Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Meirelles é candidato à presidência da República.

Crédito da imagem: Globo

Presidente Temer vai anunciar amanhã, terça-feira, que não será mais candidato à reeleição. Ao mesmo tempo, Temer vai lançar a candidatura do ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles como candidato do MDB à presidência da República. No último dia 6 de abril, Meirelles deixou o PSD e se filiou no MDB, com pretensão de se candidatar à presidência da República, o que acabará sendo oficializado amanhã pelo presidente Temer.

Presidente Michel Temer está cada vez mais enrolado nas investigações sobre recebimento de propinas, já em pelo menos três processos. Dois deles foi para votação na Câmara dos Deputados para aprovação do prosseguimento, o que acabou não se concretizando. O terceiro processo é o conhecido como de Decreto dos portos, que envolve a influência indevida do presidente Temer. E ainda tem muitas coisas para vir. 

A gota d'água na decisão do presidente Temer foi a delação do operador do MDB Mário Miranda que confessou crimes de corrupção ativa e passiva dos membros do MDB e deixou à disposição da Justiça US$ 7,2 milhões que estão depositados em contas nos paraísos fiscais. O operador do MDB Mário Miranda foi preso como responsável pela entrega de US$ 40 milhões aos membros do MDB, num contrato de US$ 825 milhões entre a Odebrecht e a Petrobras.  A entrega da propina para ele, Michel Temer e seus aliados Henrique Alves e Eduardo Cunha, teria sido feito em 2010, no ano que o presidente Temer foi eleito como vice da Dilma.

O indicado pelo presidente Temer, Henrique Meirelles, sempre atuou na área bancária, tendo sido presidente do Bank of Boston nos Estados Unidos. Meirelles vendeu sua participação no Boston para o grupo Itaú quando assumiu a função de presidente do Banco Central do governo Lula da Silva. Meirelles foi presidente do Banco Central até o final do segundo mandato do Lula.  Após deixar o cargo no Banco Central, Meirelles foi prestar serviços para o grupo J&F e JBS dos irmãos Joesley e Wesley Batista, goianos também como ele. 

Henrique Meirelles estruturou o Banco Original do grupo JBS e foi conselheiro principal do grupo, que causou um dos maiores escândalos de corrupção ativa do País.  No entanto, Henrique Meirelles é um banqueiro rico, com uma boa posição no Banco Itaú da família Setúbal e no Banco Original da família Batista.  Henrique Meirelles se preparou para o momento que vai marcar o lançamento de sua candidatura, amanhã. Henrique Meirelles até se casou há cerca de dois anos, afinal, o Palácio da Alvorada não pode prescindir de uma primeira dama.

Meirelles é candidato à presidência da República.

Ossami Sakamori

5 comentários:

HS Naddeo disse...

Mas um engodo, aliás, mais um engodo. Posso estar 300% equivocado, mas Meirelles não tem a menor chance de ser eleito. Não é conhecido, não é simpático, e nas suas referências tem FHC, Lula, Joesley Batista e Michel Temer. Ele pode ter se preparado para se candidatar, mas duvido que tenha se preparado para levar a quantidade de porrada que vai tomar - e já vem tomando - daqui pra frente. Meirelles é candidato à presidência da república. Mas presidente do Brasil, não será nunca.

sergio luiz buchmann disse...

O indicado pelo presidente Temer, Henrique Meirelles a presidência? Não fede nem cheira pois é a saída do sujo com entrada no mal lavado. Esta difícil o candidato a presidência confiável.

Oledir Silva disse...

HM deverá compor a chapa com Geraldo Alckmin na posição de vice presidente...

Oledir Silva disse...

HM deverá compor a chapa com Geraldo Alckmin na posição de vice presidente...

Anônimo disse...

Jovens brasileiros que tiverem condições fujam disso aqui !!!!Merdeires da carne podre dos irmãos safadões? Era só o que me faltava.
Por fim, no meu condomínio foi eleito para síndico um general, que se aliou a uma quadrilha. Como pode? Nem nos militares podemos confiar?
Sem solução para esse país. Qual o político que não pensa com a legislatura enriquecer?