Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Dilma renunciará nos próximos dias!


A presidente Dilma deve apresentar a renúncia ao cargo de presidente da República nos próximos dias. A Dilma já considera derrotada na votação do processo de impeachment que ocorrerá no domingo, dia 17, na Câmara dos Deputados. Dilma já prepara o seu discurso de despedida, uma fala à nação brasileira, declarando-se "vítima" da "conspiração" do seu vice Michel Temer e do deputado Eduardo Cunha. Será uma declaração patética.

Dilma vai justificar o ato de renúncia ao "golpe" dos seus desafetos. Com a renúncia ao cargo de presidente, Dilma livra-se da inelegibilidade para qualquer cargo eletivo para eleições de 2018, menos para o cargo de presidente da República. O impeachment pelo Congresso Nacional ou mesmo cassação da chapa Dilma/ Temer pelo TSE, a tornaria inelegível para concorrer ao cargo eletivo pelos próximos 8 anos. No acordão entre PMDB e PSDB, não deverá haver cassação da chapa Dilma/ Temer.

Dilma deverá se candidatar a um cargo eletivo nas eleições de 2018. O ex-presidente tem o direito assegurado de concorrer a qualquer cargo eletivo, por qualquer estado da federação. Apresentando-se como "vítima" da "conspiração", Dilma se elegeria ao Senado Federal, sobretudo por qualquer estado do Norte ou Nordeste, onde a popularidade do PT é ainda consistente. 

A possibilidade aventada nesta matéria é deste que escreve. A matéria não se baseia em nenhuma fonte e nem tão pouco está tratando de opinião manifesta ou não de qualquer grupo político. Cada um tem liberdade de me acompanhar na hipótese levantada aqui. 


Publicidade: clique > Brasil tem futuro? 

Dilma renunciará nos próximos dias!

Ossami Sakamori













@SakaSakamori

14 comentários:

  1. A criatura ainda vai se candidatar futuramente...é uma afronta. Ja pensou ela e o tiririca num papo cabeça?

    ResponderExcluir
  2. Essa deveria ser a saída honrosa, mas parece que ela e seus conselheiros não sabem muito bem o significado da expressão.

    ResponderExcluir
  3. Essa criatura tem que ser presa após sua renúncia, cometeu diversos crimes fora nos USA a SEC no caso de Pasadena, Dilma tem que ser condenada e presa assim como seu criador Lula molusco 9 dedos

    ResponderExcluir
  4. Ai que blog imbecil!!! Fala fala e no final diz que não se baseia em nada... putz. Tem que ser muito cavalo pra seguir uma porcaria dessas! Primeira e ultima vez que entro aqui. Ridiculo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai tomar no cu, viado imbecil!

      Excluir
    2. Vaza mesmo Carol Loca! Sua praia é dos pão com mortadela

      Excluir
  5. Snif...snif...fung...fung... já estou com saudades dessa psicopata filha da puta e da sua mais que certa declaração patética.

    ResponderExcluir
  6. Patético esses imbecis que se doem por esse ser acéfalo!!!

    ResponderExcluir
  7. Patético esses imbecis que se doem por esse ser acéfalo!!!

    ResponderExcluir
  8. Senhor Ossami

    Tenho muito respeito pelo senhor para além de admiração pela luta que decidiu levar avante contra dilma.
    Escrevo no seu Blog por que gosto de o ler.
    Vivo algures no Nordeste por questão de saúde, pois o seu clima ameno ajuda-me. Fora isso, isto aqui é uma miséria humana e social muito bem encoberta pelos políticos corruptos. E tem cada um...
    Já chegam as muitas capitanias asquerosas de políticos safados que instalaram autênticas dinastias.
    Agora o senhor diz que:

    "Dilma se elegeria ao Senado Federal, sobretudo por qualquer estado do Norte ou Nordeste..."!

    E por que não por Minas Gerais? Pensou nisso? Por que gente de bem tem que ficar com essa terrorista psicopata representando-nos talvez no Senado?

    Com muito respeito, subscrevo-me como anônimo.

    ResponderExcluir
  9. O que a dilma andou a esconder de nós brasileiros!

    "Terrorismo

    Abin confirma ameaça do Estado Islâmico ao Brasil

    Além de ameaçar, terrorista chama o Brasil de "país de merda"

    Publicado: 14 de abril de 2016 às 17:47 - Atualizado às 18:52

    Diretor de Contraterrorismo da Agência Brasileira de Inteligência diz que tuíte publicado em novembro por membro do grupo extremista ameaçando Brasil é real (Foto: Reprodução/EI)

    Uma ameaça ao Brasil publicada em novembro em uma conta no Twitter vinculada a um membro do Estado Islâmico (EI) foi confirmada pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin), que intensificou o monitoramento de indivíduos que teriam jurado lealdade ao grupo extremista e poderiam agir dentro do País, de acordo com reportagem do jornal "O Dia".

    "Brasil, vocês são nosso próximo alvo", diz o tuíte enviado para o microblog dias depois dos ataques terroristas em Paris - nos quais 130 pessoas morreram e mais de 300 ficaram feridas - através da conta utilizada por Maxime Hauchard, um francês que foi para a Síria em 2013 e juntou-se às fileiras do EI. A conta de Maxime foi suspensa pelo Twitter.

    "Monitoramos e percebemos que o perfil realmente era do Maxime, um dos líderes do Estado Islâmico. A partir do momento da postagem houve uma maior intensidade nos discursos de agressividade dos autoproclamados seguidores desse grupo terrorista no Brasil", disse o diretor de Contraterrorismo da Abin, Luiz Alberto Sallaberry, ao diário.

    Diante de uma plateia de especialistas que participou da Feira Internacional de Segurança, no Rio, Sallaberry descreveu o jihadista como "espécie de garoto-propaganda do Estado Islâmico". "(Maxime) é o segundo na linha de comando de decapitadores e gosta de dizer que estar no grupo 'é como estar no Éden'", detalhou.

    O diretor da Abin disse também que tem aumentado no Brasil a quantidade de pessoas que juram lealdade ao EI e estariam, portanto, prontas para agir em nome do islã. "Quando uma pessoa faz o juramento ao califado e se torna autoproclamado ela está disposta a cometer qualquer atentado violento em nome do grupo. A ordem não precisa ser presencial, pode ser via internet", disse Sallaberry.

    Ainda na Feira Internacional de Segurança Sallaberry apresentou exemplos de materiais usados pelos indivíduos que juraram lealdade ao EI no Brasil, como bandeiras com inscrições em árabe e adornadas com o símbolo do grupo terrorista.

    "Posso dizer que são de origem salafista sunita, comunidade que está ligada ao EI. Não estou dizendo que vai acontecer um atentado. Estou dizendo que é a primeira vez que a probabilidade aumentou sobremaneira no nosso país”, completou o diretor da agência.

    Em novembro, ele havia alertado que as autoridades brasileiras consideram os chamados lobos solitários - que agem inspirados ou sob direção de algum grupo radical, mas sem a necessidade de uma célula terrorista ou outra organização formal - "a principal ameaça aos Jogos Olímpicos" que serão realizados no Rio em agosto."

    http://www.diariodopoder.com.br/noticia.php?i=53597861918

    ResponderExcluir
  10. "Abraço de afogados

    Renan promete a petistas que não vai acelerar rito do impeachment

    Pelo calendário da Casa a decisão só seria tomada em 11 de maio.

    Na conversa com petistas e aliados de Dilma, Renan destacou que não vai criar qualquer mecanismo para abreviar prazos regimentais e antecipar julgamentos. (Foto: José Crus, ABr

    O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), reafirmou na noite desta quarta-feira (13) a senadores do PT e de partidos aliados à presidente Dilma Rousseff que não vai tomar qualquer atitude para acelerar o rito do impeachment na Casa - caso o pedido de abertura de processo contra a petista seja aprovado no domingo (17) pela Câmara.

    Em encontro na residência oficial, Renan disse que vai cumprir os prazos previstos no regimento interno e fez questão de exaltar que vai cumprir o papel "institucional" de presidente do Senado.Renan tem sido pressionado pela oposição e por aliados do vice-presidente Michel Temer a acelerar a votação, pelo plenário do Senado, do afastamento da presidente. Pelo calendário proposto pela assessoria técnica da Casa, essa decisão só seria tomada no dia 11 de maio, isto é, 24 dias após a manifestação da Câmara.

    Aliados de Temer, como o presidente em exercício do PMDB, senador Romero Jucá (PMDB-RR), dizem que a demora do Senado tomar a decisão de afastar Dilma provocará incertezas para a economia. A avaliação é que, nesse período, Temer ainda não terá poderes para governar, como fazer nomeações para a equipe econômica e apresentar propostas. Jucá defende que essa decisão ocorra em, no máximo, 15 dias.

    Na conversa com petistas e aliados de Dilma, Renan destacou que não vai criar qualquer mecanismo para abreviar prazos regimentais e antecipar julgamentos. A fala do presidente do Senado indica um contraponto ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que numa atitude incomum para o padrão de trabalho dos deputados tem atuado para acelerar o processo.

    O peemedebista também não adiantou aos presentes qual o rito será adotado pelo Senado para apreciação do processo. Há uma série de dúvidas a serem dirimidas, como prazos regimentais e a forma da escolha dos integrantes da comissão especial - se por partidos ou blocos partidários.

    Participaram do encontro, entre outros, os líderes do governo e do PT no Senado, respectivamente, Humberto Costa (PE) e Paulo Rocha (PA), o primeiro vice-presidente da Casa, Jorge Viana (PT-AC), e a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM).

    A previsão é que a partir da segunda-feira (18), após a decisão da Câmara, Renan convoque os líderes partidários para dirimir as dúvidas. Uma reunião de líderes deve ocorrer na terça-feira, dia 19."

    http://www.diariodopoder.com.br/noticia.php?i=53571430692

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.