Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

segunda-feira, 10 de junho de 2013

JBS. Os Batista$ levam + R$ 5,85 bilhões do BNDES!

Postei matéria, ontem de manhã, antes mesmo destas publicadas abaixo, da Folha postada na versão on line no final da noite de ontem, como pode observar.  Ontem de manhã, chamei atenção de que a operação de venda do Seara era apenas "troca-troca" no BNDES, já que as empresas Mafrig e JBS estão altamente endividados no banco de fomento oficial.  Leiam resumo da notícia e na sequência o comentário.

A JBS vai pagar entre R$ 5,5 bilhões e R$ 6 bilhões pelas operações de abate e processamento de frango e suíno da Marfrig no Brasil, incluindo a marca Seara. O negócio será divulgado hoje. Segundo a Folha apurou, não há desembolso de dinheiro. A JBS vai assumir esse valor em dívidas. Fonte: Folha 9/6/2013, 23h 34min.


Com a ajuda do BNDES, que possui 19% das ações da empresa, a Marfrig cresceu rapidamente com aquisições dentro e fora do Brasil, mas teve dificuldades para integrar as operações.  A Marfrig está vendendo a Seara por um valor muito acima do que pagou, quando adquiriu a empresa em 2009. Naquela época, Molina desembolsou US$ 900 milhões (R$ 1,8 bilhão).  Fonte: Folha. 9/6/2013, 23h 34min.

Comentário.

A Mafrig e a JBS foram e são amplamente privilegiadas pelo presidente Lula e pela presidente Dilma, com dinheiro subsidiado, maior parte a 3,5% ao ano e com prazo de pagamento de 10 anos.  A família Batista dos Joesley e Wesley seguem o mesmo caminho do menino Eike Batista, recebendo privilégios co sistema BNDES, duramente criticado por este em sucessivas matérias.

A empresa Mafrig, comprou os ativos da Seara por R$ 1,8 bilhões em 2009 e vendeu à JBS por R$ 5,5 bilhões, numa fabulosa transação com lucro de 250% em menos de 5 anos.  Sendo que os ativos da Seara depreciara ao longo destes 5 anos, por conta da própria dificuldade financeira das empresas do grupo Molina.

Eu não estaria aqui, dando palpite nos negócios privados entre Mafrig e JBS, se não envolvesse recursos do sistema BNDES.  Ambas empresas, tanto Mafrig como JBS, cresceram assustadoramente com os recursos oficiais do Bolsa Empresário à juros subsidiados, máximo de 3,5% ao ano para pagamento à perder de vista.  

Para quem não se lembra, os presidentes Lula e Dilma, enfiaram no sistema BNDES, com aprovação do Congresso Nacional, recursos ao dinheiro de hoje, cerca de R$ 400 bilhões.  O Tesouro Nacional capita no mercado à taxa Selic, hoje, em 8% ao ano e repassa ao sistema BNDES que por sua vez empresta aos empresários privilegiados à base de 3,5% ao ano.  Um verdadeiro Robin Wood ao inverso.  É transferência de renda direta do dinheiro do povo os empresários privilegiados, improdutivos, como os Batista$.  

Nada contra os empréstimos subsidiados que visam o desenvolvimento do País.  No caso presente, a operação, com lucros exorbitantes, cerca de R$ 3,7 bilhões, merece uma análise mais minuciosa, já que o valor foi aritificialmente "inflado" para fechar o passivo da Mafrig.  A operação foi engendrada pelo Luciano Coutinho do BNDES e aprovado pelos presidentes Lula e Dilma, com o objetivo de não deixar quebrar a Mafrig, para não expor ao público operação desastrosa do BNDES ao Mafrig.  Lembrando que nesta transação, que envolve dinheiro público, não se cria nenhum emprego novo.

A empresa JBS dos irmãos Batistas é muito semelhante à empresa OGX do Eike Batista.  A JBS teve origem sólida, mas com o apoio do presidente Lula e da presidente Dilma, tornou-se, um verdadeiro castelo de papel, financiado quase que exclusivamente pelo sistema BNDES e bancos oficiais BB e CEF.  Enquanto está surfando na onda, com financiamento e refinanciamento do sistema BNDES, os irmãos Batistas são os próprios "Rei do Gado".  Numa primeira chacoalhada do mercado ou quando a fonte de financiamento secar, vai ser mais um OGX, do mercado financeiro.  Por enquanto, estão levando os problemas de barriga.  

Enquanto isto, o Joesley Batista, anda de iate, jatinhos com o nosso dinheiro emprestado a ele a 3,5% ao ano.  Não me lembro de ter dado autorização para presidentes Lula e Dilma emprestar nosso dinheiro para estelionatários.  Este Batista, como o outro, gostam de holofotes, esbanjando o nosso dinheiro.  As atitudes deste Batista é muito semelhante ao do menino Eike,  o Joesley se casa com uma jornalista âncora da um dos renomado e tradicional Rede de Televisão.  Festas pagas com dinheiro subsidiado do BNDES, ou seja com o nosso dinheiro!   Isto tudo parece filme "O poderoso chefão" do personagem fictício Don Vito Corleone que assistimos ao vivo, aqui e agora!

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori1

4 comentários:

  1. Daniel Cohen deixou comentário...

    Caro Saka,...

    Há muito vaticino que empréstimos deste porte, assim como os que estão feitos para Cuba, Angola e outras republiquetas bananeiras, deveriam passar pelo crivo do congresso, afinal, são bilhões e mais bilhões que são manipulados como tostões.

    No fim das contas, tudo isso não passa de uma corrente, pirâmide ou ação entre amigos. A luz da verdade nada faz sentido.

    Tenho em mim, que os ventos dos desmandos então mudando. Para o governo, transformando-se em tempestades; acende-se em meu espírito, uma chama de esperança, de que esse vergonhoso manto dos desvios, começa a ser descoberto. Ou a Obtusa da Dilma muda o rumo do barco, ou da de cara com a única verdade da vida, O MERCADO! Esse vc bem sabe, não perdoa e já esta cobrando a fatura.

    Não há "batistas" que subsistam nesse nefasto sistema. O mesmo, tal qual uma fornalha, tem que ser constantemente abastecido, já que não se mantém. Como tudo na vida é finito, um dia a casa há de cair, pois a verdade é uma tremenda sogra! Ela sempre aparece!

    De minha parte, ainda que triste pela fortuna improdutiva que se esvai e que nunca mais será recuperada, conformo-me imaginando que o fim esta perto. Já consigo ver o horizonte da falência desse maligno sistema.

    ResponderExcluir
  2. A postagem de comentários está apresentando falha...
    mas, estou conseguindo postar via página adm.
    Podem comentar... sem problemas,

    ResponderExcluir
  3. Postado pela Daniella Caruso Gandra:

    Bom dia, mestre Sakamori!

    O BNDES, o BB e a CEF anda enchendo a bola dos empresários que hoje celebram a sua riqueza advinda de recursos humanos que, infelizmente, não tiveram retornos muito satisfatórios.
    Tem razão ao compará-los com o poderoso chefão, que deve ter inspirado muitos... Já ouvi dizer que o país é comandado pelos empresários, e que se não o for também, quebra. Abs.

    ResponderExcluir
  4. Triste é saber que o governo financia, com nosso dinheiro, um empresário que não produz, apenas especula, criando empresas para investi-las na bolsa de valores. Eike é um empresário que não dá emprego, demite. A EBX demitiu, de uma só vez, mais de 150 funcionários. As empresas OGX e OSX não têm competência e dão prejuízo.
    "Quem planta vento, colhe tempestade!". É um absurdo o dinheiro público ter de financiar empresas incompetentes com as do Eike Batista. Esse Eike deve saber de muita coisa do governo para receber tantas vantagens. Aí tem coisa...

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.