Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

segunda-feira, 2 de abril de 2012

DILMA, BOLSA MISÉRIA NÃO É ESCRAVIDÃO?

Sra. presidente, a Bolsa sem Miséria não é uma espécie de escravidão?

Primeiro de tudo, no título desta matéria, propositadamente deixei de colocar a palavra "sem", porque é uma vergonha esta tal de Bolsa Miséria! Vergonha, porque ela serve ao propósito de "excluir" da sociedade os beneficiários desta.  Veja o meu raciocínio, que passo a discorrer.

Uma coisa estranha que acontece sobre "inclusão" da Bolsa Miséria.  Diz a Sra. presidente que vai ampliar os beneficiários da Bolsa.  Mas como e por que? Segundo a própria presidente alardeia, o número de empregados no país cresce todos os anos, a uma média de 2,5 milhões de novos trabalhadores com carteira assinada.  Por outro lado, os beneficiários da Bolsa miséria, segundo a presidente vai aumentar de 8,7 milhões de beneficiados do ano de 2011 para algo como 10,0 milhões até o fim de 2014.  Até a verba para Bolsa Miséria do ano de 2012, foi ampliada para R$21,6 bilhões.  Acho esquisito isso.

Grosso modo, no primeiro mandato da presidente Dilma vai se gastar algo como R$80 bilhões!  Não estou entendendo mais nada! O número de trabalhadores com carteira assinada aumenta e ao mesmto tempo os beneficiários da Bolsa Miséria, aumenta também. Não é contra senso? Se número de empregados estão aumentando, os beneficiários da Bolsa Miséria não deveria estar diminuindo?

Eu já fui educador, mas hoje militando na área empresarial, por isso tenho visão de que o governo deveria gastar dinheiro não na "inclusão" na Bolsa Miséria, mas na "exclusão" da Bolsa. O país está carente de mão de obra qualificada, isto todo mundo sabe. Os empresários sabem. 
O governo sabe. Eu estava a fazer conta.  Se ao invés de gastar todo este dinheirama da Bolsa Miséria, se aplicado estes mesmos R$80 bilhões em formação destes  10 milhões de benefiários, não estaria, daqui a 4 anos, "excluido" todo este povo do Programa? É como conta de aritmética 2 + 2 = 4 ! Estariam todos brasileiros, pálias por enquanto, "excluídos" da Bolsa Miséria e "incluídos" dignamente à sociedade brasileira.  Seria uma forma de tirar da "escravidão".  Será que estou errado? 


Eu como engenheiro, que pensa em saber fazer conta, só enxergo a justificativa na "inclusão" permanente desta classe social, a classe E, apenas e tão somente para fins eleitoreiros.  Só pode ser.  Será que este programa não está sendo utilizado para perpetuar uma espécie de "curral eleitoral" como dos antigos coroneis de usinas, duramente combatidos pela mesma turma que está no poder?  Se eu estiver errado, vão ter que me internar no manicômio, porque acho que eu não estou "batendo" bem.


E a oposição o que fala? Não fala nada, porque é um tema sensível. Aparentemente vai contra o "curral eleitoral" cativo dos que mandam no país.  A oposição é pobre de verbo.  Não sabe usar linguagem do povo. Não sabe descer do palanque e demonstrar que é "isso ou aquilo".  Ainda assim, a oposição quer ganhar eleições.  Não vai ganhar, não! Pode jogar o projeto político para no mínimo 2018!  


Olha, vou dizer uma coisa, esse povo "escravizado" da Bolsa Miséria nunca vai ser "incluído" na sociedade brasileira, vão continuar confinado no "curral eleitoral" do projeto político do partido da situação.  Viva o Brasil, terceiro mundista!

Ossami Sakamori, 67, engenheiro civil, foi professor da UFPR, ex-educador, empresário pequeno/médio.
Atende pela rede social twitter : @sakamori10

9 comentários:

  1. Sr. Ossami, em 1º lugar o bolsa miséria é um curral eleitoral e em 2º, é dado sem o menor critério.
    Quando foi criada como Bolsa Escola era necessária a comprovação de presença nas aulas e estar com todos os filhos estudando, ou perdia o direito ao benefício.
    Mas hoje não se exije mais nada, da-se a revelia, pos sabém que tudo isso será transformado em votos que fazem um peso enorme nas urnas!
    Um grande abraço meu amigo!!!

    ResponderExcluir
  2. Concordo contigo, o Lulla vai ganhar mais um premio por diminuir a pobreza no Brasil, graças a esta bolsa miséria, tem muita gente q recebe este valor ridículo e nem pensa em se qualificar, está feliz c/ o dinheiro, trabalhar para que? Se tem dinheiro do bolsa miséria, sem contar q o governo faz muita propaganda e muito pouco produz na verdade!
    A oposição no Brasil não existe! Infelizmente!

    ResponderExcluir
  3. Quando o programa começou, em 2001, o programa deveria funcionar como bolsa de estudos, portanto, promovia os beneficiados e oferecia oportunidades de inclusão social e profissional. O PT FOI TOTALMENTE CONTRA.
    Quando assumiram, transformaram o Bolsa-Escola do governo FHC num curral e no estimulo à "vida à toa", pra não dizer outra coisa.
    Vai ser difícil recuperar o estrago.

    ResponderExcluir
  4. Discordo de tudo! Principalmente q as pessoas possam passar 4 anos estudando sem comer!! Quem afirma isso não conhece miséria plena nem pobreza, amarga o gosto Diario de fazer oposição ao governo sem se quer ter conhecimento mínimo sobre economia. Minha humilde opinião discordando ! :)

    ResponderExcluir
  5. Contando um fato...
    Minha vizinha certo dia voltou da casa lotérica indignada e passou dias falando nisso, segundo ela, estando na fila contando seu dinheiro suado e mal pago para pagar suas contas eis que, chega uma mocinha com uma criança de uns 4 anos agarrada na barra da saia dela e outro no colo até ai tudo bem, é a vida, cada um com seu cada um. A mocinha passou na frente dela, “direitos” e começou a retirar da sacolinha dela cartões de “bolsas”, bolsa de tudo, só faltou a bolsa do descaramento e arrancou $890,00 assim sem mais nem menos “de boa” e a vizinha com pessoas doentes em casa mesmo pagando bem está a 6 meses sem uma viva alma se quer para se contratar pra lavar um prato! É isso que o PT quer gente sem noção, sem visão, sem estudo, povo gado, pago com misérias e as Tvs todas aplaudindo essa esmola ordinária. Dizem que em 2.000 mil não sei o que seremos um país de velhos, que pena, velhos burros comendo o pão de o PTdiabo amassou!

    ResponderExcluir
  6. Primeiro, parabéns pela matéria. Lucidez e pertinência estão presente em todo o texto. Mas, como resolver a questão? Certa vez, eu estava em Ouro Preto - MG, e, por acaso, comecei a conversar com um senhor francês, a conversa foi muito agradável, o tal senhor exaltava as belezas do Brasil a tão ponto que eu disse para ele indagando "mas de que adianta tudo isso se nosso povo vive alienado, pobre e a corrupção está presente nas entranhas dos que estão no poder?" Inesperadamente, ele fez um gesto com uma das mãos abertas passando-a, como uma faca, pelo pescoço. Eu, de início, confesso que não entendi, e ele então deixou claro em palavras "o povo tem que fazer uma revolução, guilhotina neles, não há outra saída". Esse acontecimento já faz uns 9 ou 12 anos. A cada dia que passa, a gente vai vendo as coisas acontecerem, a indignação vai aumentando mais e mais, o Brasil não dando certo em quase nada, carregando a mão nos impostos sem dó nem piedade, e eu sempre acabo por pensar nas palavras daquele senhor francês. Tem razão ele? Não seria querer se enganar quem pensa que em país tropical, como diz a letra da música, "bonito por natureza", tem carnaval, futebol, belas praias, sol o ano inteiro, matéria-prima para ser vendida como matéria-prima em abundância e uma vocação enorme para deixar as coisas básicas de lado (educação, saúde, moradia...) e uma outra de maior tamanho para fazer valer coisas irresponsáveis (precisamos e ser a sede para a Copa do Mundo 2014? Não há coisas mais importantes pendentes?)e desonestas (corrupção, impunidade, desvio de dinheiro público, roubo, enfim).
    Não gosto de violência, tento de tudo para não pensar numa solução que não seja uma solução não-democrática, a que me foi recomendada pelo cidadão francês, mas... há outra?
    O Idelfonso terminou o comentário dele afirmando "a oposição no Brasil não existe", e é verdade, tudo não passa de "jogo de interesses".
    Mais uma vez, parabéns e obrigado por ter o privilégio de interagir com o senhor.

    ResponderExcluir
  7. Como brasileiro tenho que aplaudir vc pela criação deste Blog e pela importância dos assuntos aqui colocados! Parabenizo vc e os amigos que também fizeram comentários bem conscientes da realidade que vivemos e da necessidade de que seja feita já uma mudança, pois ninguém mais aguenta viver com essa forma de administração de tornar o nosso povo gado em curral eleitoreiro! Vou fazer minha parte Retuiwtando para os meus seguidores, pois qto mais brasileiros bem informados melhor! Parabéns pela matéria e grande abraço amigo Sakamori!!

    ResponderExcluir
  8. Brasil sem Miséria: foco será 16,267 milhões de brasileiros que vivem na extrema pobreza

    Muitos dos brasileiros que estão enjaulados em seus apartamentos e condomínios fechados, jamais irão perceber a miséria lado a lado no seu mundo real. É provável também, que eles não consigam entender, a dependência pessoal que a miséria provoca em pessoas desses grupos sociais. Por isso, retirar esse povo penalizados durante varios anos por um sistema que sempre fez "vista grossa" para a população menos favorecida, não é uma tarefa fácil, só sabe realmente quem vive o cotidiano dessa triste realidade de exclusão social.

    LEIA MAIS EM http://www.soalagoas.info/2012/04/ossami-sakamori-o-bolsa-familia-salvou.html

    ResponderExcluir
  9. Concordo, inclusive escrevi no meu blog sobre o "Brasil dos projetos sem fim" O bolsa família não resolve nada, torna as pessoas dependentes e não prepara ninguém para o mercado de trabalho. Vamos viver o mesmo problema dos EUA, logo não teremos a mão de obra para pequenos serviços, nem vou entrar no tema da mão de obra qualificada e investimentos em educação.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.