Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Vote SIM ao impeachment !

Crédito da imagem: Estadão

SIM

Ao votar SIM, os deputados estarão mudando o destino do Brasil para os próximos 2 anos e meio. Com acordão feito entre PMDB e PSDB, Michel Temer deve exercer o mandato de presidente da República até 31 de dezembro de 2018. Dentro do acordão, o Temer não se apresentará como candidato à reeleição em 2018. 

Com nomeação do senador José Serra para o ministério da Fazenda, transformado em "super ministério", já podemos fazer uma primeira projeção da economia para o ano de 2016. Com Serra no comando do ministério da Fazenda, volta a confiança dos investidores dos setores produtivos. Os agentes econômicos deixarão de "embutir" o "efeito Dilma" nos seus planejamentos. 

Com Serra na Fazenda, o PIB de 2016 deve terminar o ano próximo da estabilidade. O PIB de 2016, poderá até terminar com índice positivo. Se o PIB terminar em estabilidade já é um ganho e tanto. 

Com Serra na Fazenda, a taxa de juros básicos Selic deve terminar  ao redor de 12% ou menos. A nova equipe econômica poderá utilizar outros instrumentos da política monetária para enxugar a base monetária, para "segurar" a inflação, além da taxa básica de juros Selic.

Com Serra na Fazenda, a inflação deverá terminar o ano de 2016 com índice abaixo de dois dígitos (10%). Isto será resultado da política econômica do Banco Central, instituição onde o Serra terá ascendência na execução da política monetária. O resultado ainda depende do grau de contração da base monetária que será adotada pelo Banco Central.

Com Serra na Fazenda, o índice de desemprego deverá "parar" de crescer no final deste ano. Mesmo assim, o número de desempregados, devido ao efeito da inércia, deverá estar acima de 10 milhões no final de 2016. Não há milagre que mude esta situação. É a herança do governo Dilma. A economia não se conserta, "de repente". 

NÃO

O voto NÃO dos deputados significa a continuidade da política econômica equivocada. A projeção dos indicadores deverão permanecer aquela já anunciado por este blog no início deste ano.  

O voto NÃO significa depressão de mais de 4% no PIB em 2016, com tendência de continuar a recessão nos próximos anos. 

O voto NÃO significa taxa Selic nos atuais níveis, 14,25%. O atual presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, já manifestou publicamente a manutenção da taxa de juros nos atuais níveis, neste ano.

O voto NÃO significa inflação oficial, IPCA, acima de dois dígitos (10%). A inflação do bolso continuará "comendo" a renda dos trabalhadores e aposentados. O efeito perverso da política equivocada é sem dúvida a inflação.

O voto NÃO significa a continuidade da dispensa dos trabalhadores em todos setores produtivos. O número de desempregados, medido pelo Pnad do IBGE, deverá alcançar os 14 milhões de trabalhadores, no trimestre a terminar em dezembro deste ano. 

CONCLUSÃO:

A afirmação da presidente Dilma de que "impeachment é golpe" não encontra guarida, a não ser para satisfazer e atender a arrogância, a vaidade e a vontade esquizofrênica de permanecer como inquilina do Palácio da Alvorada. 

O cargo de presidente da República, não pertence à pessoa da Dilma Vana Rousseff. Vamos relembrar o Artigo 5º da Constituição que assegura: "o poder emana do povo". O cargo de presidente não é da Dilma. O cargo de presidente da República é do povo brasileiro e assim será exercida pelo Congresso Nacional através do processo de impeachment. 

Publicidade: clique > Brasil tem futuro? 

Vote SIM ao impeachment da Dilma!

Ossami Sakamori









9 comentários:

  1. Existe um lesa-pátria, apedêuta e cachaceiro inimigo do Brasil corrompendo e comprando com nosso dinheiro a vergonha e o patriotismo de deputados pula-pula para se manter no poder a qualquer custo. Adivinhem o nome do patriota que faz isso.

    ResponderExcluir
  2. Para mim, a mudança teria que ser geral. Tirar Dilma e colocar Temer? A Dilma é doida e deixa transparecer os conchavos para todos ver(sorte nossa). Já o Temer é reservado, e por isso mesmo perigoso. Ninguém ficará sabendo dos conchavos dele. Tanto Dilma quanto Temer são responsáveis pelo fundo do poço em que estamos. E ambos, PT e PMDB, querem frear a Lava Jato e preservar seus nomes.
    Seria justo se assumisse o Aécio Neves, já que se diz da oposição e terá que ter um modelo diferente de gestão. E, ainda, foi o 2º colocado atrás da Dilma(Seria o 1º se não fosse a manipulação de votos). Trocar Dilma por Temer será enrolar o povo para continuar o mesmo modelo de gestão ou ainda pior. O PT do Lula já planta na mídia, através de pesquisas de intenção de votos, o seu próprio nome(Lula) e a da Marina Silva(VERDE por fora e VERMELHA por dentro). Marina tem Lula como seu guru. Marina Presidente é o mesmo que Lula governando. Penso assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, meu caro sr. Camilo.

      Pelo visto, estamos sem saída, sem rumo e sem futuro. Triste sina para nosso povo. Dormimos no ponto e deixamos o câncer se espalhar...

      Excluir
  3. Para votar deveríamos ter um plebiscito ao invés desse procedimento em curso, de alto custo para o povo.
    Mas um plebiscito de verdade, não joguinho com as urnas viciadas que vêm planejadas para dar o resultado que se programa...

    ResponderExcluir
  4. Assistindo neste exato momento o pior da escória ao vivo e a cores

    ResponderExcluir
  5. Sinceramente, não me sinto representado por esse lixo

    ResponderExcluir
  6. Estou satisfeito por hora.
    O único deputado federal de SC na Comissão do Impeachment votou SIM.

    ResponderExcluir
  7. Creio que a saída da presid anta será uma vitória nessa batalha, mas para vencer a guerra temos que exterminar o mal pela raiz. E esse mal chama-se impunidade, ninguém está acima da lei como estamos vendo claramente nesse processo. Vemos o Lula ludibriando a lei todo tempo, comprando pessoas com dinheiro público. Relatos de pessoas sendo apagadas para queima de arquivo. Eu creio que nenhum ser humano poderá dar jeito nesse país, mas enquanto estamos sob a lei dos homens temos que escolher aqueles que não se poluiram com a corrupção.

    ResponderExcluir
  8. Creio que a saída da presid anta será uma vitória nessa batalha, mas para vencer a guerra temos que exterminar o mal pela raiz. E esse mal chama-se impunidade, ninguém está acima da lei como estamos vendo claramente nesse processo. Vemos o Lula ludibriando a lei todo tempo, comprando pessoas com dinheiro público. Relatos de pessoas sendo apagadas para queima de arquivo. Eu creio que nenhum ser humano poderá dar jeito nesse país, mas enquanto estamos sob a lei dos homens temos que escolher aqueles que não se poluiram com a corrupção.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.