Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sábado, 22 de dezembro de 2012

DILMA, DESEMPREGO X BOLSA MISÉRIA, OS NÚMEROS NÃO BATEM!


Várias coisas não saem da minha cabeça.  IBGE divulga, nos últimos anos seguidos, o nível de taxa de emprego cada vez menor, conforme pode constatar nas notícias reproduzidas abaixo, no entanto, os números de beneficiados do Seguro Desemprego aumenta. 

A taxa de desemprego de novembro ficou em 4,9%, o menor índice para o mês em toda a série histórica Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), iniciada em 2002. O resultado também é o segundo menor se considerados todos os meses, só perdendo para dezembro de 2011, quando atingiu 4,7%. Fonte: Estadão. 

Ainda, segundo IBGE, a população desocupada soma 1,2 milhão de pessoas.  Curiosamente, outra estatística, já noticiado antes, de que 5% da população jovem, de 18 a 22 anos, não estudam e nem trabalham.  Certamente, neste critério do IBGE, este contingente do primeiro emprego, nem devem constar da estatística.  Onde foram parar estas pessoas? Simplesmente, não existem?

A população ocupada somou 23,5 milhões em novembro, um aumento de 0,4% em relação a outubro, o mesmo que 98 mil pessoas a mais empregadas. Na comparação com novembro de 2011, houve aumento de 2,8%, o mesmo que 634 mil ocupados a mais. A população desocupada totalizou 1,2 milhão de pessoas em novembro, uma queda de 8,0% em relação a outubro, o equivalente a menos 106 mil pessoas procurando trabalho. Em relação a novembro de 2011, houve recuo de 3,5%, ou menos 44 mil pessoas à procura de emprego. Fonte: Estadão. 

Outra conta que não fecha é o número de beneficiário da Bolsa Miséria com o número de desempregados.  São 14 milhões, chefes de famílias, que vivem abaixo da linha da pobreza, segundo Dilma.   Mais grave, ainda, disse a presidente Dilma, que vai buscar mais 11 milhões de chefes de famílias que não estão recebendo o benefício da Bolsa Miséria, que durante seu governo será atendido pelo programa.  Somado, dá 25 milhões de chefes de famílias que tem direito aos benefícios da Bolsa Miséria.  

Não estou entendendo bem.  Segundo IBGE, o número de população ocupada somou 23,5 milhões em novembro.  Ao mesmo tempo a Dilma diz que 25 milhões de chefes de família estão em condições de receber Bolsa Miséria.  Então, pressupõe que os desempregados, beneficiários da Bolsa Família, não é maior que o número de empregados?  Uma hora Dilma alardeia o pleno emprego e noutro momento diz que tem 25 milhões adultos aptos a receber a Bolsa Miséria.  Vá entender assim!  A Dilma deve sofrer do síndrome "bipolar", só pode! 

Meu raciocínio cartesiano de engenheiro não bate.  Fiz cadeira de Cálculo I, Cálculo II, Economia, Administração e Estatística, na Escola de Engenharia da UFPR.  Creio que devo ter aprendido tudo errado!  Se eu estiver errado no meu ponto de vista, por favor, me mande para o manicômio!  Agora, se eu tiver certo, tem que mandar a presidente Dilma internar-se no sanatório para tratar do síndrome bipolar.  Não tem outra alternativa.  Ou uma coisa ou outra.  

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12

2 comentários:

  1. Bom dia, Sr Sakamori. Para entender a Dilma e Lula, nós temos que esquecer a verdade e viver o mundo da mentira e do engano. O que interessa ao PT perpetuar-sé no poder colocando o máximo de pessoas recebendo bolsa família para ficar votando neles em todas as eleições, entende? Lógico que o Sr sabe disso, só comento para ilustrar a matéria e esclarecer algum leitor.

    ResponderExcluir
  2. Sr Sakamori ... esses numeros sao mesmo intrigantes ... bom saber que o Sr tambem os persegue com sua logica e inteligencia. De qq forma , nao podemos esquecer que nas medidas do Dieese o desemprego eh praticamente o dobro da pesquisa do IBGE ( superior a 10%) embora tambem caindo , me parece um indice mais correto. A diferenca entre os dois indices eh o basico , o DIEESE nao comtempla "empregos precarios" e "desalento/desistencia de procura". Acredito que pela pesquisa do IBGE a pergunta basica seria : " voce esta procurando emprego!?!" e a resposta basica pode ser: " eu nao .. ja tenho bolsa familia " ouuuuu " eu nao ... nao tem emprego pra mim ... eu me viro fazendo malabarismo em farol mesmo". Neste caso , para o IBGE , fazer malabarismo em farol e ganhar uns R$2 ou R$ 5 por dia , eh um emprego.. esse ser humano esta sim empregado, o que nao acontece com a pesquisa do DIEESE. Saudacoes Professor!

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.