Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

domingo, 20 de outubro de 2013

Brasil da Dilma virou cupinzeiro!

Do já precário atendimento da população, via sistema de saúde do governo federal SUS, por um lado doentes sendo atendidos nos corredores dos hospitais da rede pública e por outro lado há desvios do dinheiro público.  O montante apurado até hoje é de cerca de R$ 502 milhões segundo o próprio Ministério da Saúde.  Se o Brasil fosse país sério, isto daria notícia nacional e seria motivo de exoneração do ministro da Saúde.  Mas, infelizmente, não é!

Extraí trechos do jornal Folha de São Paulo, que coloco na sequência, para vocês verem tão esdrúxulos os casos levantados.  Os casos citados são apenas o fio de meada de um cipoal de desvio do dinheiro público, sendo que o valor levantado é apenas pequena amostra do que ocorre no SUS.  Na sequência os meus comentários.

Em um único dia, um paciente "conseguiu ser atendido" 201 vezes em uma clínica de Água Branca, no Piauí. A proeza não parou por aí -o valor das duas centenas de consultas foi cobrado do SUS. O mesmo local cobrou tratamentos em nome de mortos. Fonte: Folha.

Em Nossa Senhora dos Remédios, também no Piauí, de 20 profissionais cadastrados nas equipes do Programa Saúde da Família, 15 nunca haviam dado expediente.  Fonte: Folha.

Comentário.

Infelizmente, a corrupção desceu aos escalões inferiores da República.  O Brasil virou cupinzeiro como que acontece com móveis de madeiras aparentemente tão brilhantes com vernizes infestados de insetos por dentro.  O Brasil virou ninho de cupins que dilapidam o patrimônio do contribuinte.  

Por fora o País tem aparência sólida, mas por dentro os insetos corruptos se aproveitam da blindagem para se locupletarem do dinheiro público.  O dinheiro é público, mas é do contribuinte.  O Brasil como país, precisa arrecadar cada vez mais, para manter o cupinzeiro em atividade.  Isto é realidade!

Digo sempre que o exemplo vem de cima.  O exemplo vem do topo do poder da República, que nem tão república já não é mais.  Brasil virou republiqueta de 5ª categoria!  Os ministros roubam, mas a única punição é exoneração do cargo. Somente no governo Dilma, já foram demitidos 9 ministros com suspeição de desvio de dinheiro público.  Mas o processo se encerrou nisto.  Nenhuma investigação fora feita pela iniciativa do Palácio do Planalto.  Tudo ficou por isso mesmo.

O governo aciona a Polícia Federal para inibir as ações dos cupins dos níveis inferiores da República mas as suspeição de roubalheira dos ministros morrem na casca.  Os grandões da República, como diz o povo, são devidamente blindados pelo Palácio do Planalto.  

Os escândalos financeiros envolvendo agentes públicos como ministro da Fazenda e presidente do BNDES como no caso da OGX é tratado como operação financeira normal de um banco de fomento federal para com um cliente normal.  Era de se esperar que o Palácio do Planalto acionasse o Ministério Público Federal e a Polícia Federal, para apurar a responsabilidade dos agentes públicos de hoje e de ontem.  Pelo contrário, renovam os empréstimos para a já insolvente empresas do grupo X, do estelionatário Eike Batista.

No que resultou o estelionato praticado pela diretoria da Petrobras sobre a operação fraudulenta da refinaria de Pasadena nos EEUU?  A Petrobras que tem controle acionário da União Federal, perdeu nada menos que US$ 1 bilhão, isto já identificado pelos órgãos institucionais da República, mas até hoje, não há notícia sobre a investigação pelo MPF e Polícia Federal.  Vai ficar por isso mesmo?

E o caso da Rosemary, a amancebada do presidente Lula?  E o suposto 25 milhões de euros que fora transportada pela Rosemary em avião presidencial, denunciado pelo deputado federal Antony Garotinho, no que deu?  Nenhum desmentido foi feito pelo Palácio do Planalto, sobre o episódio que utilizou o avião presidencial com mala diplomática livre de inspeção alfandegária.  A Rosemary vai levar a culpa sozinha, então?  Afinal, onde anda a Rosemary?

Fiz as considerações genéricas acima para mostrar e demonstrar que o exemplo da corrupção e maracutaia vem do topo do Poder da República.  O que fazer, então, com os cupins miúdos que estão espalhando pela estrutura pelas instituições da República?  Nada pode fazer, infelizmente.  O exemplo vem de cima! 

A continuar assim, os cupins da República, vão silenciosamente, corroendo o País por dentro.  Haverá um certo momento, que grupo de cupins vão disputar os territórios, tal qual o tráfico de drogas disputam os territórios.  Está na hora do povo tomar consciência e dar basta nisto, antes que o País vire cupinzeiro, oco por dentro. Saciado a fome os cupins poderão criar asas e dar a revoada para os portos seguros ou para a cidade de Porto.  

Espero que os leitores analisem os fatos narrados aqui, levando em consideração as metáforas usadas aqui, propositadamente.  Tenho as minhas razões pessoais para fazê-la assim.  Razões de segurança pessoal, eu diria.

Ossami Sakamori

4 comentários:

  1. Excelente!!!! Como sempre!!!! Mostrarei minha indignação no voto. PT e aliados, nunca mais!

    ResponderExcluir
  2. Enquanto existir politicos corruptos, os únicos responsáveis pelos "cupins" existentes, a tendência e de se proliferarem mesmo. Na maioria, sao pessoas indicadas, familiares, e por ai vai. Infelizmente nao há respeito ao ser humano, sao pessoas de caráter deformado, acostumadas a essa prática gananciosa, sem limite algum. Nao vejo solução para esse mal, pois a nossa justiça esta desmoralizada atualmente, pois nem a Constituição estão respeitando. Quanto aos futuros candidatos a Presidência do Brasil, tambem nao vejo nenhuma luz no fim do túnel!

    ResponderExcluir
  3. Devemos dar a resposa para tudo isto no voto,é o que nós pobres trabalhadores podemos fazer.PT nunca mais.

    ResponderExcluir
  4. Todos os brasileiros devem gostar muito do nosso país como ele está; esperem as eleições e vamos comprovar isso.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.