Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

domingo, 10 de abril de 2016

José Serra, ministro da Fazenda do governo Temer


Num eventual governo Michel Temer, pós impeachment da Dilma, o senador José Serra será o provável formulador da política econômica. Serra deverá ocupar função de ministro da Fazenda do governo Temer. Na esfera federal, senador José Serra foi ministro de Planejamento no primeiro mandato do governo FHC e ministro de Saúde no segundo mandato, cargo em que ficou conhecido com a implantação dos "remédios genéricos".

José Serra já foi deputado federal por dois mandatos, foi prefeito de São Paulo e governador de São Paulo. Foi senador da República pelo estado de São Paulo, no período de 1995 a 2003 e foi eleito em 2014 para o mesmo cargo. José Serra é conhecido como detalhista e centralizador nas decisões. Na área econômica, ele é considerado como da ala "desenvolvimentista". José Serra foi defenestrado da função de ministro da Fazenda do FHC, exatamente, por discordar da fórmula clássica do neoliberalismo. 

Politicamente, o senador José Serra está filiado ao PSDB, com um pé no PMDB. José Serra foi candidato à presidência da República contra Lula da Silva e derrotado por ele nas duas oportunidades, em 2002 e 2006. Ele faz parte da força política do estado de São Paulo. Lembrando que o eventual presidente Michel Temer é paulista, também. O "establishment" paulista move à favor dele. 

Como noticiado por este blog, na matéria de ontem, o PSDB fez "acordão" sobre o apoiamento ao eventual governo Temer, abrindo mão de uma nova eleição, com a possível cassação da chapa Dilma/ Temer. O PSDB sabe que o País em estado de "depressão" na economia, não aguenta mais situação de intranquilidade política. Certamente, o julgamento da cassação da chapa Dilma/ Temer pelo TSE não mais terá prioridade de julgamento. Lembrando que o presidente do TSE, Gilmar Mendes, é francamente favorável ao pensamento do PSDB e assim sendo  deverá agir de acordo com o interesse do partido.

Posto isto, as forças políticas à favor do impeachment da Dilma ganhará mais força e consistência. O "establishment" agirá com força total a favor do impeachment da Dilma e na manutenção do Michel Temer na presidência da República até o final do mandato que se encerra no dia 31 de dezembro de 2018, dentro do "acordão". 

Publicidade Brasil tem futuro? 

Certamente, à partir de amanhã, a Bovespa experimentará um ciclo de alta, interrompendo longo ciclo de baixa por conta do governo desastrado da presidente Dilma. Investidores estrangeiros diretos (IED) devem retornar ao País com força. 

Ossami Sakamori











4 comentários:

  1. No Brasil fomos condicionados e treinados para odiar os políticos. Amamos uns trastes que nenhum benefício duradouro nos trazem. Vejam que elegemos e reelegemos de vereadores ,deputados estaduais,deputados federais e senadores que se olharmos no currículo dos mesmos só tem ideais e ideais que não saem do papel ou coisas amenas que não solucionam um quesito qualquer de nossas mazelas.
    .
    No caso de Jose Serra é possível a olhos fechados observar alguns feitos que se não resolveram pelo menos atenuaram nossas angustias. Este partido das trevas que Lula criou consegue impetrar na mente das pessoas um ódio nunca antes visto.
    .
    Vejam que em São Paulo o discurso é contra o PSDB estar no poder a décadas. Imaginem a maior cidade do país nas mãos do PT ou de aventureiros. Não que seja aquela Brastemp. Que não hajam desvios e que não hajam tolices. Mas proporcionalmente em razão com o PT é muito menor o estrago.
    .
    Serra perdeu as eleições para prefeito em 1988 para Luíza Erundina. Sim aquela do PT que deixou São Paulo Quebrado e um lixo. e em 1996 perdeu outra vez em São Paulo para o prefeito que se não fosse bom Maluf nunca mais se candidataria(?) o Celso Pita onde O PT cagou o partido do Maluf lambuzou e vemos no que deu...
    .
    Vejamos:
    .
    Fundo de amparo ao Trabalhador. (FAT)
    .
    ANS (Agência Nacional de Saúde suplementar).
    .
    ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)
    .
    Virada Cultural em SP
    .
    Aplicação da Lei Anti Fumo
    .
    Mutirão das Cirurgias de Cataratas.
    .
    Eliminação do Sarampo
    .
    Implementação do maior, melhor e único sistema de saúde que pelo menos em SP funciona que é Programa de combate e Tratamento as pessoas Infectadas pelo HIV (AIDS).
    .
    Integração do Bilhete Único
    .
    Rodo Anel Mário Covas (57 KM)
    .
    Mentor da lei dos GENÉRICOS...
    .
    Entre outras coisas palpáveis e reais...
    .
    O objetivo desta pseudo propaganda como alguns boçais assim o entenderão, é mostrar que o ódio proposto pela ideologia petista nos ofusca a mente e defenestramos pessoas que embora tenham muitos, muitos defeitos tem ideais e ideais e persistência para aplica-las.
    .
    Agora sua tarefa será árdua pois sem remédios amargos nada será corrigido. Lula/Dilma/PT&Cia entraram nas mentes ocas de metade da nação lhes prometendo um paraíso que nem Jesus nos ofereceu.
    .
    Isso agora com o choque de realidade necessário farão destes pilantras lutadores insanos e motivos diários de manifestações pois é assim que o PT funciona. Aglutina a si os miseráveis e tolos e tudo farão para tumultuar o país.
    .
    Fonte: UOL, Folha não dá para ler, Brasil 247, Globo...

    ResponderExcluir
  2. O Brasil está fadado a ser lixo internacional, por falta de políticos realmente comprometidos com o povo e a nação. Em poucas palavras, é simples assim.

    ResponderExcluir
  3. serra é um hipocondríaco, logo um doente mental, por isso perde as eleições por estupidez pois entrega os pontos sempre para o adversário.
    Não gosto desse cabra.

    ResponderExcluir
  4. Se a merda de generais extremamente covardes e incapazes que temos e não merecemos, resolvesse acabar com esta baderna política e este regime comunista.
    O que fariam?

    "Exclusivo: Ministro da Defesa convoca comandantes das forças armadas

    No Caso de uma possível intervenção Militar:

    Como uma das primeiras ações, uma tropa de elite, do Exército ou da Marinha, silenciosamente entraria no Palácio do Planalto ou, mais provavelmente, no Palácio do Alvorada – o que seria mais discreto – e colocaria sob custódia a atual Presidente do Brasil. Ela seria discretamente transportada para um local afastado, um quartel ou talvez um navio, para evitar manifestações e tentativas de resgate.

    O vice-presidente, presidentes do Senado e Câmara talvez também fossem detidos. Provavelmente em poucas horas um deles proporia um acordo, em troca de salvo-conduto iria a público expressar a concordância com a ação das Forças Armadas. Contudo, pelo seu envolvimento com a corrupção os militares rechaçariam qualquer negociata desse tipo.

    Uma espécie de “êxodo político” ocorreria. Centenas de parlamentares, federais e estaduais, com envolvimento em ações ilícitas – aterrorizados ante a perspectiva de julgamentos rápidos e rigorosos – tentariam sair do país o mais rápido possível.

    Alguém avisaria a imprensa do “desaparecimento” do chefe do Executivo, ou que viu “homens de preto” entrar nas residências oficiais e a notícia se espalharia como um rastilho de pólvora. Os primeiros países a se manifestar seriam Venezuela e Cuba, que emitiriam notas de indignação e insistiriam para que a ONU, OEA e os Estados Unidos se posicionassem contra o novo governo instaurado provisoriamente no Brasil.

    Obviamente, os militares apresentariam, acompanhados de alguns juízes federais e desembargadores de grande credibilidade, uma lista detalhada e incontestável de acusações e provas palpáveis contra os políticos retirados de seus cargos. listariam ainda os prejuízos que seus atos causaram ao país. Na medida em que fossem coletados mais dados, o procedimento de informar a sociedade dos factos seria feito diariamente em todos os grandes veículos de comunicação de massa.

    Opinião do Militar News Brasil:

    Sabe-se que as coisas chegaram ao nível em que estão, de uma forma gradual, com a colaboração da própria passividade do povo brasileiro. Alguns dizem que os militares foram responsáveis pela própria sociedade perder o costume de ir ás ruas se manifestar. A verdade é que ao longo das últimas duas décadas permanecemos quietos em nossas casas, gozando de nosso conforto e assistindo do sofá a destruição de fundamentos como patriotismo, família, honestidade e honra. A sociedade esclarecida cuidou muito bem de sua própria vida e, enquanto seus interesses não eram atingidos diretamente, permaneceu quieta.

    Se houvéssemos nos mobilizado para que o Brasil não fosse dominado pelas mesmas pessoas que tentaram destruí-lo no passado recente, não estaríamos agora discutindo uma questão tão complexa.

    É difícil acreditar que o Supremo ou o legislativo federal acionem as Forças Armadas. Não há indícios de que há qualquer justificativa constitucional para que isso ocorra e muito menos que um dos 3 comandantes militares tenha atitude, perante o governo de esquerda que está instaurado no sistema político brasileiro.

    Com informações de agencias

    Redação Militar News Brasil"

    http://www.militarnewsbrasil.com.br/ministro-da-defesa-convoca-comandantes-das-forcas-armadas-e-diz/

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.