Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Petrobras está com rombo de R$ 240 bilhões


A Petrobras, maior empresa do País, está em "estado de falência". Só não está para o governo federal que é o acionista controlador da Companhia, para tristeza dos acionistas minoritárias, que ainda tem esperança em recuperar o capital investido. Não, não haverá reversão desta situação, a não se que o governo federal injete capital necessário para deixar o patrimônio líquido, pelo menos "positivo".

Não adianta colocar um presidente com probidade e experiência como o Pedro Parente, porque não há milagres a produzir no campo de economia e finanças. Na sequência, embora em número estimado por mim, demonstrarei a situação real da  Petrobras. Já vou avisando que os números são catastróficos e serão contestados pelo governo.

A Petrobras contabilizou o prejuízo de R$ 34,9 bilhões no balanço patrimonial de 2015, mas o número é insuficiente para retratar a real situação da Petrobras. Os número do balanço já demonstram claramente a situação. Vejamos os números globais básicos da situação da Companhia para análise e avaliação.

Extraído do relatório e balanço de 31 de dezembro de 2015:

1. Patrimônio líquido, no balanço: R$ 262 bilhões.
2. Número de acionistas: 13.044.497.000 ações.
3. Número de empregados: 78.470 trabalhadores diretos.
4. Faturamento bruto: R$ 321 bilhões.
5. Total do passivo (endividamento): R$ 596 bilhões. 
6. Total do ativo (incluído esqueletos): R$ 859 bilhões.
7. Prejuízo devido a impairment : R$ 34,6 bilhões.

* impairment é perda no valor de recuperação de ativos.

Os fatos:

O que chama a atenção no relatório e balanço da Petrobras são os números relativos, que comento a seguir.

a). O excessivo endividamento.

O número de endividamento da Companhia em relação ao faturamento.  Para um patrimônio líquido de R$ 262 bilhões, o endividamento de R$ 759 bilhões, sendo R$ 596 bilhões no sistema bancário, está em nível insustentável. 

b) Imobilizado super avaliado. 

Para o total de ativos de R$ 859 bilhões, o faturamento bruto de R$ 321 bilhões é totalmente insuficiente para remunerar o capital investido. Ou o ativo imobilizado está "muito caro" proporcionalmente ao volume de faturamento. Foi exatamente o que aconteceu com as obras objetos da Operação Lava Jato.

É no ativo imobilizado que que esconde os números irreais. Receio que os ativos estejam constituídos de inúmeros ativos "esqueletos" que só consta do "balanço", mas que a sua existência real é questionada. 

Além de esconder os ativos "esqueletos", os ativos contabilizados não condizem com o "real valor de mercado". Exemplificando: A refinaria Abreu e Lima teria custado cerca de US$ 20 bilhões, equivalente a R$ 70 bilhões, enquanto no mercado internacional, o valor de refinaria do mesmo porte valeria máximo R$ 2,5 bilhões ou R$ 10 bilhões. A Complexo Petroquímico de Rio de Janeiro acontece a mesma situação. A Refinaria de Pasadena, objeto de denúncia do TCU, está contabilizado com sobrepreço de cerca de R$ 3,5 bilhões. 

Receamos que, se fizer reavaliação do ativo, baseado em "valor do mercado", o valor do ativo de R$ 859 bilhões, estaria valendo menos de 50% do valor contábil. Fazendo uma "auditoria" externa, baseado em "valor do mercado", este número deve cair para algo como R$ 430 bilhões. Isto é o prejuízo oculto da Petrobras. 

c) Patrimônio líquido da Petrobras.

Ao deduzir o prejuízo "escondido" de R$ 430 bilhões do patrimônio líquido contábil, a Petrobras estará com patrimônio líquido negativo em R$ 170 bilhões, sem contabilizar os prejuízos que os processos que correm contra Petrobras nos Estados Unidos. 

d) Processos contra Petrobras nos Estados Unidos.

Segundo informações colhidos no mercado, o rombo potencial dos processos que correm na Justiça americana, está avaliado em US$ 20 bilhões ou equivalente a R$ 70 bilhões, na data de hoje.  Este número deverá ser contabilizado como previsão de despesas judiciais para ser deduzido do patrimônio líquido contábil.

Em outras palavras, se a Petrobras vender todos os ativos à "preço do mercado" e pagar a sua dívida, iria faltar R$ 240 bilhões de compromissos ainda a serem pagos.  

Podem me classificar como louco, que não estou nem aí. Em meus cometários sobre economia, mais de 90% das minhas considerações vem se confirmando. Desta forma, concluo e afirmo que a Petrobras está falida em R$ 240 bilhões.

Fato relevante: 

O "rombo" da Petrobras no final de 2016 será de R$ 240 bilhões, se contabilizar o ativo imobilizado pelo valor do mercado e ainda confirmar o resultado dos processos judiciais que correm nos Estados Unidos conforme mercado prevê. 

> Mais de 25.000 acessos >  Brasil tem futuro? <~ clique aqui


Ossami Sakamori











@SakaSakamori

2 comentários:

  1. Lula disse: A Petrobras é nossa!
    Eles com o roubo.
    Nós com o rombo.

    ResponderExcluir
  2. Quem diria, o impoluto PT afundou a Petrobras de um jeito que nem pra privatização serve.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.