Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 19 de maio de 2016

EEUU: Não há golpe no Brasil


Vou reproduzir parte da matéria do jornal espanhol que trata da posição dos EEUU sobre o afastamento da presidente Dilma do cargo de presidência da República. Há que contrapor a ideia que o PT e a própria presidente Dilma querem impor ao País a ideia de que "há golpe no Brasil".

Segundo o jornal espanhol, o representante interino dos EEUU perante à OEA, disse que "no Brasil não há golpe de Estado nenhum". Alfinetou ainda que "há claro respeito pelas instituições democráticas, algo que não há no caso de Venezuela".

Na reunião do Conselho Permanente da OEA, o diplomata americano foi o único que rechaçou abertamente de que "o processo de destituição de Dilma Rousseff, suspenso da presidência na semana passada pelo Senado, seja um golpe de Estado Parlamentário ou um golpe de Estado suave, como defenderam as missões da Bolívia, Nicarágua e Venezuela".

O embaixador brasileiro na OEA, José Luiz Machado e Costa, defendeu que o processo de afastamento da presidente da República, tenha seguido o devido processo legal estabelecido e sublinhou que há vitalidade do sistema democrático e que as conquistas da sociedade brasileira estão plenamente assegurados. Isto, já é nova orientação do Itamaraty comandado pelo ministro José Serra, ex-exilado político no regime militar.

E finalmente, a missão argentina, a única a se manifestar fora dos três países citados acima, limitou-se a dizer que "respeita o processo institucional que se desenvolve no Brasil e confia em que através dele a solidez da democracia brasileira se consolide". Isto, já é orientação do presidente argentino Mauricio Macri.

Assim, sepulta no nascedouro a ideia da presidente afastada Dilma de percorrer mundo a fora, denunciando a existência de "golpe de Estado" em curso no Brasil. Pior, Dilma iria viajar com o dinheiro do contribuinte brasileiro.



Mais de 20.000 acessos no e-book > Brasil tem futuro?

A notícia divulgada no jornal espanhol é autoexplicativa, razão pela qual deixarei de fazer comentário sobre o tema.

Ossami Sakamori





4 comentários:

  1. A demitida deveria enviar a cabeça no vaso sanitário e dar descarga. Apesar do risco de entupimento do esgoto é o mínimo que deveria fazer e sumir de circulação.

    ResponderExcluir
  2. Eu vou gostar de ver qual a explicação que essa filha da puta tem para dar para o STF que o impeachment é "golpe".
    Estou apenas usando uma ínfima parte das grosserias com que ela maltrata seus servidores.

    ResponderExcluir
  3. Temos um petista ou PC do B infiltrado no governo Temer.

    "Se Lula bebe, quem fica tonto é Geddel

    Amigo da onça de Temer, Geddel informa que estenderá a Lula mão que pode afundar chefe: é tolo ou traíra?

    O ministro da Secretaria de Governo e responsável pela articulação política de Michel Temer, Geddel Vieira Lima (PMDB-BA), informou que vai procurar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que este ajude o governo a buscar saídas para a atual crise política e econômica do País. Em entrevista a Erich Decat, publicada domingo pelo Estado de S. Paulo, Geddel, que foi ministro do petista, disse: “Não tenho nenhuma dificuldade de diálogo com o ex-presidente e tenho certeza de que, passado esse momento de emoção, o Lula, na condição de ex-presidente, haverá de dar sua contribuição para o distensionamento”.

    A proposta do articulador do novo governo é uma ideia de jerico e a entrevista, um desastre do começo ao fim. Demonstra, acima de tudo, completo desconhecimento da alma do ex-chefe e atual adversário, da natureza humana em geral e, em particular, da estratégia de combate político dele.

    O ex tem dado diariamente provas de que não merece mais a definição de gênio – nem mesmo de craque – da política com que já foi designado, inclusive pelo autor destas linhas, várias vezes.

    (...)"

    http://ebarross.blogspot.com.br/2016/05/se-lula-bebe-quem-fica-tonto-e-geddel.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Geddel veio para atrapalhar.

      Excluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.