Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

DILMAgate PODE CONTAMINAR O PIB DE 2013!


O cenário externo é aquele que todos já conhecem, EEUU no início de recuperação econômica, Europa ainda no estado de estagnação e a China com crescimento ligeiramente superior ao do 2012.  Nada que justifique a expansão acentuada da economia do Brasil, dentro do cenário externo adverso, pelo contrário, indica crescimento moderado para o ano de 2013A economia brasileira depende muito do perfomance dos commodities no mercado mundial, sendo assim num cenário previsto, nada justifica o otimismo do governo Dilma, que prevê o crescimento do PIB brasileiro em 4,5%

Fatos novos. O episódio do indiciamento da chefe do escritório de representação da presidência da República e indiciamento do imediato do chefe da Advocacia Geral da União (AGU) em escândalos favorecendo agentes públicos e privados,  podem dar início a uma série de escândalos de desvio de dinheiro público, em níveis nunca dntes vistos.  Diante do cenário de participação dos escalões máximos do governo Dilma nos escândalos, os agentes privados postergarão as decisões de investimentos até que sejam esclarecidos os fatos suspeitos.

A CPMI do Cachoeira demonstrou a existência de gigantesco esquema de desvio de dinheiro público, sobretudo pela existência de cerca de R$ 450 milhões em Caixa 2 da Construtora Delta, uma das empreiteiras do esquema DNIT.  Anteriormente, por este motivo, o diretor geral do órgão Luis Antonio Pagot foi demitido, sem que as investigações prosperassem.  Sobre o mesmo escândalo, o do DNIT, foi demitido o ministro dos Transportes Alfredo Nascimento, pelo mesmo motivo, sem que fosse feito investigações mais sérias.  Apenas foram afastados das funções públicas, os agentes públicos envolvidos, sem aprofundamento das investigações, quer pelo MPF ou pela Polícia Federal.  A CPMI foi enterrado, sem depoimentos de principais agentes públicos ou privados envolvidos, com muita estranheza.

Com o julgamento do processo mensalão pelo STF, e com condenação das pricipais figuras do partido de sustentação do governo, parece ter acordado os "peixe miúdos" do esquema de corrupção que assola o país.  O esquema de Caixa 2 para financiamento das eleições consagradas vencedoras em 2010, via DNIT, envolvem centenas de agentes públicos e privados "peixe miúdos" além daquelas indicadas na CPMI do Cachoeira.  São movimentações de mais de 170 empreiteiros que foram compelidos a contribuir, em forma de Caixa 2, para as campanhas eleitorais dos partidos de sustentação do governo, à época, do final do governo  Lula. 

Isto tudo, virá à tona, no decorrer do ano de 2013, criando instabilidade política no governo central.  Creio eu, será o maior escândalo de corrupção do país, que estará para ser "implodido".  Estão minando águas pelas fissuras da barragens levantadas pelas notórias figuras da República.  É o escândalo virá à tona, de qualquer parte do país, por qualquer "caseiro" ou qualquer "motorista", figuras "usadas" para concretização dos esquemas de lavagem de dinheiro oriundos do Caixa 2.

É meu desejo que tudo isto não tivesse acontecendo no Brasil, mas por outro lado, uma hora o país teria que recuperar a dignidade perdida.  Uma coisa é certa, o Brasil é muito maior que qualquer agente público, com popularidade em alta. 

No entanto, Dilmagate pode contaminar o PIB de 2013!

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter:  @sakamori12

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.