Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quarta-feira, 9 de maio de 2018

Entenda a alta do petróleo.

Crédito da imagem: Alemdoroteiro

Com decisão do presidente Donald Trump em romper unilateralmente o acordo nuclear com o Irã e restabelecer as sanções econômicas contra aquele país, o mercado de petróleo retomou a tendência de alta no mercado internacional. Ontem às 18 horas do horário de Brasília fechou ao redor de US$ 75 cada barril. No mercado de Londres, 10 horas, horário local, está operando ao redor de US$ 77 cada barril, do tipo Brent. 

Vamos lembar que o mesmo tipo de petróleo, antes da crise financeira mundial de 2008, ultrapassou US$ 130 cada barril. O petróleo faz parte dos commodities e o preço varia de acordo com a lei da oferta e procura e influenciado sobretudo com manipulação dos principais países produtoras, tendo Arábia Saudita como o principal fornecedor. O boicote comercial dos Estados Unidos, que consome 1/4 de tudo que produz no mundo, contra Irã, que é também um dos maiores produtores do petróleo do mundo, logo atrás da Arábia Saudita, é de esperar a menor oferta no mercado internacional, causando alta do preço. 

Tudo que acontece faz parte, também, da estratégia comercial dos Estados Unidos, que querem viabilizar o petróleo proveniente do petróleo proveniente do xisto, que tem custo de produção maior do que aqueles produzidos pelos árabes.  Tudo isto, vem favorecer enormemente os sauditas que tem a maior reserva individual de petróleo do mundo. 

Só para conhecimento, o contrato de venda futura do petróleo Brent é baseado no petróleo bruto doce leve do Mar do Norte, que serve como referência internacional. O Mar do Norte não produz mais o petróleo deste tipo que já se encontra praticamente exaurido. Os principais produtores de petróleo desse tipo, encontra-se no Golfo e na costa oriental dos Estados Unidos. Infelizmente, o petróleo produzido no Brasil, os do pré-sal, o petróleo é do tipo pesado, de baixa qualidade. 

Para vocês poderem visualizar um barril de petróleo, basta imaginar um tambor metálico com aproximadamente 160 litros, igual a um tambor de óleo diesel muito utilizado pelos agricultores brasileiros. Pela cotação de agora, o barril de petróleo, antes do refino, estaria custando hoje, cerca R$ 275 reais ou equivalente a R$ 1,72 cada litro de petróleo bruto. 

Creio que o preço de petróleo tipo Brent deve, em algum momento, romper a marca de US$ 80, por razões já expostas e deve estabilizar neste nível de preço. Isto é apenas, minha previsão. Os brasileiros deverão sofrer maior aumento proporcional por conta da alta do dólar (desvalorização do real), que está acontecendo concomitantemente. 

A bravata do Trump está custando muito caro para o povo brasileiro.  Resumindo, o Brasil continua quintal dos Estados Unidos. 

Ossami Sakamori
@BRdemocratico

Compartilhe a matéria nas redes sociais:

Um comentário:

Anônimo disse...

Dizem nas redes que o sapo tá todo cagado.
Pensaram até na possibilidade de dar uma dose da marvarda para cortar o piriri
Será que o médico prescreverá uma dose ou precisará de decisão judicial?
Imaginem o cheiro de merda que os polícias tem que aguentar?
Estuda feito um maluco para ser PF para vigiar um cachaceiro cagão?
Tomara que tenha adicional de insalubridade