Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

domingo, 3 de abril de 2016

Não, não haverá salvador da pátria!


Não há chance do Brasil entrar na rota do desenvolvimento sustentável, mesmo que haja impeachment da presidente Dilma e assumir o seu vice Michel Temer. Não, não sou partidário da permanência da Dilma. O impeachment deverá ser aprovado na Câmara dos Deputados no dia 15 de abril próximo e Michel Temer assumir, interinamente, o cargo máximo da República. O País merece ser reeditado!

O Michel Temer deverá ser cassado junto com ou sem Dilma, por conta do processo de cassação de registro da chapa Dilma/ Temer de 2014, que se encontra em fase de elaboração de relator. O processo deverá ser votado pelo pleno do TSE, provavelmente ainda no mês de agosto. Assume na vacância do cargo o presidente da República, em exercício, o presidente da Câmara dos Deputados. Não se sabe ainda se o deputado Eduardo Cunha esteja presidindo a Câmara dos Deputados quando da cassação da chapa pelo TSE.

O presidente em exercício deverá convocar eleição presidencial em 90 dias. Na melhora das hipóteses, deverá ocorrer em novembro deste ano. E, na pior das hipóteses, teremos eleição presidencial no primeiro trimestre do próximo ano. A espera é longa, mas a Constituição da República prevê o rito descrito por diversas vezes neste blog.

Diante do quadro de incerteza política, a economia do País ficará em compasso de espera. Não terá empresário que queira se aventurar numa conjuntura desta, descrita acima. O quadro de recessão piorará ainda mais. O número de desocupados passará dos 9,6 milhões, do trimestre fechado para mês de janeiro deste ano para 14 milhões no mesmo período referente ao ano de 2017. A retração do PIB de 2016 deverá fechar acima de 4%, segundo Banco Itaú. 

Os nomes aventados para a equipe econômica do eventual governo do Michel Temer, não me anima a fazer prognóstico positivo para economia no curto prazo. Armínio Fraga e Henrique Meirelles são lembrados pelos postulantes ao cargo de presidente, numa eventual eleição presidencial decorrente da situação descrita acima. São nomes já citados por quase unanimidade. Eu sou contra estes nomes!

O País precisa mais do que a mudança de nome para o cargo máximo da República, mas sobretudo da mudança de política econômica equivocada das últimas décadas. Refiro-me à política econômica neoliberal intervencionista, de pelo menos, do período pós regime militar. Sem medo de errar, posso afirmar que o equívoco da política econômica dos últimos governos é aplicar a fórmula clássica preconizada pelo FMI, tal qual. 

Os nomes referenciados pelos eventuais candidatos à presidência da República, são da escola neoliberal "keynesiano". A fórmula preconizada pelo neoliberal keynesiano, a fórmula clássica do FMI, poderá servir como referência para as economias estáveis como dos Estados Unidos, Alemanha ou Japão, mas não serve para o País como o Brasil, uma economia emergente. Mexi com o "paradigma" da política econômica neoliberal das últimas décadas. Vou colocar na oposição os postulantes ao cargo de presidente e os beneficiários do sistema de subsídios vigente no País. 

Não vejo outra alternativa ao País, senão adotar fórmula liberal da escola do Chicago University. A fórmula foi adotada pelo Ronald Reagan dos Estados Unidos, Augusto Pinochet do Chile e Margaret Thatcher do Reino Unido. O roteiro para seguir a nova matriz econômica está condensado no meu e-book Brasil tem futuro? .

Antes que os leitores do e-book simplifiquem a nova matriz econômica como uma política econômica voltado às privatizações, já vou avisando que a nova matriz econômica trata sobretudo da política monetária que visa estancar a transferência de renda dos mais pobres para os mais ricos. A nova matriz econômica, não contempla, necessariamente a privatização das estatais. 

É claro, que esta fórmula, a da nova matriz econômica, não tem adeptos no meio de investidores especulativos. Por outro lado, encontrará ecos no meio de investidores institucionais e do setor produtivo. A fórmula visa estabelecer uma nova paradigma para desenvolvimento sustentável do Brasil para próximas décadas. 

O Brasil necessita, mais do que nunca, de um presidente da República que comande a nação, com pulso de ferro, comandando e perseguindo os objetivos de levar o País ao desenvolvimento sustentável. Mais do que nunca, o País precisa de um presidente da República que comande a economia do País. Basta isto! Nada mais!

Publicidade: Clique >  Proposta de uma nova política econômica 

O Brasil carece de presidente que entenda dos preceitos básicos da economia. Não, não haverá salvador da pátria! 

Ossami Sakamori












14 comentários:

  1. Os brasileiros perderam a pátria da qual deveriam se orgulhar e, hoje, grande parte da gente honesta tem vergonha. Quiçá, em outras terras, se possa ter dignidade e brio que os políticos corruptos apagaram de nossa bandeira.

    ResponderExcluir
  2. De canetada em canetada esses loucos que se adonaram do Brasil vão enterrando o povo brasileiro na miséria e chamam à isso de democracia. Quem os elegeu? o povo, duvido.

    ResponderExcluir
  3. Sim,haverá um salvador da Pátria. Um presidente digno,honesto e linha dura e que saia desse modelo de deixar o brasileiro que ñ trabalha,bebendo cerveja as custas daqueles que se matam trabalhando e pagando impostos.

    ResponderExcluir
  4. Sim,haverá um salvador da Pátria. Um presidente digno,honesto e linha dura e que saia desse modelo de deixar o brasileiro que ñ trabalha,bebendo cerveja as custas daqueles que se matam trabalhando e pagando impostos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salvador da pátria, onde? quem?
      Sãos os de sempre, conhecidos entregadores da pátria, pois não têm patriotismo nem brio, como se vê em países chamados sérios (o que não é o nosso caso, o que é lastimável).

      Excluir
  5. armínio fraga e henrique meirelles. Eu sou contra estes nomes!
    Prefiro do senador Álvaro Dias.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na próxima quinta-feira, a alma mais honesta que o Brasil conheceu será coroado e vai salvar o país (de quem?). Nunca dantes, na história deste país, êsse dia foi tão aguardado (por quem?).

      Excluir
    2. Anônimo3 14:02

      Quem é esse "salvador" do Pátria? Só pode estar na gozação! Não temos nenhum... a menos que seja o filho da puta do nove dedos!

      Excluir
    3. Anônimo da 19:01

      É o nove dedos, sim!

      "Lula avisa que tomará posse na Casa Civil ainda esta semana

      Blindado pelo STF desde que o ministro Teori Zavascki avocou tudo o que o juiz Sérgio Moro investiga sobre ele, Lula disse ontem em Fortaleza que na quinta-feira espera tomar posse na Casa Civil.

      Quinta-feira o plenário da Corte decidirá sobre a liminar editada pelo ministro Gilmar Mendes, que o proibiu de assumir"

      http://polibiobraga.blogspot.com.br/2016/04/lula-avisa-que-tomara-posse-na-casa.html

      Excluir
  6. A maioria dos Brasileiros vem de cultura do apadrinhamento e espera um governo assistencialista. É o velho: o que ele deu para MIM? Aí fica difícil. Quantas gerações para mudar? Nos grandes centros até se espera um governo liberal, mas nos grotões do Brasil? Nem sabem o que é democracia, república, quanto mais liberalismo. Estão acostumados com " o governo que dá" fazendo do governo a reprodução da imagem do coronel E essas pessoas votam

    ResponderExcluir
  7. Não acredito em salvador de NADA.
    Acredito que somos nós os responsáveis pelos nossos atos.Erramos,assim como soubemos errar,saberemos também acertar.
    Falta encarar a realidade como ela é,como sempre foi.
    Somos um país de cegos,surdos,mudos,de gente que gosta de levar vantagem em tudo,mas pode ser diferente.
    Juntos somos capazes de muita coisa boa.
    Somos um grande país,somos um grande mercado para nós mesmos.Só nos falta um pouco de dignidade,de amor próprio,de coragem.

    Nos falta uma navegação de cabotagem,para baratear o transporte,assim como uma estrada de ferro ligando o Sul ao Norte,e nos conectando com os países vizinhos.

    Nos falta uma guarda-costeira,assim como policia nas ruas,que no presente momento estão entregues aos bandidos.

    Nos falta moradia decente,nos falta trabalho e escola.
    Temos impostos demais e direitos de menos.

    Temos políticos que não nos representam e que ganham os tubos para isso.

    Temos que conhecer nosso país,para podermos amá-lo de verdade.

    Temos que primeiro fazer uma faxina dentro de nós mesmos,e depois fazer uma limpeza na nação.

    Herdamos uma mansão e a tratamos como choupana.

    Não são os políticos que devem mudar,somos nós!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que são os políticos, senão os que deveriam nos representar? Mentiras, repetidas à exaustão se tornam verdade (até os mentirosos acreditam nelas). Num país entregue às baratas, com eleições sabidamente fajutadas e legalizadas, perseguições de toda ordem e gente sem patriotismo e preparo para dirigir a nação, palavras vãs são a razão de ser e a bandeira defendida por quem só quer o poder. Simples assim. Fatos são fatos.

      Excluir
    2. Com tanto afundador da pátria para que servirá um salvador? Já acabaram com a pátria. O salvador irá salvar o que ?

      Excluir
  8. O que mais me preocupa não são os nomes presidenciáveis, e sim o tamanho do aparelhamento do estado, o que se vê? parasitas grudados no corpo sugando o seu sangue, não há organismo que resista, independente de nomes, o processo de formação de quadrilha se deve ao sistema político em vigor o presidente através de indicações nomeia os seus capachos e a eles exige obediência, isso não pode acontecer, se o sistema político não mudar vamos estar sempre reféns de situações semelhantes

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.