Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sexta-feira, 7 de junho de 2013

DILMA não controla INFLAÇÃO!

Mais uma vez, a equipe econômica da presidente Dilma se equivoca na condução da política econômica (sic)  utilizando-se de instrumentos inadequados para o controle da inflação.  Juros altos não garante a queda da inflação.  Leiam o noticiário colhido do tradicional jornal Estadão e na sequência o meu comentário. 

Segundo o documento, o Copom avalia que, no curto prazo, a inflação em 12 meses ainda apresenta tendência de elevação e que o balanço de riscos para o cenário prospectivo se apresenta desfavorável.  Na última reunião na semana passada, dando prosseguimento ao ajuste da taxa básica de juros, o Copom decidiu, por unanimidade, elevar a taxa Selic para 8,00% ao ano, sem viés. O Comitê avalia que essa decisão contribuirá para colocar a inflação em declínio e assegurar que essa tendência persista no próximo ano. Fonte: Estadão.

Comentário.

A inflação se deve a um dos dois fatores, por demanda ou por custo.   Quando os dois fatores se somam, ela vem com força total.  É o que vem acontecendo em razão da política econômica (sic) equivocada adotada pela presidente Dilma.  Há demanda provocado pelo estímulo ao Crédito Fácil e ao Crédito Barato.  Por outro lado o BC aumenta os juros Selic para tentar inibir os gastos no consumo, direcionando o dinheiro para aplicações em títulos do Tesouro.  Isto na teoria.  Na prática não funciona assim.  Quem consome, não tem dinheiro para aplicar em títulos do governo.  

Ainda há realimentação da inflação, provocada pela indexação das tarifas administradas, tais como gasolina, luz, aluguel, salários.  As indexações num patamar de inflação alta cria um círculo vicioso, que o Plano Real tentou acabar, mas ainda hoje, persiste em permanecer, como recomposição automática de perdas passadas.  Num patamar de índice baixo, isto passa meio batido, mas num patamar como a de hoje, 6,5%, a indexação torna o controle da inflação insustentável.  

Na outra ponta, o ministro Mantega declara que o câmbio não é âncora para segurar a inflação.  Mas, é tudo mentira. Digo com toda segurança que a política econômica (sic) da Dilma é baseado no dólar depreciado ou no real apreciado.  O Brasil vive de importações.  O País não sobrevive sem as importações.  Ao tornar, repentinamente, o dólar flutuante e buscando o patamar de equilíbrio para cima, os custos da maior parte dos produtos de consumo aumentam.  

Então, as políticas pontuais, dos jeitinhos, das gambiarras, sem utilização da ampla gama de instrumentos da política monetária, não é possível segurar a inflação no patamar civilizado.  O equívoco acontece porque a presidente Dilma está com um olho voltado para controle da inflação e outro olho para as eleições de 2014.  Aliás, está olhando mais para o lado das eleições, por isso, a política econômica (sic) da presidente Dilma não tem consistência.  

Os agentes econômicos, os empresários, os puxa sacos do Palácio do Planalto, seguem rigorosamente a teoria equivocada baseada em aumento da taxa Selic para segurar a inflação.  É como tentar curar a doença grave com analgésicos ao invés de encarar a realidade e submeter o País a uma intervenção cirúrgica mais séria.  A presidente Dilma, quer levar o doente em banho maria, sem intervenções mais sérias até o término das eleições presidenciais.  Se isto vai dar certo, ninguém sabe. 

No meu entender, desse jeito, a presidente Dilma não segura a inflação!  

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12

4 comentários:

  1. Marcos Jr comentou...

    Ainda esqueceu a inflação inercial. E lembrando que o governo ainda admite que mesmo em 2014 o centro da meta não será cumprido.

    ResponderExcluir
  2. Postado pelo Daniel Cohen...

    Caro Saka,...

    Todas intervenções são mostram claramente duas coisas:

    A)Simplóriamente eleitoreiras.
    B)Típicas de quem absolutamente não sabe o que fazer e vai tateando no escuro.

    Como disse o amigo Marcos Jr, a inercial encerra em seu bojo, um ponto de partida, que sabemos ser diferente do qua apontam os números oficiais. Inflação não é o que relatam os órgãos oficiais dessa solene república bananeira,....esta mais afeita àquilo que a dona de casa coloca na sua sacola de compras. Ela percebe claramente que tem mais água no seu feijão e menos tomate na sua salada. O nome disso é REALIDADE!

    Acredito piamente que essa talvez seja, a exemplo de outras que a história claramente nos mostra, uma inflação libertadora. Talvez e só talvez, mostre ao povo que o casal real, Dilma&Lulla, estão definitivamente nus, de forma que pelados com a mão no bolso, tomem o rumo de suas mansões, deixando de assombrar-nos com seus estúpidos projetos de poder.

    A hora do basta à incompetência esta a chegar,..(espero)

    ResponderExcluir
  3. Inflação faz parte da vida desse País Saka. Os consumidores não se importam.

    ResponderExcluir
  4. Nobre amigo:
    A afirmacao de que nao seguram a inflacao, esta clara ha muito!
    Temos visto jogo de palavras, da Fazenda, do Banco Central e da Casa Civil, e, emudecido a quem caberia organizar essa bagunca, que seria o Planejamento!
    Muito confortavel estar Ministro do Planejamento, ter a esposa comomChefe da Casa Civil, e , nem minimamente ser chamado para falar alguma coisa sobre o assunto!
    Iria perguntar, as credenciais que esse cidadao teria para assunir tal Pasta, mas, lembrei-me, para que?
    Os outros possuem?
    Sempre perguntas e sem respostas!
    O que tenho percebido e que o pessoal abriu as porteiras e tudo aumentou!
    So isso! Mas e ai? O que mudara? Cade a vergonha?
    Continuaremos ladrando!
    Viva a caravana !


    MARKITO DE SOUZA

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.