Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

BOLSA EM 2013 TERÁ GANHO POSITIVO


Contrastando com a maioria dos analistas do mercado financeiro, tenho a percepção de que as bolsas em geral e especificamente a Bolsa brasileira vai operar em alta em 2013.   Explico os motivos que me levam a tal análise.

Os analistas enumeram os fatores negativos do mundo presente, como crises na Zone de Euro, abismo fiscal dos EEUU e desaceleração da economia chinesa como principais fatores que impediriam a subida das ações no próximo ano.  Acontece que as bolsas, impulsionadas pelos especuladores, caminham em função da expectativa do futuro, descolando da realidade real, atual.  

Analisando de perto cada situação descrita acima.  As crises de Zona de Euro, já estão mais ou menos configuradas.  A expectivativa é de que a Zona de Euro vai viver os próximos anos no marasmo, isto é fato mais que conhecido.  O abismo fiscal dos EEUU vai se resolver nos próximos mesesA China terá novo presidente em março de 2013, em continuidade à atual política de expansão econômica.  A China que é o carro chefe, no momento, da economia do mundo, está mostrando o quadrimestre deste ano em franca recuperação.  O PIB da China deverá crescer 8% ao ano, no próximo ano.  

Especificamente o índice Bovespa está deprimido, comparativamente ao pico de 2007, em cerca de 40% em termos reais.  Isto significa que para chegar nos mesmos níveis de 2007, o índice Bovespa tem margem para subir cerca de 65% sobre as cotações atuais.

Como já me manifestei em matérias anteriores, fazer previsão sobre as bolsas é como apostar no branco ou preto na roleta do cassino.  A qualquer momento poderá vir notícias com novas expectativas positivas ou negativas.  As positivas, por exemplo, se os republicanos dos EEUU resolverem o abismo fiscal em favor do Obama ou mesmo China voltar a crescer aos níveis de 9% ao ano.  Ou negativamente, se acontecer de irromper guerra entre Israel e Irã. Nada é impossível acontecer.

De qualquer forma, as bolsas servem para quem acredita em lógica fundamentalista ou seja que visa o perfomance das empresas e que tenham expectativas de resgate a longo prazo, isto é, acima de 5 anos.

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12    

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.