "velho orçamento".  

Segundo analistas, se Obama tiver que administrar o país com o velho orçamento, não conseguirá tirar a economia dos EEUU do marasmo que se encontra.  Enfim, colocaria o Obama no "abismo fiscal", uma espécie de camisa de força para não implementar as novas medidas de estímulo à economia americana.  Os republicanos sabem disto e querem colocar Obama na parede depois da derrota sofrida nas eleições presidenciais.  Por outro lado, os democratas dominam o Senado americano com maioria confiável.  Portanto, a teoria do "abismo fiscal" tem pouco terreno para prosperar.

Por outro lado, os republicanos sabem também que se ir contra a aprovação do orçamento do Obama poderão colocar numa situação de responsáveis pelos "caos" que seria criada pelo "abismo fiscal".  Com aquela declaração vazada do Mitt Romney na campanha de que os pobres são irrecuperáveis para o lado dos republicanos, pesa a desfavor deles.  Obama usará isto como instrumento de convencimento para com os republicanos, para aprovar as medidas dele, Obama.  

Os republicanos poderão usar "bravatas" e colocar o Obama na saia justa, como já acontecera na administração do Bill Clinton ou mesmo no episódio da aprovação do limite de endividamento do Tesouro americano em agosto de 2011.  Mas, a democracia funciona nos EEUU há mais de 200 anos, mas nunca aconteceu de os políticos agirem irresponsavelmente colocando em cheque a sobrevivência da própria instituição que lhes são caras.  

Resumindo.  Abismo fiscal ou fiscal cliff só serve mesmo para engordar o bolso dos mega especuladores.  O Obama sabe que no final das contas, vai chegar dentro do que ele espera.  Os republicanos farão seus teatros para agradar o seu público interno (dos partidários).  Os únicos que sairão no prejuízo, para não dizer outro termo mais adequado para esta situação, são os pequenos investidores ou pequenos especuladores que são em maioria, em número, no mercado especulativo de bolsas. Tanto faz, bolsa de ações ou de mercadorias.

Deixem o assunto do "abismo fiscal" para os americanos, que nós brasileiros já temos muitos outros "abismos" que está a acontecer no front interno!

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT. Twitter: @sakamori12

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.