Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sábado, 29 de junho de 2013

Diga NÃO ao PLEBISCITO!

Com a popularidade da Dilma despencando como está, a sua conduta como presidente da República perde credibilidade.  Tudo que ela falou e falar doravante perde o sentido.  Dilma não representa mais a opinião da maioria, mas apenas de uma minoria que quer se agarrar no poder à qualquer custo.

Tanto faz se é plebiscito ou referendo, na hora da morte, não tem legitimidade para realizá-lo.  É dinheiro jogado no ralo.  De qualquer forma, plebiscito ou referendo, o Congresso Nacional é que tem que tomar iniciativa e aprovar o texto final.  A Constituição da República Federativa do Brasil, reserva para o Congresso Nacional a exclusividade da competência para fazer as reformas necessárias se assim desejar a população.

Dilma, levantou como bandeira a realização do plebiscito para desviar atenção da sua impopularidade do momento.  Quando anunciou, via cadeia de rádio e televisão, sobre a realização do plebiscito, Dilma já sabia que a sua popularidade tinha ido para o lixo.  Plebiscito foi e será a última salvação da sua reeleição em 2014. Digo eu, num clima de instabilidade política, não cabe a realização do plebiscito ou referendo!  

O foco das manifestações do povo é outro.  O principal é a perda de poder aquisitivo da população, aliado a isso a prática de corrupção nos altos escalões do governo federal são os focos principáis das manifestações. Senão vejamos. Já foram demitidos 7 ministros do governo Dilma, sem que nenhum inquérito fosse aberto para apurar as roubalheiras praticadas pelos agentes públicos do seu governo.  Ao que tudo parece confirmar, a não denúncia dos agentes corruptos do seu governo está baseado em fato de que tais denúncias fatalmente levariam à porta do Palácio do Planalto.  

Vamos parar com essa baboseira de plebiscito ou referendo e tentar salvar o País de uma grave crise econômica que está batendo a porta. A economia do Brasil deteriorou rapidamente nesses últimos 30 dias e as perspectivas não são nada animadoras.  Sobre o tema, escreverei matéria específica.  

Melhor rejeitar a proposta da presidente Dilma, que poderá vir um plebiscito ou referendo com um "golpe de Estado branco" do que realizá-lo para legitimar os malfeitos da presidente Dilma.  Por prudência vamos dizer: 

#DigaNãoAoPlebiscito!

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.   E-mail:  sakamori10@gmail.com

8 comentários:

  1. Obrigado pela audiência, meus amigos dekasseguis do Japão!

    Faremos deste País, digno de dizer que somos brasileiros. Sermos respeitados pelo povo japonês e todos povos do mundo.

    Abraço a todos que labutam na terra do sol nascente!

    ResponderExcluir
  2. O POVO CLAMA POR HONESTIDADE DOS POLÍTICOS E GOVERNANTES NÃO A CORRUPÇÃO! CORRUPÇÃO QUE LEVA TODO O DINHEIRO RECOLHIDO ATRAVÉS DOS IMPOSTOS DINHEIRO DA SAÚDE, EDUCAÇÃO, SEGURANÇA E TRANSPORTES E PORQUE NÃO DIZER DIGNIDADE.
    A DILMA TEVE SUA CHANDE DE MUDAR TUDO ISSO E O QUE ELA FEZ CALOU-SE, ESCONDEU, OMITIU-SE

    "Já foram demitidos 7 ministros do governo Dilma, sem que nenhum inquérito fosse aberto para apurar as roubalheiras praticadas pelos agentes públicos do seu governo. Ao que tudo parece confirmar, a não denúncia dos agentes corruptos do seu governo está baseado em fato de que tais denúncias fatalmente levariam à porta do Palácio do Planalto."

    PORTANTO NÃO É DIGNA DAS REIVINDICAÇÕES DO POVO, PORTANTO NÃO É DIGNA DE LIDERAR ESTA NAÇÃO COM SEDE DE JUSTIÇA COM SEDE DE DIGNIDADE.

    QUALQUER MANOBRA PARA PERPETUAR ISSO E CONTINUAR COM ESSE PLANO DE CORRUPÇÃO. NÃO SE ELIMINA CORRUPÇÃO CORROMPENDO.

    RogerSpire

    ResponderExcluir
  3. Mas nao temos que decidir sobre um ou outro? O Referendo nao da chance de tomarmos conhecimento previo do que se trata, se e ou nao melhor para a sociedade? O que entao seria o ideal? Para dar andamento as necessidades do Pais tem que haver uma Reforma ou apenas continuar sem reforma e tomar as devidas providencias que nunca foram tomadas?E o que precisam para cumprirem seus deveres?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Celeste,

      Os movimentos da rua ja fizeram parlamentares tomarem decisoes sobre tema impotante como PEC 37, por que nao haveria de fazrem as reformas necessarias para o Pais?

      As reformas politicas necessarias e outras providencias poderao ser exigido dos politicos, com ou sem plebiscito. Mesmo o plebiscito nao eh palavra final para qualquer tema porque as alteracoes deverao ser feitas via Projeto de Lei ou Projeto de Emenda Constitucional, via Congresso Nacional.

      Obrigado participacao!

      Excluir
  4. Sou contra o plebiscito porque este artifício faz com que o povo coloque a bola na frente do Congresso para que ele faça o gol - gol contra nós... Tudo isso é perfumaria. Por exemplo: o Congresso aprovou a lei que transforma corrupção em crime hediondo, mas não podemos nos esquecer que pobre também pode ser preso por este mesmo crime e, no Brasil, rico não vai pra cadeia, não importa se ele é corrupto ou não. No plebiscito entrará na pauta questões genéricas, enquanto o Marco Civil da Internet não foi discutido nem pelos manifestantes. O Congresso quer referendo, o Executivo quer plebiscito. Eu prefiro o povo na rua pautando as questões que devem ser votadas e aprovadas no Congresso e acatadas pelo Executivo.

    Ainda acho que o plebiscito pode ser uma armadilha até para Dilma, já se sabe que a presidente vem perdendo voto entre os mais pobres - novidade! Isso sem falar na pressão dos neopentecostais. Dilma errou e acho que ela pode estar dando um tiro no próprio pé. Veremos os próximos capítulos.

    ResponderExcluir
  5. O próprio Congresso e a presidente podem propor essa PEC. O plebiscito é uma manobra pra acalmar os ânimos da população e dar tempo ao governo de pensar outra ação demagoga pra contornar a situação. Mas que venha essa reforma política o quanto antes, sem cerimônia.
    Em relação a economia o BC toma uma medida tentando conter a escalada inflacionária e o governo não ajuda, pois os gastos públicos continuam elevados e ainda despeja na economia Bilhoes tentando manter o consumo.

    ResponderExcluir
  6. E os gastos públicos com cargos comissionados e a quantidade elevada de ministérios que o Governo usa como moeda de troca?Se a presidente fosse pessoa de bem, seria a primeira a pedir a cabeça dos ministros corruptos. Ela acha que o povo não vê, mas tem muita gente que percebe o que o governo faz e deixa de fazer.

    ResponderExcluir
  7. O que não se pode esquecer é que a corrupção no Brasil existe desde o descobrimento. Não foi inventada por polítitco fulano ou sicrano.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.