Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sábado, 11 de junho de 2016

#VemPraRua31Jul


Dilma está viva. Lula da Silva, também. O PT vem organizando manifestações em todo o País. O CUT tem dinheiro para bancar as manifestações. Enquanto isto, o governo Temer está brincando com o fogo. Meirelles e sua equipe, insistem em discutir a reforma da previdência e reforma trabalhista, no momento mais impróprio possível. 

Clique e leia ~>  Matriz econômica liberal <~ gratuito

A falta de sensibilidade política do governo Temer, que sucumbiu à orientação da equipe econômica, quer de qualquer maneira discutir as reformas que mexem com a vida dos trabalhadores. Esquece presidente Temer que a sua gestão é provisória até que o Senado Federal vote definitivamente o processo de impeachment da Dilma, na sua fase final. A margem de votos favorável é pequena. Questão de 5 para lá ou 5 para cá, num universo de 81 votos. 

A votação da fase final, a terceira, deverá ocorrer no início do mês de agosto. Portanto, se o governo Temer insistir em discutir temas tão sensíveis como previdência social e trabalhista até lá, é como acender a chama de esperança para o PT, em salvar a Dilma. A presidente licenciada Dilma, já vem com o discurso de, em voltando ao cargo, convocar eleições diretas antecipadas, para ganhar alguns votos a seu favor. 

Para contrapor às manifestações do PT, organizado pelo CUT e MST, há necessidade de demonstração de força dos movimentos de rua, novamente, no derradeiro momento do afastamento da Dilma do cargo de presidente da República. Conclamo que os movimentos de rua organizados, promovam mais uma "mega manifestação" em todo o Brasil para demonstrar a força do movimento liberal, para sepultar de uma vez por toda, a facção criminosa que tomava que comandava o Palácio do Planalto.


Ossami Sakamori











4 comentários:

  1. Indo para a rua, de novo?
    Melhor ir embora dessa canoa furada.
    Êsse é o paraíso dos trambiqueiros, com e sem colarinho branco e a prova aí está: estamos na berlinda.

    ResponderExcluir
  2. As manifestações de rua são a nossa chance de mostrarmos nossa indignação aos Senadores que ainda estão indecisos para votar à favor do impeachment da Dilma e sobre a necessidade do governo Michel Temer mudar de verdade e não fazer uma pintura nova em cima do lodo.
    Lula solto e agindo livremente é um perigo para nós. Se bobearmos, Dilma volta. Eu não confio em Senadores corruptos pois podem ser traidores.

    ResponderExcluir
  3. O mapa do impeachment do Estadão traz hoje sete "indecisos":

    Roberto Rocha (PSB-MA) - robertorocha@senador.leg.br

    Romário (PSB-RJ) - romario@senador.leg.br

    Acir Gurgacz (PDT-RO) - acir@senador.leg.br

    Cristovam Buarque (PPS-DF) - cristovam.buarque@senador.leg.br

    Eduardo Braga (PMDB-AM) - eduardo.braga@senador.leg.br

    Elmano Férrer (PTB-PI) - elmano.ferrer@senador.leg.br

    Eduardo Lopes (PRB-RJ) - eduardo.lopes@senador.leg.br

    ResponderExcluir
  4. Com absoluta certeza esses indecisos e outros que virão já foram comprados. São os traidores da pátria e mercenários da pior espécie.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.