Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

domingo, 15 de abril de 2012

OBAMA X DILMA: CÚPULA DAS AMÉRICAS

O discurso da Dilma, recomendado pelo seu assessor especial para política externa o top top Garcia, de eleger um inimigo externo para encobrir os escândalos envolvendo demissões de minitros por roubalheira vem dando resultado, ao que me parece. Até a mídia impressa de maior circulação no país, já aceita como fato concreto, a mentira inventada pela presidente.
 
A presidente Dilma Rousseff voltou a criticar o "tsunami" causado pelas políticas monetárias dos países desenvolvidos diante da crise, afirmando que estas causam danos as economias dos países em desenvolvimento. Fonte: Folha.

Obama que tem uma disputa à reeleição, não quer polemizar sobre o tema econômico e nem quer constranger a presidente Dilma.  O fato é que Brasil do top top Garcia tem tomado atitude de não alinhamento com a política externa dos EEUU.  Tão logo tomou posse, Dilma fez visita oficial à Venezuela e à Cuba, antes mesmo de uma visita oficial aos EEUU. Sintomaticamente, Cuba do Fidel foi vetado pelo Obama à participação na Cúpula das Américas e providencialmente Hugo Chavez não compareceu ao encontro alegando motivo de doença.  Fatos que por si só comprovam quão distante está os interesses do Obama e da Dilma.

No entanto, tanto Dilma quanto Obama reforçaram o valor das democracias como base do sucesso econômico, numa cúpula em que a presença de Cuba foi reclamada por vários países. Fonte: Folha. 

Afinal o tema principal da Cúpula das Américas acabou sendo mesmo o narcotráfico, até porque a reunião acontece na Colômbia, maior fornecedora do produto dentre países das Américas.  Tema que interessa ao público interno do Obama.


Já o presidente americano Barack Obama disse neste sábado na Cúpula das Américas que não considera a liberalização uma saída para a questão do narcotráfico nas Américas, mas admitiu que os EUA tem responsabilidades como mercado consumidor e que é favorável a uma discussão. Fonte: Folha.

Enfim, tanto a visita oficial da Dilma aos EEUU, onde houve a troca de "bourbon" pela "cachaça", num empate técnico, a reunião da Cúpula das Américas também, cada qual vendeu o seu peixe para respectivos públicos internos.  Dilma vendeu o seu tsunami e Obama vendeu o combate às drogas. 

O povo americano deve ter gostado do discurso do Obama e o povo brasileiro já acredita piamente que existe o inimigo externo de toda natureza: tsunami, guerra cambial, canibalização e contracorrente.  


Ossami Sakamori, 67, engenheiro civil, foi professor da UFPR, opositor aos ideários do top top Garcia.
Atende pela rede social twitter: @sakamori10

2 comentários:

  1. É incrível como o ninho petista tenta encobrir o óbvio com uma peneira furada, cheia de frases top top vazias e sem o menor efeito. Não sabem como jogar para a plateia lá fora enquanto aqui dentro, o caldeirão vai pro fogo alto e com os governistas colocando lenha e sem saber se vão conseguir manter a linha dos acontecimentos sob controle, coisa impossível de se conseguir num congresso bagunçado e corrupto, onde os urubus já sentem cheiro de "vaga nova", já começam a se alvoroçarem ... É carne nova chegando ...!

    ResponderExcluir
  2. pois é, e o tsunami de impostos que a cada dia faz com que nós brasileiros fiquemos em uma possição de extrema pobreza, isto dilma não fala, mas é assim mesmo,

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.