Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

terça-feira, 10 de abril de 2012

DILMA, CEF TAVA ROUBANDO?

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta segunda-feira um programa para reduzir o custo da dívida ou alongar os prazos para o seu pagamento, chamado de "Crédito Azul Caixa". O plano estará disponível para clientes da instituição e de outros bancos. Fonte: Folha.

Segundo o anúncio da CEF, todas taxas de juros sofreram quedas. Para exemplificar, segue abaixo apenas alguns:

Cheque especial  de 8,15% para 4,37%, redução de 50%
CDC automático, de 5,40% para 3,88%, redução de 34,20%
Cartão de Crédito de 12,88% para 9,47%, redução de 40% 

No meu entender redução bastante significativa do Spread bancário.  Recapitulando o Spread bancário = custo de administração CEF + inandimplência + lucro da CEF.

Foi decisão política da Dilma, presidente. De um lado medida positiva, porque fatalmente vai obrigar os bancos privados, em tese, a acompanhar aos novos patamares de Spread balizados pela CEF e BB.  Classifico como decisão política, porque em nada mudou as normas bancárias.  CMN, BC, CVM ou qualquer outra instituição que regula o mercado financeiro não mudou a estrutura macro e microeconômica. do setor.  Nestas condições, do Spread bancário, a única variável que pode cortar é o item "lucro da CEF". 

Quais são as consequências dessas medidas?  Do lado do cliente da CEF, em específico, faz parte do pacotes CréditoFácil, acrescido agora do termo CréditoBarato.  A medida visa estimular o consumo, via crédito.  O presidente Lula, lançou o CréditoConsignado que elevou o endividamento da população do patamar de 23% do PIB para 52% do PIB. Certamente o pacote CréditoBarato, deverá elevar o patamar de endividamento do povo para algo como 75% do PIB.  Isto deve jogar no mercado consumidor algo como R$1,0 trilhão até 2014. É muuuito dinheiro! 

Isto fatalmente, vai estimular a economia, porque ao CréditoFácil e ao CréditoBarato soma-se o DólarBarato. 
É como dar um "Red Bull" para o cara que está saindo da folia do carnaval. Com Red Bull, o povo vai esticar o carnaval para Quarta Feira de cinzas ou até mesmo para Sábado de aleluia! É o povo vai gostar disso e vai reeleger Dilma, presidente em 2014. De quebra vão esquecer da roubalheira dos ministros, das ONGs, do mensalão, dos Cachoeiras. Vai predominar a máxima : Dilma, rouba mas faz!

Não tem almoço de graça.  Afinal, quem paga esta conta? No primeiro momento, a CEF e BB, duas instituições bancárias estatais centenárias.  Receio que as reduções impostas pela Dilma, tenham cortado não só o lucro, componente do Spread, mas avançado ao patrimônio das instituições. Isto só a história vai nos mostrar. De qualquer forma, os acionistas do BB que vendam tudo as suas posições. BB vai trabalhar no prejuízo. Como já aconteceram, várias vezes, antes do Palno Real.  Na cabeça da Dilma está o seguinte: se der prejuízo, o Tesouro cobre. O Tesouro cobre, invariavelmente emitindo títulos da dívida. Quem paga a conta são os contribuintes que terão que recolher mais impostos para poder gerar mais Superávit Primário, afim de poder pagar os juros adicionais.  

Em tese, a medida anunciada é correta, desde que acompanhada de outras medidas, como depreciação do Real, rebaixamento da taxa SELIC e do custo Brasil. Sem as medidas complementares é Nitroglicerina pura! 
Nos primeiros momentos, a euforia do RedBull, até 2014! Produtos chineses entrando no país, quase que de graça. Viagens inerternacionais com DólarBarato e CréditoBarato. Vai estar como diabo gosta. Nos momentos seguintes, ressaca em dobrado, como aconteceram com a Grécia e a Europa em geral. 

E finalmente, como provocação para presidente Dilma: 
Sem mexer nas normas ditados no mercado financeiro, como pôde CEF e BB, fazerem tamanha redução nos Spreds?  Até agora, eles estavam roubando?  

Presidente Dilma, medida correta, o pacote de redução das taxas de juros da CEF e BB.  Vai estimular a economia.  Isto é correto, porque vai aumentar o PIB. Mas também, agenda obrigatória será a depreciação do Real, aos patamares que deveria estar.  Senão, Dilma, quem vai ficar muito contente com o pacote são os chineses! Vai criar muitos empregos por lá.  E também os chineses daqui como Foxconn do Mercadante. 
Antes Brasil do que China, presidente Dilma!

Ossami Sakamori, 67, engenheiro civil, foi professor da UFPR, cidadão brasileiros.
Atende pela rede social twitter : @sakamori10 
 

Um comentário:

  1. caro amigo,a presidenta acertou quando cortou taxas de juros das duas Estatais,"CEF E BB".Já tava mais que na hora desso acontecer,pois ninguém mais aguentava a roubalheira das bancos privados e operadores de cartões de créditos cobrando do brasileiros juros extorsivos que na maioria das vezes podia chegar a 15% por cento de juros.Com essa medica,Deus permita que os bancos particulares terão de baixar suas taxas para o bem da nação.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.