Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

terça-feira, 9 de junho de 2015

Não tenho dúvida, Lula e Dilma são os verdadeiros "judas".


O partido dos Trabalhadores, PT, vai realizar 5º Congresso Nacional do partido em Salvador de quinta a sábado próximo. Os principais temas são as medidas de ajustes na economia proposto pela presidente Dilma e sua equipe econômica. Parece que os ajustes não caíram bem no gosto dos "petralhas".

O PT navegou em mares calmos, em quadro econômico artificial que foi criado, com medidas "anti-cíclicas" (sic) do governo Lula, implementado em 2009 e que foi dado continuidade durante o primeiro mandato da Dilma. As medidas "anti-cíclicas" provocaram, artificialmente, a "sensação de bem estar" e a "sensação do poder de compra" ao povo brasileiro. Como não há almoço grátis, chegou a hora de pagar as contas. É hora dos "petralhas" pagarem a conta.

Dilma foi alertado pela catástrofe que seria se continuasse com as medidas "anti-cíclicas" por longo tempo, ainda em 2014. Segurou as medidas até o segundo turno das eleições. Vencido eleições com as mentiras de manutenção das medidas "anti-cíclicas", Dilma mudou radicalmente a postura. Para a mudança de postura teve o aconselhamento do presidente do Bradesco Luiz Carlos Trabuco. O segundo mandato está marcado com a mudança do eixo da política econômica.

Sugerido pelo Luiz Carlos Trabuco, Dilma nomeou para o posto de ministro da Fazenda o Joaquim Levy, que até então era diretor do Bradesco. Joaquim Levy segue fielmente aos preceitos neo-liberais do Fundo Monetário Internacional para promoção dos ajustes necessários para, sobretudo, gerar superávit primário (dinheiro para pagar parte dos juros da dívida pública federal). Isto é teoria dos banqueiros para agradar defender o lucro deles próprios.



Ainda assim, no meu  entender, os ajustes do Joaquim Levy está sendo feito de forma equivocada, mantendo a taxa de juros básicos Selic muito alta, a maior entre 40 economias mais expressivas do mundo, ficando apenas atrás da Turquia. Está bem claro que o ministro está atendendo os interesses dos banqueiros, com os juros reais altos. Equivocadamente, mantém o real "valorizado" em relação ao dólar, para não quebrar de vez o encanto do "sensação de bem estar" e "sensação do poder de compra". 

A gritaria da maior parte dos membros do PT, os petralhas, é justamente a quebra do paradigma da "sensação de bem estar e do poder de compra" da população, criado artificialmente para se manterem-se no poder. Elegeram-se como inimigo do PT o ministro Joaquim Levy Bradesco. A imprensa noticia escancarado, o apelido do ministro da Fazenda de "judas", acompanhando a intenção da presidente Dilma, de isolá-lo da figura dela.

Propositadamente, a presidente Dilma e o vice-presidente Temer, faz citações expressas sobre o termo "judas" para o Joaquim Levy, aparentemente defendendo-o. Mas isto faz parte do marketing do João Santana. Fazem de conta a Dilma e Temer de que as medidas de ajustes não são deles, mas do Joaquim Levy, para eles se safarem da paternidade das medidas. Dilma e Temer querem se livrar da autoria da política econômica "neo-liberal" do ministro da Fazenda.

Para Dilma e Temer, o Joaquim Levy Bradesco será peça descartável após a implementação dos ajustes na economia, embora ajustes mancos. O pescoço do Joaquim Levy estará à disposição do Partido dos Trabalhadores, após aprovação das medidas de ajustes pelo Congresso Nacional. Corta-se o pescoço do Joaquim Levy, se for necessário, mas os da Dilma e do Temer serão preservados, raciocinam os malfeitores.



Por mim, presidente Dilma e vice Temer, deverão estar fora do Palácio Alvorado e do Palácio Jaburú, antes que o Brasil entre num buraco sem fundo. Dou como limite, o mês de agosto, para que os dois estejam fora do governo. O tempo está à favor do povo. 

Ossami Sakamori
@SakaSakamori



18 comentários:

  1. Esperar ate Agosto e uma eternidade...Onde esses politicos aprenderam tanta safadeza, dissimulacao e desonestidade? Somos pacificos. Ate qyandi?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade! Uma eternidade mesmo, quem dera que fosse assim, no automático...

      Excluir
    2. É verdade! Uma eternidade mesmo, quem dera que fosse assim, no automático...

      Excluir
  2. Judas são todos eles , sem tirar nem por , até entre eles mesmos pois para se livrar Dilma e seus asseclas detonam qualquer ministro .
    Ah! Chega logo Agosto !...

    ResponderExcluir
  3. Somos otários e os patifes entronados sabem disso.
    Estamos na m...sem alternativa que não seja uma revolução civil armada,contando com auxílio de alguma potência que queira se apossar do Brasil e não compactue com os vermelhos malditos.MELHOR SER ESCRAVOS DOS AMERICANOS DO QUE DOS CHINESES.

    ResponderExcluir
  4. Olha só a cara dos FDP traidores do Brasil.
    Nem o demônio quer eles.

    ResponderExcluir
  5. Essas medidas já tinham sido discutidas entre Dilma e Mantega já em meados de 2014. Portanto, antes das eleições Dilma já preparava esse ajuste. Por isso ninguém do PT ou aliados quis esse cargo que sobrou para o "bobão" do Levy. Se Dilma e o PT não tem nada a ver com esse ajuste porque não demitem Levy, nomeia outro Min(deles) e propõe outro ajuste?

    ResponderExcluir
  6. Lança porra alguma! Como mente a demente!

    "Governo lança plano de logística de R$200 bi, mas 65% do investimento virá após 2019Governo lança plano de logística de R$200 bi, mas 65% do investimento virá após 2019

    (...)

    Porém, mais de 65 por cento dos investimentos totais de 198,4 bilhões de reais em portos, ferrovias, rodovias e aeroportos estão previstos para ocorrer apenas a partir de 2019, já no mandato do próximo presidente da República.

    (...)"

    http://br.reuters.com/article/topNews/idBRKBN0OP2GX20150609

    ResponderExcluir
  7. E por aqui? Os bancos têm carta branca?

    "Bancos recebem multas bilionárias por manipulação do mercado cambial

    Cinco dos maiores bancos do mundo terão de pagar multas que totalizam US$ 5,7 bilhões (R$ 17 bilhões) por terem manipulado o mercado cambial e de juros internacional, informaram nesta quarta-feira autoridades americanas.

    Quatro dos bancos - JP Morgan, Citigroup, Barclays e RBS - concordaram em admitir sua culpa nas acusações criminais nos EUA.

    (...)"

    http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/05/150518_forex_multas_pai

    ResponderExcluir
  8. O ajuste fiscal prejudicará quem? O povo!!
    Sacrifício de quem? Do povo!!!

    ResponderExcluir
  9. Já passou do momento dos cidadãos se manifestarem EM MASSA contra tanta roubalheira e corrupção. Quebraram o país e o futuro dos jovens. Por falar neles, a inércia dos mais jovens sobre tudo que estão tirando deles (saúde, educação, segurança) é impressionante!

    ResponderExcluir
  10. A PRIVATARIA PETISTA.

    TEM QUE ORIENTAR OS CUMPNHEIRU ANALFAS QUE COCESSÃO NÃO É PRIVATIZAÇÃO CONFORME FORAM ADESTRADOS

    ResponderExcluir
  11. Judas é um escuteiro comparado com essa dupla ranhosa, que no minimo podem ser considerados traidores por crime lesa-patria.

    ResponderExcluir
  12. Sei que acertaste a previsão feita em 2012 que a crise não demoraria, mas se acertares o mês de agosto eu acharei que o Ossami tem informação privilegiada kkk e deve ser petralha tbm kkkk

    ResponderExcluir
  13. A Receita Federal não faz "pente fino" ás contas do Instituto lula ou mesmo ao próprio lula? Porque razão não faz, mas faz aos cidadãos que são obrigados a declararem o imposto de renda?
    Há filhos e afilhados, ou alguns são mais porcos que os outros?

    "Polícia Federal descobre pagamentos milionários feitos pela Camargo Corrêa para o Instituto Lula

    O Jornal Nacional informou ainda há pouco que a Camargo Corrêa pagou R$ 3 milhões para o Instituto Lula e mais R$ 1,5 milhão para a LILS Palestras Eventos e Publicidade, de Luiz Inácio Lula da Silva, entre os anos de 2011 e 2013.

    O caso foi apurado durante perícia feita pela PF na contabilidade da empreiteira.

    É a primeira vez que os negócios do ex-presidente aparecem nas investigações da Operação Lava Jato, que apura um esquema de cartel e corrupção na Petrobrás com prejuízo de R$ 6 bilhões já reconhecidos pela estatal.

    São três pagamentos de R$ 1 milhão cada registrados como “Contribuições e Doações” e “Bônus Eleitoral” para o Instituto, aberto por Lula após ele deixar a Presidência da República, em 2011. A revelação sobre o elo da empreiteira – uma das líderes do cartel alvo da Lava Jato – com Lula consta do laudo 1047/2015, da Polícia Federal, anexado nesta terça-feira, 9, nos autos da investigação.

    (...)"

    http://polibiobraga.blogspot.com.br/2015/06/policia-federal-descobre-pagamentos.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+JornalistaPolibioBraga+(Jornalista+Polibio+Braga)

    ResponderExcluir
  14. "A estrada fantasma que Lula acertou para a OAS assombra a Bolívia

    Nesta reportagem, "Uma estrada fantasma volta a assombrar a Bolívia", a Brio Watchdog publica a narrativa de uma escabrosa aliança entre Lula e Evo Morales, tudo para beneficiar a empreiteira OAS e meter a mão em dinheiro do BNDES.

    A OAS, como se sabe, está metida no Lava Jato até o pescoço.

    A ajuda de Lula rendeu recompensas para o petista, conforme mostrou esta noite o Jornal Nacional: o Instituto Lula recebeu da empreiteira sucessivas doações de R$ 1 milhão cada uma.

    Leia a história da estrada maldita da Bolívia, envolvendo OAS e BNDES:

    A obra da estrada Villa Tunari-San Ignacio de Moxos foi acusada de superfaturamento, falta de transparência na licitação e no financiamento do BNDES, que aceitou que a rodovia atravessasse o TIPNIS, um parque nacional e território indígena. O jornalista Raúl Peñaranda, primeiro boliviano a receber uma bolsa Nieman da Universidade de Harvard, mostra como a empresa OAS assumiu o projeto após um acordo político entre Lula e Evo Morales, que envolvia o financiamento do BNDES. Não houve concorrência na licitação.

    (...)"

    http://polibiobraga.blogspot.com.br/2015/06/a-estrada-fantasma-que-lula-acertou.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+JornalistaPolibioBraga+(Jornalista+Polibio+Braga)

    ResponderExcluir
  15. O artigo é muito rico detalhes mas extremamente longo.

    "Compra de aviões da Embraer com dinheiro do BNDES na mira do FBI Cristina Kirchner testa sistema de entretenimento de voo. Para advogado que denunciou o caso, preços pagos foram "exorbitantes"

    Nesta nova reportagem da Brio Watchdog sobre os obscuros contratos de financiamentos do BNDES a Países cujos dirigentes são ligados a Lula e ao PT, é focado o caso da Argentina, fica mais claro do que nunca que os brasileiros são desinformados por segredos nunca revelados. Este material, como o que foi replicado ontem nesta página sobre a Bolívia, constitui peça de valor histórico inestimável.

    (...)

    Documentos inéditos obtidos por BRIO mostram que a compra de aviões Embraer pela Austral Lineas Aéreas é investigada pelo FBI e pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos, além de SEC (Securities and Exchange Commission). Há suspeitas de sobrepreços de US$ 60 milhões e pagamentos de propina a um ex-ministro Argentino. O financiamento do BNDES foi articulado por um assessor informal da administração Kirchner, nunca nomeado oficialmente.

    (...)

    Compra na mira do FBI

    Fazia 13 meses que Ricardo Jaime havia fechado o contrato com a Empresa Brasileira de Aeronáutica SA (Embraer), seu último grande ato como Ministro dos Transportes da Argentina. A aquisição de 20 jatos E-190 para Austral Lineas Aéreas, uma empresa controlada pela Aerolíneas Argentinas, foi oficializada em 21 de maio de 2009. Em julho daquele ano, Jaime renunciou ao gabinete da Presidente Cristina Fernández de Kirchner. O político tinha se tornado o emblema de corrupção durante o mandato do ex-presidente Néstor Kirchner, e por isso virou alvo de dezenas de processos judiciais, o que não impediu que participasse nas negociações para o contrato com a Embraer, que superou US$ 729 milhões e conseguiu se materializar, porque o BNDES financiou 85% da transação. Jaime vinha negociando com brasileiros desde maio de 2007.

    (...)

    Não era verdade. Em junho de 2014, Mary Ellen Warlow, Diretora do Escritório de Assuntos Internacionais do Departamento de Justiça dos EUA, enviou o documento para a Justiça argentina, obtido com exclusividade por BRIO. É a primeira vez que se confirma a investigação internacional sobre o caso. Nesse documento, os Estados Unidos admitem que o "Departamento de Justiça, o Federal Bureau of Investigation (FBI) e a Securities and Exchange Commission dos Estados Unidos atualmente investigam a Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A. (Embraer) por possíveis violações da lei dos Estados Unidos, incluindo o direito de Corrupt Practices Act Exterior (FCPA), por alegados subornos para Don Ricardo Jaime, o ex-ministro de Transportes da Argentina. A FCPA proíbe o pagamento ou promessa de pagamento, qualquer coisa de valor a funcionários públicos estrangeiros em troca de obter ou manter negócios".

    (...)

    A compra direta das aeronaves financiadas pelo banco brasileiro se deu no âmbito de um acordo político entre os governos da Argentina e do Brasil. Meses antes de ser concretizada, quando os pilotos da Austral se reuniram com o ministro De Vido, e disseram que comprar 20 aeronaves seria um exagero, o ministro respondeu. "É um negócio entre Lula e Cristina".

    (...)

    As condições obtidas por Vázquez para o financiamento são consideradas privilegiadas, de acordo com especialistas argentinos. O BNDES financiou a compra pela empresa argentina com um prazo de 12 anos e um juro anual de 7,45%. A empresa deveria depositar os pagamentos de crédito de seis em seis meses.

    (...)"

    http://polibiobraga.blogspot.com.br/2015/06/compra-de-avioes-da-embraer-com.html

    ResponderExcluir
  16. A Quadrilha-Brasil,toda semana apresenta um novo capítulo para o povo que gosta de novela ver e se comover.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.