Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Palácio da Alvorada, o "bunker" de resistência da Dilma


Presidente Dilma, após confirmação da admissibilidade do impeachment pelo Senado Federal, será afastada por até 180 dias no cargo de presidente da República. Neste período a Dilma ficará sob licença do cargo da presidência imposta pela lei que regulamenta o impeachment de um ou de uma presidente da República. 

A Dilma perde o poder de um presidente da República, mas não o mandato, até que o Senado Federal a afaste definitivamente do cargo nos próximos 180 dias, após a decisão de admissibilidade do impeachment hoje. À presidente afastada assegura o direito de permanecer na residência oficial da presidência, o Palácio da Alvorada. O Palácio da Alvorada passará a ser um verdadeiro "bunker" de resistência da Dilma, durante o processo de julgamento do seu mandato pelo Senado Federal. 




A Dilma terá à sua disposição todo o serviço do Palácio da Alvorada. Nos serviços, inclui todo serviçal do Palácio. Dilma vai usufruir das adegas do Palácio. Dilma contará com a segurança do Palácio da Alvorada, que é um verdadeira península do Lago Paranoá da Capital Federal. Dilma contará com o serviço de segurança pessoal de um presidente da República. Dilma continuará pedalando, literalmente, nos arredores do Palácio.

Dilma continuará com o cartão corporativo, sem limite de gastos, para suas despesas pessoais em deslocamentos e em gastos de qualquer natureza, incluindo saques em dinheiro. O uso de cartão corporativo pela presidente licenciada, merece uma resolução do Senado Federal, limitando o seu uso ou simplesmente cassando-o.


De princípio, o avião e o helicóptero presidencial ficará à disposição do futuro presidente, o Michel Temer. No entanto, Dilma, poderá utilizar os aviões da FAB como fazem os ministros nos deslocamentos funcionais. Não há lei que impeça de Dilma utilizar os aviões da FAB para seus deslocamentos. O Senado Federal, em querendo, poderá limitar a utilização das aeronaves. 


Dilma, em licença, não a impede de utilizar a Base Naval de Aratu na cidade de Salvador como costumava fazê-lo no exercício da presidência. O usufruto destes serviços deverão ser regulamentados pelo Senado Federal, antes que haja constrangimento, uma saia justa, para o Renan Calheiros, presidente do Senado. 



Cabe ao Senado Federal proibir o uso político e pessoal dos instrumentos e das instalações do poder público federal, pelo presidente licenciado, no caso a presidente Dilma. Não havendo determinação expressa, a Dilma vai usar as instalações do Palácio do Planalto como verdadeiro "bunker" de resistência. 

Conheça uma nova matriz econômica > Brasil tem futuro? 

Ossami Sakamori











@SakaSakamori


9 comentários:

  1. Infelizmente, ta na lei, mas como diz o Boris...."ISTO É UMA VERGONHA".

    Mas esta chegando ao fim... Ela que aproveite os poucos dias que lhe restam na Peninsula do Alvorada.

    TCHAU Querida!!!!

    ResponderExcluir
  2. Depois de anos de enganação, trapaça, traição (principalmente com ex funcis do bb) espera-se que essa maldição tenha seu fim decretado. Não podemos esquecer de realçar principalmente o presente deixado pelo coleguinha Sr. Resolução 26. Nosso Joaquim Silvério favorito. Ele é a personificação exata do que representou a desastrosa passagem petista pelo governo. E não só traição! Demonstraram total inobservância às leis e somente foram barrados nessa prática por um Lava Jato. Quanto sofrimento causado às famílias? Não há como precificar. Nem devolução dos valores roubados, nem severas penas no regime fechado, nem a vergonha (se é que têm isso) a que são expostos ameniza a penúria que diversas pensionistas foram submetidas.
    Ouvi um relato de uma alemã contemporânea do nazismo, onde ela admitiu que todos fecharam olhos e ouvidos para o que estava acontecendo no holocausto. Assim como o povo alemão não pôde eximir-se, executivos de governo, bb, previ jamais poderão alegar que não ouviram os gemidos daqueles que tiveram seus direitos subtraídos deliberadamente. Nalgum tempo e espaço isso tudo lhes será cobrado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A palhaçada vai continuar.
      Faliram a CEP, o BB e todas as instituições apensas, tipo Cassi, Previ etc.
      Esses patifes, mesmo mudano de coleiras, continuarão os mesmos cães.
      Tentem pintar uma galinha com as cores do pavão e vejam se a galinha se comporta como pavão.
      Muita conversas, acerto, conchavo e tudo volta a ser o que sempre foi. Nosso país nunca foi sério.

      Excluir
  3. Pior que isso, Sr Sakamori, é Dilma aposentar como Presidente da República. Política não é profissão de carreira. No Brasil, há um grande número de Parlamentares que vivem da política, financeiramente falando, e vão passando os cargos de pai para filhos. Não há preocupação se os candidatos da família tem aptidão para a política mas apenas interesse financeiro porque as benesses do poder são ótimos.

    ResponderExcluir
  4. Se o renan calheiros quiser, ela só tem direito a uma cama, roupa lavada, banho diário, refeições e continuar tratando da mamãe com duas enfermeiras pagas por nós.
    Nada mais.
    Quer viajar? Paga do bolso!
    180 é muito tempo!

    ResponderExcluir
  5. Deviam dar apenas o Bolsa Familia para ela.

    ResponderExcluir
  6. Claudio Humberto (jornalista) escreve que são 98 mil cargos comissionados e 107 aptos funcionais. Tem gente que vai ser demitida e entra com pedido de quarentena, assim fica recebendo como fez Palocci na surdina. Precisamos ficar de olho.

    ResponderExcluir
  7. O pt vai sair do Poder! Que vá para a PQP.

    ResponderExcluir
  8. O Palácio do Planalto vai continuar sendo um circo, vergonha do povo brasileiro e ninho de cobras.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.