Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sexta-feira, 4 de maio de 2018

A reforma foi feito de "camaradagem".

Crédito de imagem: Estadão

A filha do presidente Michel Temer depôs ontem na Polícia Federal, delegacia do Aeroporto de Congonhas, sobre a reforma de R$ 1 milhão que foi feito na sua casa, relatou que a relação do Temer com o coronel Lima é uma relação de há mais de 40 anos. Disse ainda que a reforma foi feito pela "camaradagem" do coronel Lima para com o pai.  Não soube afirmar de onde veio dinheiro, em espécie, com os quais foi pago a reforma da sua casa. 

No último pronunciamento para a imprensa e gravado para redes sociais, o presidente Temer acusou a Polícia Federal de querer atribuir aos filhos dele, a lavagem de dinheiro. Disse Michel Temer que "qualquer contador" poderia comprovar a origem dos recursos da melhoria ou aquisição de imóveis dos filhos. Não sou "qualquer contador" e muito menos perito do PF para confirmar ou rechaçar a afirmativa do presidente Temer.  Cabe mesmo à Polícia Federal para comprovar ou inocentá-lo da suspeita.

Que o Michel Temer, como qualquer cidadão faz, vá se entender com as autoridades policiais e fazendárias. Que o presidente Temer não venha ocupar a sua agenda oficial para tratar dos assuntos privados. Que o Michel Temer não utilize a estrutura do Palácio do Planalto e utilização do avião presidencial para tratar de seus interesses privados.  O contribuinte brasileiro já está cheio de contas para pagar ou melhor a conta da União para pagar. 

De "camaradagem" em "camaradagem" muitos dos políticos, além do próprio presidente da República, vem aumentando os seus patrimônios privados. O povo brasileiro, no qual me incluo, não aguenta pagar tantos "rombos" que, os políticos de várias plumagens vem causando aos cofres da União. Sai uma presidente, entra outro presidente, os sucessivos ocupantes do Palácio do Planalto vem utilizando a estrutura do poder para beneficiarem os amigos e a si próprios. 

Chega de "camaradagens" dos políticos!

Ossami Sakamori

Compartilhe a matéria nas redes sociais, clicando abaixo:

2 comentários:

  1. Como eu disse em artigo recente, "Michel Temer, tudo que ele conseguiu foi ser um presidento", fica ratificado nesse episódio do pronunciamento dele e no sequente depoimento da filha. Temer repete os erros, as falas, a prepotência, a ausência de realidade, os meios, os locais, tudo o que Dilma fazia quando fingia defender o indefensável. A diferença é que Dilma, com sua louca eloquência, consegui confundir os crédulos e confundir os incrédulos, suscitando dúvidas sobre o que sabia ou não sabia, o quanto participava ou não participava. Temer, ao contrário, só promove certezas, nos crédulos e incrédulos, não deixando dúvidas do tanto que sabia e participava de tudo. Não é à toa que na pesquisa do Instituto Paraná divulgada hoje, na qual foi perguntado qual o político que mais envergonha o Brasil, Temer tenha ficado em segundo lugar, apenas atrás de Lula, e Dilma em quinto, como mostra o resultado abaixo:
    - Lula: 26,4%
    - Michel Temer: 20,3%
    - Aécio Neves: 11,7%
    - Sérgio Cabral: 10%
    - Dilma Rousseff: 8,6%
    - Eduardo Cunha: 5,4%
    - Gleisi Hoffmann: 2,2%
    - Renan Calheiros: 1,7%
    - Geraldo Alckmin: 1%
    Além de ser segundo na percepção do povo, Temer consegue ficar à frente de Sérgio Cabral, preso e condenado há mais de 100 anos de cadeia, de Eduardo Cunha, preso e condenado há mais de 12 anos de cadeia, de Aécio Neves e até de seu desafeto e dono de 18 inquéritos no STF Renan Calheiros, um velho corrupto conhecido e durante muitos anos um protagonista infinitamente maior do que Temer. O maioria do povo só percebe o que os políticos mostram, esse é o retrato.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.