Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sexta-feira, 12 de junho de 2015

Mentalidade atípica por Mônica Torres

Por Mônica Torres


Se não é pseudolalia, o caso daquela governanta gerentona de vermelho lá no topo da hierarquia política, então, acreditemos numa coisa chamada cinismo mesmo.  Para uma pessoa normal traçar um perfil desse comportamento é bem difícil. Uma questão bizarra é acreditar...no que se vê? No que se ouve? No que se sente no bolso? Estamos loucos?

Às vezes é desconcertante assumir que não compreendemos a intenção de nossa governanta. Difícil ler reportagens diárias como o artigo anterior deste blog Ouvi direito? Dilma defende a derrubada da inflação.  e não ficar meio constrangido pela informação da leitura, ou nos perguntamos.  Para quem realmente ela se dirige quando fala? Para investidores imaginários?  Para a elite que sustenta a economia?  Para o grupo de pessoas menos favorecidas de instruções e informações?  Para um grupo de pessoa s com intelecto limitado?

Há um perfil para cada entrevista, mas nenhum deles é convincente.  Nem é preciso ser craque em economia, para saber que a declaração: "Brasil não tem um sistema financeiro com problemas, nós não tivemos nenhuma situação que caracterize desequilíbrio estrutural...", dita na reunião de cúpula ainda essa semana em Bruxelas, é educadamente chamada de inverdade, muito embora conheçamos bem nome disso. 

Ora, amigos, dizer em alto e bom som que..."O Brasil não tem um desequilíbrio fiscal estrutural", nos dá por refletir e perguntar de novo... "Para quem ela se dirige quando fala?  Recomendar que a população, sangrada em seu orçamento doméstico, endividada e sem controlo algum dos parcos recursos já comprometidos com as contas estouradas, continue a consumir, beira as raias da tirania fabulesca. Temos dois problemas? Seca do Nordeste e Ajuste Cambial? Por que as obras de transposição do São Francisco, jamais foram terminadas, apesar de ultrapassar os valores do orçamento em muito?

"... o Brasil está "extremamente preparado" para enfrentar o momento de crise..." . Para quem ela realmente se dirige quando fala? Confessa a incompetência do Brasil para combater os fatores externos" como se a tecnologia atual, não fosse suficiente clara para nos informar todos os dias que o mundo lá fora não está em crise.

"... Por que até hoje não saiu um acordo entre a UE e os Estados Unidos? Por que nunca saiu um acordo entre UE e o Japão?..." Até mesmo o mais desinformado brasileiro saberia responder isto.  Não há acordos, porque não precisam.  Porque não há incompetência, porque não há uma equipe econômica praticando uma medida de erros de proporções irreparáveis.  Por que há maestria e responsabilidade dos Estados Unidos e do Japão com seus povos. A grosso modo, não é a casa do vizinho, responsável pelo que acontece em nossa casa. Fim de superciclos das commodities? Não teria querido dizer começo?

A dura penas, estamos começando a entender o que vai significar inflação em "duas casas decimais", porque a grande maioria dos brasileiro simples, não sabe o que é PIB, então dificilmente compreenderá o efeito da retração.  Mas as gôndolas de supermercado... essas sim, falam a verdade popular clara e compreensível para o povo gado brasileiro.

Dizer que a inflação é "atípica", só pode ser característica de mentalidade "atípica".  Então... Para quem realmente ela se dirige quando fala?

Mônica Torres









@nictorres

Apoio:

Apoio integralmente o texto da autora, com cumprimentos. Em outras palavras a autora quis dizer que a governanta gerentona tem séria doença mental, incompatível com a função que exerce.

Ossami Sakamori



23 comentários:

  1. A Presidente Dilma não tem doença nenhuma; é pura cara de pau mesmo. Ela só trata o Brasil assim porque o Brasil está dividido em très classes, e nenhuma delas incomoda a Dilma e o PT pois quem tem dinheiro(classe alta) ganha com essa política financeira. Quem tem um pouco menos(classe média), não quer pensar em política pois trabalha incansavelmente para comprar bens materiais e guardar o que sobra. E, quem não tem nada(classe pobre) não larga as migalhas dadas pelo PT. A Dilma ainda é favorecida porque não há adversários para confrontar o PT. O PMDB e PSDB fingem que são oposição, mas são aliados do PT. Com isso, o PT de Lula e Dilma fazem a festa roubando na nossa cara e fazendo discursos(planejados) para enganar os menos instruídos. Esse estado de coisa só mudará quando os jornalistas, estudantes, igreja, artistas,...se unirem para fazer oposição ferrenha ao PT. O povo, na verdade, vai aonde está um Líder. No momento, a vaga está aberta. Dilma e Lula não encantam mais a maioria da população. E Aécio Neves e Marina Silva andam sumidos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também concordo com você, Daniel! Há uma diferença gritante entre loucura e cinismo. Mas eu não saberia dizer o que de fato cerca aquela mentalidade...

      Excluir
  2. Embora haja entendimento diverso do amigo Daniel Camilo, entendo que até para ser cara de pau há uma patologia.
    Somente o desejo de mentir reiteradamente, não somente ela, mas, todos os demais dirigentes petistas, revela uma enfermidade de caráter.
    Uma coisa é ter uma ideologia, acreditar em condutas sócio/econômicas que possam dar um rumo, errado ou não, à sociedade, outra é usar de meios ilícitos, moralmente condenáveis, para atingir os seus objetivos.
    Isso me parece uma profunda doença social, mesmo que se transmita pela soma individual de elementos de baixo caráter, intimamente ligados uns aod outros pela mesma doença.
    É impossível admitir que pessoas mentirosas não sejam doentes, estão aí os psicólogos para provar.
    Mas, o que mais releva e revela, é que parte significativa, ou melhor, maioria da sociedade acredita nas mentiras e cultua a paixão por salvadores e poderosos, mesmo que esses engambelem despudoradamente os seus adoradores.
    Doentes os gerentes aplastados no poder, doentes os filhos dessa pátria mãe gentil que se abeberam da ilusão saída das bocas daqueles.
    Obrigado Mônica pelo espaço.
    Abc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza está ai uma opinião abalizadíssima sobre o assunto, pois que já tem uma extensa carreira jurídica no combate ao crime da corrupção. Gratíssima por sua atenção, Dr. Roque.

      Excluir
  3. Embora haja entendimento diverso do amigo Daniel Camilo, entendo que até para ser cara de pau há uma patologia.
    Somente o desejo de mentir reiteradamente, não somente ela, mas, todos os demais dirigentes petistas, revela uma enfermidade de caráter.
    Uma coisa é ter uma ideologia, acreditar em condutas sócio/econômicas que possam dar um rumo, errado ou não, à sociedade, outra é usar de meios ilícitos, moralmente condenáveis, para atingir os seus objetivos.
    Isso me parece uma profunda doença social, mesmo que se transmita pela soma individual de elementos de baixo caráter, intimamente ligados uns aod outros pela mesma doença.
    É impossível admitir que pessoas mentirosas não sejam doentes, estão aí os psicólogos para provar.
    Mas, o que mais releva e revela, é que parte significativa, ou melhor, maioria da sociedade acredita nas mentiras e cultua a paixão por salvadores e poderosos, mesmo que esses engambelem despudoradamente os seus adoradores.
    Doentes os gerentes aplastados no poder, doentes os filhos dessa pátria mãe gentil que se abeberam da ilusão saída das bocas daqueles.
    Obrigado Mônica pelo espaço.
    Abc.

    ResponderExcluir
  4. Embora haja entendimento diverso do amigo Daniel Camilo, entendo que até para ser cara de pau há uma patologia.
    Somente o desejo de mentir reiteradamente, não somente ela, mas, todos os demais dirigentes petistas, revela uma enfermidade de caráter.
    Uma coisa é ter uma ideologia, acreditar em condutas sócio/econômicas que possam dar um rumo, errado ou não, à sociedade, outra é usar de meios ilícitos, moralmente condenáveis, para atingir os seus objetivos.
    Isso me parece uma profunda doença social, mesmo que se transmita pela soma individual de elementos de baixo caráter, intimamente ligados uns aod outros pela mesma doença.
    É impossível admitir que pessoas mentirosas não sejam doentes, estão aí os psicólogos para provar.
    Mas, o que mais releva e revela, é que parte significativa, ou melhor, maioria da sociedade acredita nas mentiras e cultua a paixão por salvadores e poderosos, mesmo que esses engambelem despudoradamente os seus adoradores.
    Doentes os gerentes aplastados no poder, doentes os filhos dessa pátria mãe gentil que se abeberam da ilusão saída das bocas daqueles.
    Obrigado Mônica pelo espaço.
    Abc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Respeito seu comentário, Ackroque e só para reforçar a minha tese; uma coisa é uma pessoa mentir SEM SABER que está mentindo pois acredita na própria mentira: É um desvio de conduta. Só com tratamento psicológico para curar.
      Outra coisa é a pessoa mentir, TENDO CONSCIÊNCIA da mentira, com intuito de enganar quem a ouve: É malandragem pura. Nesse caso a polícia cura na hora. É o caso dos dirigentes petistas. Nós não deveríamos estar discutindo as mentiras do PT da Dilma e sim, destroná-la do poder e cassar o registro do PT. Porém, nossos representantes no Congresso e no Senado pensam diferente!

      Excluir
  5. Já eu, acho que ela não é incompetente coisa nenhuma - ela está fazendo direitinho o papel dela no Foro de São Paulo - para mim, toda essa crise é planejada- é lógico que eles sabem que, escoando todo o dinheiro que conseguem por as mãos, para financiar a agenda revolucionária do comunismo internacional, só pode em algum momento o pote secar.
    Aí, começa outra fase revolucionária . A democracia aprofundada - a democracia pra cumpanheirada.
    Todo aquele sonho de juventude de cubanizar o Brasil está sendo levado a cabo hoje e agora.
    Salvem-se quem puder

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Ari! ..isso realmente assusta.. e tem mesmo o desenho de um plano.

      Excluir
  6. Mônica prabéns pelo texto....a resposta ideal para sua pergunta...rsrsr (penso) seria a inflação é Ah!........típica para um desgoverno atípico...rsrsr Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Oliveira. Sim, essa é uma boa resposta.

      Excluir
  7. Para quem ela se dirige quando fala? Como se trata de uma psicopata, um ser bipolar, só pode ser para ela mesmo se defronte de um espelho ou não, eis a questão. Se for em frente de um espelho, então está a tentar convencer a si mesma que o que diz não é verdade. Se for sem ser em frente a um espelho, então acredita mesmo em tudo o que sai daquela boca para fora, ou seja, não entra mosca mas sai merda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela leitura e opinião. É difícil decifrar uma personalidade assim, sobretudo porque também está cercada de métodos, regras e procedimentos estranhos a nosso entendimento que cumpre dia a dia.

      Excluir
  8. A presidente não tem problemas mentais e/ou psiquiátricos do tipo grave. Ela é muito esperta, sabe o que está falando. Ela é igual aos Edir corre mais cedo da vida, assim como o chapelão. É vingativa, iracunda.
    Quanto ao artigo, a autora acerta em cheio, mais uma vez.
    Fala por ex. de PIB porque sabe que seus admiradores não entendem e nem sequer imaginam a consequência/fato gerador da inflação.
    Acredito que está também falando aos militontos, para saírem repetindo como as antigas fitas K7, mesmo sabendo que é mentira, porque precisam garantir os seus interesses. Por que será que a maioria dos petistas militontos fizeram, passaram em concursos públicos e foram chamados? A Leste de Minas é assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O fato é que é difícil decifrar esse comportamento estranho pontilhado de mentiras... meio cínico...

      Excluir
    2. Podemos pesquisar no CID 10, por exemplo...

      Excluir
  9. Desvios de conduta, carter, finalidade e todos os demais desvios q pra eles "é normal ".
    Apontam pára doença mental.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo Bossoes! Que bom ser prestigiada pela leitura dos amigos. Grata por seu comentário. Infelizmente é terrível aquele comportamento..

      Excluir
  10. Desvios de conduta, carter, finalidade e todos os demais desvios q pra eles "é normal ".
    Apontam pára doença mental.

    ResponderExcluir
  11. Enquanto se discute lirismo (e é isso que os petralhas esperam de nós),os vermelhos deitam e rolam,sem pudor,pejo ou medo.Só um levante armado,apoiado por potência estrangeira,mudará o rumo de nossa história.Tudo,além,disso, é prosopopéia.Desculpem,mas nossa realidade é dura e não linda,para ser decantada em verso e prosa,pois estamos à deriva.

    ResponderExcluir
  12. Sem dúvida negar a realidade que nos cerca não é uma atitude normal.
    Talvez nem valha a pena reflexões para chegar-se às causas e/ou objetivo desse comportamento. O retorno não compensaria o esforço.
    A Dilma é papel queimado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem isso,sr.Rinaldo.
      Aqui,a gente desabafa,mas não resolve.

      Excluir
  13. Clovis Artur Maciel de Souza15 de junho de 2015 20:13

    Excelente abordagem Mônica, creio que a mentalidade atípica da gerentona, está a serviço do projeto de poder gestado no Foro de S. Paulo. Várias etapas desse processo foram cumpridas minuciosamente, com o aparelhamento das diversas estruturas do Estado pelo estamento burocrático. A corrupção institucionalizada, os sucessivos escândalos financeiros nas empresas estatais, autarquias, ministérios e fundações são as consequências do plano diabólico, assim como não é por acaso, que a mídia esteja omissa e/ou conivente com o descalabro, salvo raríssimas exceções. Por outro lado a classe política aceita permanecer no papel de coadjuvante em discussões inócuas, nas quais não sai vencedor um dos contendores, mas aqueles que, por trás da cena, definem os termos do problema e moldam de antemão as possibilidades de resposta. O resultado da estratégia Gramsciana, tem tornado alguns brasileiros céticos ou em muitos casos conformados e impotentes. O próximo passo já foi dado que é consagrar o Lula, o único brasileiro detentor do prêmio Nobel da Paz (foi indicado pela autoridade Palestina), para que reconhecido como grande líder, preocupado em erradicar a fome e lutar pela paz mundial, reconduzi-lo à Presidência em 2018.
    Tudo foi sendo construído sob a égide da mentira, do cinismo e da hipocrisia, enquanto concentrávamos obsessivamente a discussão entre certas correntes de ideias. Precisamos voltar às ruas em novas manifestações, todos unidos independentemente de posições políticas, para exigir eleições limpas, voto impresso, fim da censura prévia a que estamos submetidos, pela tirania do dirigismo midiático a serviço do poder, no intuito de dar à ditadura aparências de democracia. A mitomania é a marca mais indelével dessa gang que sequestrou a República, tornando-a refém do projeto hegemônico de poder dos comunistas.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.