Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Dólar e as sacanagens. Day after 30/5.

Na matéria de ontem sobre déficit da Balança Comercial, já alertei a necessidade do governo atrair investimentos estrangeiros diretos e capital especulativo para fechar o Balanço de Pagamento, sob pena de não fazendo, fechar em negativo.  Estimei, o volume, baseado em números dos analistas do mercado consultado pelo BC, em US$ 68 bilhões para zerar o Balança de Pagamentos.  

O ministro Mantega tomou medida para facilitar a entrada do capital estrangeiro especulativo isentando o IOF.  Lembrando vocês que o capital estrangeiro especulativo, já não pagam Imposto de Renda sobre o ganho de capital.  Com esta medida tomada, o capital especulativo leva de volta, 100% do juros auferidos sobre o que aplicar em título da dívida pública do Tesouro.  Se a taxa Selic está em 8% aa, leva embora de lucro líquido 8%, se aplicação for feito nos próximos 40 dias.  Vejam as notícias da Folha e na sequência meus comentários.

O governo Dilma decidiu zerar a cobrança de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) para investidores estrangeiros que aplicam em títulos de renda fixa, que estava em 6%.  Na prática, a medida atrai mais investimentos em dólar, o que diminui o preço da moeda estrangeira e reduz a pressão sobre a inflação. Fonte: Folha.

O ministro buscou ainda não vincular a medida a uma preocupação com o impacto sobre a inflação: "Não há nenhum intenção de fazer uma política anti-inflacionária via câmbio. Os instrumentos de política anti-inflacionária são aqueles que o Banco Central utilizou recentemente".  Fonte: Folha.

Analistas e técnicos do governo trabalhavam com a possibilidade de o valor do dólar em relação ao real subir para a casa de        R$ 2,20 nos próximos dias, o que, no médio prazo, teria impacto relevante sobre a inflação. Fonte: Folha.

Comentário.

Nada como um dia atrás do outro.  Aproveitando a matéria sobre déficit na Balança Comercial, já previ que a equipe econômica da presidente Dilma iria tomar medidas para facilitar a entrada do dólar.  E de quebra emiti opinião de que o BC iria segurar o dólar no patamar de R$ 2,20.  Acertei na mosca em ambas medidas.  Um verdadeiro deja vu.  

Com a facilitação da entrada de dólar, à partir de hoje, a cotação do dólar nos próximos dias pode até cair, momentaneamente, mas a tendência é de alta.  Vou além, sobre a previsão da cotação do dólar.  O Banco Central vai encontrar dificuldade para manter o dólar no teto de R$ 2,20.  Vamos aguardar o fechamento da Balança Comercial, daqui a 30 dias. 

Botando lenha na fogueira.  O simples mortal brasileiro, paga o Imposto de Renda sobre o ganho de capital, mesmo aplicado em título de dívida pública do Tesouro Nacional, o que não acontece com o capital estrangeiro especulativo que agora isento de IOF, ganha Selic cheio.  Em outras palavras, a aplicação em capital especulativo, inclusive bolsa de valores, estão isentos de pagamento de Impostos.  Para capital estrangeiro especulativo, o Brasil se compara às Ilhas Cayman ou Ilhas Jersey.  

Botando mais lenha na fogueira.  O dinheiro não declarado dos brasileiros no exterior num montante levantado pelos órgãos de inteligência dos EEUU, corresponde a aproximadamente US$ 500 bilhões.  Muitos desses capitais especulativos que entram no Brasil, são "de fato" dinheiro não declarado dos próprios brasileiros.  O dinheiro sujo, não declarado dos brasileiros, recebem no Brasil tratamento VIP.  

Resumindo.  Os grandões da República e os empresários grandões são diferentes de nós, reles povo que pagamos o Imposto de Renda, não pagam impostos sobre renda do capital especulativo.  Eles, incluído os donos do Poder, estão isento de todos os impostos, já que o dinheiro lavado que são aplicados no Brasil vem do exterior.  São parte daqueles US$ 500 bilhões, que vem e voltam onde tem oferta melhor, sem pagar impostos.  

É como se Brasil fosse dividido em duas classes sociais, os caras que moram na cobertura e os que moram no andar padrão.  Em que andar você se encontra? 

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12

5 comentários:

  1. Querido Mestre:

    Ontem ao ouvir a notícia no JN, imediatamente, lembrei-me de sua premonição e mesmo sendo leigo em economia, pude perceber uma conflito do Ministério da Fazenda com o Banco Central!
    Tenho cometido uma injustiça com o Tombini, Presidente do Banco Central, ao compará-lo, inclusive no caráter, com o malfadado lobbista Guido Mantega, que já sugeri também, que não saia de sua chacara nos arredores de São Paulo, e lá, somente lá, efetue sua atuação lobistica em favor de si e de seu grupo, e poupe-nos como NAÇÃO, dessa vergonha!
    A grande verdade é que continuamos a berrar, discutir, reclamar, mas na hora que precisamos decidir, deixamos para a responsabilidade do nosso visinho! SO MUDAREMOS SE VOTARMOS NOS HOMENS CERTOS ! HOMENS, NÃO PARTIDOS !
    O alerta recebido ontem, da Cazerna, denota o esgotamento a que estamos submetidos, pois, não aguentamos mais, tanta sacanagem e tanta impunidade !
    Crime de prevaricação também dá cadeia e bloqueiode bens!
    E somente assim, o vagabundo irá entender, sentindo no bolso os efeitos nefastos de suas ações lesivas a sociedade!
    Outro fato que estamos sendo alvo, é o da fragmentação do território nacional, com essa falácia de FUNAI,IBAMA, e outros subsidiados com recursos estrangeiros, principalmente, a Casa de Windsor, que é a mantenedora da WWF, e seu braço operacional GREENPEACE ! Querem e estão conseguindo fracionar o território nacional, com demarcações fraudulentas, efetuadas por antropólogos e ecologistas a serviço dos interesses externos, e que, por falta de espaço com credibilidade como o BLOG do SAKAMORI, tem sido implementado por falta de resistência e de indignação da sociedade ! Usina Belo Monte, Sto Antonio, Jirau, e outras obras de infraestrutura, têm sido obstada, não por agredirem o meio ambiente, ou aos interesses naturais dessas tribos aculturadas, onde se projetam as Toyotas HILLUZ, TRITON, ETC, e que são postos nos notíciarios fantasiados de indios!
    Também pudera, o Vice Presidente da Rede Globo, é um ou o Vice-Presidente da WWF !
    BRASIL ACORDA !
    Amigos, lutemos por esta nação espoliada e repleta de traidores !
    Bom dia!

    MARKITO DE SOUZA

    ResponderExcluir
  2. Prezado Sensei,

    A situação do Brasil é muito caótica em todas as áreas, ECONOMIA, RELAÇÕES INTERNACIONAIS, SAÚDE, SEGURANÇA, EDUCAÇÃO, SAÚDE, PREVIDÊNCIA, etc....

    NADA funciona bem, se pelo menos tudo fosse ruim, mas SAÙDE, ALIMENTOS E EDUCAÇÂO estivessem 70%, poderiamos ver uma luz no fim do túnel!

    O que se vê, claramente, é o Governo lutando apenas pelos interesses de poucos que estão no andar COBERTURA como você menciona, e o resto....que para eles não valemos NADA, apenas usam nosso imposto para sua luta pelo poder!

    Abraço e Continue por favor com sua excelente aula de economia séria

    Amex

    ResponderExcluir
  3. Caro Saka,...

    Mais uma vez, atenho-me a velha cantilena: Nunca antes "nestepaiz" tivemos gente de tão pouca visão macro/holística. Simplesmente não existe um projeto/plano, que vislumbre o médio/longo prazo. Tudo é feito no afogadilho do incêndio e nessa hora, já vimos, não dá para discutir o preço da água,...

    Uma hora, taxa o capital externo,...em seguida zera,...daí desonera setores inteiros,..nada acontece com os preços. De forma eleitoreira, mantem preços dos combustíveis e baixa a conta de luz,...como resultado quebra as empresas,...e por ai vai. Isso é definitivamente o samba do economista louco!

    Os imbecis, ao não vislumbrarem os resultados de médio londo prazo, tomam atitudes estúpidas que geram problemas ainda maiores. Querem um exemplo simples de reverberação? Ai vai: Simplesmente acabaram com a capacidade de investimento da Petrobrás,...com isso ela exportou menos; o que acabou com a balança comercial do mês passado. Ou seja, como disse, no incêndio a gente fica tomando atitudes baseadas no imediatismo e as consequências,..ora,...bem, que se danem!

    Simplesmente não dá para tocar um país como o Brasil, na base do "depois a gente vê",...isso é cruel e naturalmente os resultados acabam em desastres.

    Câmbio é uma parte(importante) do problema. A sintonia fina do ajuste, requer profissionais de alto gabarito, acurada sensibilidade e principalmente uma tremenda dose de sangue frio, tipica dos jogadores de poquer. Infelizmente temos poucos Meirelles no estoque; o que sim temos de sobra, são palermas como Mantega, o rançoso,....

    Não precisa esperar os tais 30 dias não,...na minha opinião, a turma do lado de cá, é muito mais inteligente e capaz do que a equipe do governo. Nesse tabuleiro econômico, eles continuarão dando um xeque mate atrás do outro nos bobalhões incompetentes.

    ResponderExcluir
  4. Nobre Sakamori e Daniel: nao tenho sua cultura economica mas por sentido e vida vivida, sei quando existe os acertos! Evoce Daniel possui uma visao muito clara do mencionado! So lamento porque os bobos como disse, estao como nossos advogados, ou seja, nos ferrando! Abracos e mais ums vezobrigado pelalicap! MARKITO DE SOUZA

    ResponderExcluir
  5. Eu moro no andar de baixo, mas a casa é própria... Artigo brilhante, sem dúvida. Li no Globo que o governo deixou de taxar agora a entrada do tal capital especulativo... O governo não diz que estas medidas são uma tentativa de conter a inflação... O desejo desesperado por entrada de dinheiro estrangeiro pode não dar certo, já que, com crise, há menos dinheiro em circulação e menos dinheiro para o Brasil. Resultado: mais inflação.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.