Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Diesel deve baixar R$ 0,10 na bomba.

Crédito da imagem: UOL

Governo cede à pressão dos caminhoneiros e decide "zerar" o Cide que incide sobre diesel. Cide é contribuição federal que incide sobre os combustíveis e representa R$ 0,05 (cinco centavos) para cada litro de diesel na saída da refinaria. Para compensar a perda de arrecadação, o governo Temer negociou com o Congresso Nacional a aprovação do projeto que prevê o fim da desoneração da folha de pagamento. Os caminhoneiros já avisaram que não vão ceder no movimento contra alta de combustíveis. Vamos ver onde vai terminar a queda de braço. 

Nos últimos dias, o governo Temer vem fazendo, também, queda de braço com o mercado financeiro. O Banco Central vem atuando com a volta de venda maciça de swap cambial tradicional após o dólar bater próximo de R$ 3,80. A venda de swap cambial tradicional é como vender dólar no futuro. Ontem, com oferta de US$ 750 milhões, repetindo a oferta de segunda-feira, pressionou o dólar para baixo, terminando o dia com cotação de R$ 3,64. Querendo ou não, isto é "intervenção" do Banco Central no mercado de câmbio.

Por outro lado, o preço de petróleo no mercado internacional vem experimentando cotação próximo de US$ 80 cada barril de petróleo tipo Brent.  Vamos apenas lembar que  no ano de 2009, o petróleo experimentou a maior alta histórica, batendo em US$ 130 cada barril do mesmo tipo de óleo.  A alta de petróleo reflete, por um lado os interesses dos países produtores do Golfo, donos das maiores reservas mundiais de petróleo, por outro lado, atende os interesse dos Estados Unidos que tem interesse de manter o preço do petróleo acima de R$ 80, para tornar competitivo os petróleos extraídos da camadas de xisto, no solo americano.

Pelo menos, até ontem, a Petrobras tinha ganho a queda de braço com o governo da União ao manter a sua atual de reajuste de combustíveis "em paridade" com o preço do petróleo no mercado internacional. Como o governo da União é sócio majoritário da Petrobras, nada garante que a atual política de preços da Companhia permaneça. Com o governo Temer, fraco e em estado de "desespero", tudo pode acontecer nas próximas semanas. 

Com as medidas anunciadas, o preço do óleo diesel, na bomba, deve sofrer baixa de cerca de R$ 0,10 cada litro, à partir de hoje. No entanto, poderão vir novos aumentos, sobre o preço ajustado, em função da cotação do dólar e do preço do petróleo no mercado internacional. Vamos conferir semana que vem. 

Por enquanto, o diesel deve baixar R$ 0,10 na bomba!

Ossami Sakamori

Um comentário:

Anônimo disse...

MANIFESTAÇÃO COM PARALISAÇÃO DE VEÍCULOS EM TODO PAÍS !!!
DIA 24/05 quinta-feira ás 15:00 pare onde estiver e saía de dentro de seu veículo, vamos fazer como a Alemanha faz e mostrar para essa cambada de políticos que não seremos palhaços engolindo esses aumentos abusivos de combustíveis, vamos se juntar aos caminhoneiros nessa causa e parar o país por um instante antes que tenhamos que parar de vez, repassem a todos os seus amigos e em todos os grupos !!!
QUINTA 24/05 ás 15:00
Repassem urgente !!!