Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Entenda efeito Selic 9,5%. A coisa está feia!

A notícia de que o Banco Central aumentou a taxa de juros o povo já sabe através de notícias na grande imprensa.  A taxa Selic passou de 9% para 9,5%, com viés de alta.  Explico o que significa isto.

Os sucessivos governos, equivocadamente, entende que a elevação da taxa Selic visa conter a demanda via elevação de custo de empréstimos.  Nada mais idiota que esta leitura simplista.  Isto poderia até funcionar nos EEUU, Japão ou Alemanha, onde a inflação está contida ao longo dos anos a menos de 2,5% ao ano.  Aliás naqueles países a taxa básica de juros de curto prazo está em 0,25% aa, 0,5% aa e 0,1% aa, respectivamente.  

Com inflação anunciada pelo governo em 5,86% nos últimos 12 meses, o Brasil volta a figurar no topo dos países que paga o maior juro real do planeta. Este fato já demonstra claramente que o objetivo da elevação da taxa de juros Selic tem outro objetivo em vez daquele propósito anunciado pelo Planalto de segurar o consumo.

Ao contrário da grande imprensa que concorda 100% com a equipe econômica da Dilma e que se preocupa apenas em reproduzir apenas o release do Planalto, este blog vem denunciando desde fevereiro de 2012, o erro sistêmico da política econômica (sic) do governo Dilma.  A equipe econômica da Dilma, utiliza equivocadamente, as três âncoras como pilar para a execução da política econômica/monetária, quais sejam, taxa de juros, câmbio e preços administrados.  

Eu já fiz mais de 800 matérias sobre o governo Dilma e sua política econômica (sic).  Insisto, o governo Dilma vem errando feio na área econômica.  As medidas que vem sendo tomadas, sempre e sempre, atendem as necessidades do momento, sem se preocupar com o futuro.  A taxa Selic é uma das medidas equivocadas, uma espécie de gambiarras, para resolver a situação do momento.  

Mas, então, o que é que esconde atrás da taxa Selic, então?

Primeiro ponto.  Eu já disse que a taxa Selic é termômetro, não o remédio para os males que acometem a economia do Brasil.  A taxa Selic representa a necessidade de Tesouro pagar mais para rolar sua dívida interna.  Mais ou menos como um cara quebrado que paga ao agiota os juros cada vez mais alto para conseguir rolar a sua dívida.  Se o objetivo é conter o consumo, tem inúmeros instrumentos que o governo insiste em não utilizar, pelo contrário afrouxa na outra ponta.  Os formuladores da política econômica da Dilma, sabem o que estou a falar.  Só não entendem os que simplesmente repetem o release do Planalto.  Não estou sozinho, nesta tese.

Segundo ponto.  Devido a deterioração da confiança dos investidores internacionais, quanto ao quadro da economia do Brasil, há um desiquilíbrio na Balança de Conta Corrente do País.  Não está entrando os dólares suficiente para equilibrar a conta.  Além disso, o Brasil precisa de dólares transformado em reais para financiar a sua dívida pública.  O Brasil necessita como o sertanejo necessita de água para beber, o dinheiro dos especuladores internacionais para continuar a financiar a sua dívida pública.  A Dilma já isentou todos os impostos incidentes para a entrada de dólares especulativos no País.  Os investidores internacionais não pagam nem o IOF e nem Imposto de Renda, como fazem reles cidadãos brasileiros.  

Terceiro ponto.  O aumento de taxa Selic acima da inflação, resolve o problema no curto prazo, para manter liquidez aos papeis de dívida do Tesouro Nacional, mas por outro lado agrava a exposição da situação do País.  Com o aumento da taxa Selic acima da inflação, aumenta o endividamento do setor público, que hoje representa, segundo FMI, em R$ 3 trilhões.  Para o País com R$ 4,4 trilhões de PIB, o endividamento está ficando monstrengo.  É aqui é que digo que a política econômica (sic) da Dilma comete erro sistêmico.  Estamos a caminhar a passos largos para o abismo.

Quem faz coro comigo, no posicionamento acima, que denunciem, que gritem, que se façam notícias.  O povo merece saber da verdade.  O povo está é com saco cheio de espuma e explicações esfarrapadas.  Enquanto isso, a Dilma só faz gambiarras para tentar se reeleger em 2014 ou tentar afugentar o espectro da Volta Lula!

Tenho dito!

Ossami Sakamori

8 comentários:

  1. Nobre amigo!
    Não me surpreendeu essa notícia do aumento dos juros para 9,5, pois, você já havia dito isso no início do ano, e, mais uma vez, na mosca!
    Dizer o que desses vagabundos!
    Mas parece que a farra está por terminar! As eleições surpreenderão !
    Aqui, com o Ronaldo e com o Rodrigo, vamos desrepresar os processos, é muito bom e determinado o novo PGR!
    Convivendo com as reações da última químio feita há 30 dias e lutando pelos obesos são minhas distrações da batalha!
    A lamentar, somente a distancia do meu ilustre e competente amigo!
    Estarei com você nessa Curitiba linda, tão logo sinta- me confortável a viajar e degustar as iguarias da culinária paranaense!
    Receba um apertado e saudoso abraço do seu amigo,
    MARKITO DE SOUZA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Markito,

      Bom te ver por aqui. Estou pela oitocentésima vez criticando a política econômica (sic) equivocada deste governo. Aponto aspectos que a imprensa não divulga, apenas segue release do Palnalto.

      Espero que minha contribuição aos leitores, de alguma forma sirva para abrir olhos sobre os fins não tão claras sobre tudo que este governo faz.

      Aqui em Curitiba, há bons restaurantes para saborear o bacalhau, tão bom quanto ao de Brasília. Estarei esperando a sua melhora!

      Abraço!

      Excluir
  2. Caro Saka,...

    Como sempre, as atitudes são tomadas no afogadilho da urgência, sem que se leve em consideração o longo prazo. Equipe econômica só consegue enxergar o fim do ano(e olhe lá), e o calendário eleitoral.(ou seria eleitoreiro?).
    Juros de 9,5%? É pouco,...falta pouco para estourarmos a barreira dos 2 dígitos. Inflação continuará em alta e estará sempre rondando os incompetentes de plantão.

    ResponderExcluir
  3. Meu amigo Saca,

    Parece que você está super valorizando a capacidade de nossos governantes em pensar. Entendo que a coisa é muito mais simplista ainda. Dilma já deu a dica que inflação para ela não é um problema. O que se busca com o aumeno da taxa Selic é simplesmente a entrada de doláres no país. Para Dilma, uma dólar mais barato será o melhor marketing para sua reeleição.

    Ou seja, a situação é ainda pior do que nós imaginamos.

    Um abraço,

    PobrePecador

    ResponderExcluir
  4. O governo do PT segue, com fidelidade canina à política do FMI.O Brasil é movida à inflação, juros, especulação e endividamento - no Brasil, consumo sempre foi sinônimo de dívidas - tudo é uma fusão explosiva. O Brasil deveria ser movido à renda, baixos impostos para a sociedade assalariada e poupança. Mas o Brasil ainda é viciado em drogas pesadas. Precisamos tirar o Brasil do Rehab econômico imediatamente.

    ResponderExcluir
  5. Eu ainda não consigo entender uma administração sem planejamento e uma estratégia totalmente indecifrável! O que o governo Dilma pretende? Desde o governo antecessor, Lula, medidas paliativas e, posteriormente, prejudiciais à nossa economia,como a isençâo do IPI da linha branca e depois dos automóveis durante épocas de crise como 2008 e 2011 são aberrações!!! O Brasil precisa investir em tecnologias: industria, agropecuária e principalmente na educação!!! Isso não é administrar.... tudo isso e os programas sociais são medidas adotadas para conseguir a reeleição!
    Apelo pela não reeleição do executivo federal, estadual e municipal. Pelo voto facultativo, reforma previdenciária, eleitoral e tributária!!
    Também torço para que o povo brasileiro se instrua, saia da caverna e participe, pois seu futuro está em jogo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Peço desculpas pelo " anônimo" Sr. Sakamori. Explico: Não tenho conta em nenhum dos "perfis" indicados.
      Marina Kubota

      Excluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.