Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Presidente Temer, cortando a própria carne?


Presidente Michel Temer disse na posse do novo presidente do IBGE, ontem : "o PEC do teto dos gastos públicos é uma demonstração de que antes de qualquer ônus que a população possa ter com a crise econômica é preciso que se corte a própria carne". Será, presidente?

Falou o presidente de que "está segurando os gastos públicos e ao mesmo tempo está cortando 4,2 mi cargos e outros 10 mil funções gratificadas que foi tirado". Disse Michel Temer: "Nós estamos fazendo a nossa parte". É muito pouco, presidente!

Sobre o teto dos gastos públicos já mereceu meu comentário na matéria PEC dos gastos é teto ou piso? . Tudo indica que o PEC, em tramitação no Congresso Nacional, baliza o piso de gastos do que o teto. Isto não chega a ser medida voluntariosa de corte dos gastos, mas a oficialização do déficit primário de R$ 170 bilhões no Orçamento Fiscal deste ano. Presidente, oficializar rombo não é bom presságio. 

Todas medidas que estão em estudo referente a reforma da previdência, nenhuma se refere ao corte de própria carne. O ônus da reforma da previdência será arcada pelos trabalhadores, sem nenhuma dúvida. Na mesma oportunidade, o ministro chefe da Casa Civil Elizeu Padilha anunciou que está em estudo a tributação de INSS nas exportações de grãos, hoje desonerado. Presidente, mais imposto?

O governo Temer não difere de outros governos que já passaram pelo Palácio do Planalto, sempre o "corte da carne" recai para o conjunto da população brasileira, incluído os trabalhadores. Presidente, sugiro a leitura de uma matriz econômica liberal, conforme link abaixo.

Clique e leia ~~~>  Brasil tem futuro?

Presidente Temer, tem horas que é melhor se calar do que falar demais.

Ossami Sakamori







5 comentários:

  1. Ex-ministro Paulo Bernardo é preso em Brasília pela Lava Jato
    Paulo Bernardo foi preso em desdobramento da 18ª fase da operação.
    PF cumpriu mandado de busca na casa dele e da mulher, Gleisi Hoffmann.

    O ex-ministro do Planejamento do governo Lula e das Comunicações no primeiro governo Dilma, Paulo Bernardo, foi preso nesta quinta-feira (23) em um desdobramento da 18ª fase da Operação Lava Jato, em Brasília. Ele é marido da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR). Carlos Gabas, ex-ministro da Previdência do governo Dilma, também foi alvo. Ele foi levado em condução coercitiva, que é quando a pessoa é obrigado a prestar depoimento na delegacia.
    Outro mandado de condução coercitiva foi para o jornalista Leonardo Attuch, que administra o blog 'Brasil 247'. Ele já havia aparecido nas investigação da Lava Jato como suspeito de ter recebido dinheiro por serviços não executados.
    Há ainda um mandado de prisão preventiva para o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, que, condenado na Lava Jato, está preso desde 2015. Outro ex-tesoureiro do PT, Paulo Ferreira, foi preso. Ele é marido da ex-ministra do Desenvolvimento Social no governo Dilma, Tereza Campelo.
    Entre os presos também está Valter Correia, secretário de Gestão do prefeito Fernando Haddad, em São Paulo.
    Além das prisões relacionadas ao PT, policiais federais foram à sede do partido no centro de São Paulo. Os presos e o material apreendido serão encaminhados à sede da Polícia Federal, na capital paulista.
    A PF informou que o objetivo da operação, batizada de Custo Brasil, é apurar o pagamento de propina referente a contratos de prestação de serviços de informática no valor de R$ 100 milhões, entre os anos de 2010 e 2015, a pessoas ligadas a funcionários e agentes públicos ligados ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG).

    Fonte:http://g1.globo.com/politica/operacao-lava-jato/noticia/2016/06/ex-ministro-paulo-bernardo-e-preso.html

    SERÁ QUE A DEFESA ENTUSIASMADA CONTINUARÁ? E OS CHILIQUES PROSSEGUIRÃO?

    ResponderExcluir
  2. Maior fundo de pensão da Noruega exclui Petrobras de todos os investimentosKLP Kapitalforvaltning anunciou que estatal brasileira foi excluída de todas as carteiras administradas pela casa devido aos escândalos de corrupção do petrolão

    O maior fundo de pensão da Noruega, o KLP Kapitalforvaltning, anunciou que a Petrobras foi excluída de todas as carteiras administrados pela casa. A corrupção na petrolífera e a persistência de "um risco inaceitável" de novos problemas fizeram os gestores excluírem a companhia brasileira. Para o KLP, "é vexatório ver que o desaparecimento de 2 bilhões de dólares não gerou qualquer sinal de alerta" na direção da empresa.
    Em comunicado aos cotistas, o KLP informou que decidiu excluir investimentos na Petrobras diante do caso de corrupção descoberto na empresa. "Por mais de 10 anos, os contratos da companhia com fornecedores foram regularmente inflados em 3%, com o adicional pago para políticos brasileiros, partidos políticos e membros da direção da empresa", cita o comunicado do fundo de pensão. "Apesar das muitas iniciativas e do escrutínio público, a KLP continua preocupada porque há um inaceitável risco de corrupção futura na companhia".
    "A escala do caso, o tamanho dos montantes envolvidos e o período de tempo em vigor não têm paralelo em qualquer lugar no mundo. Há ainda muitas iniciativas que nós achamos que a companhia poderia adotar, incluindo uma investigação para potencial corrupção nas operações fora do Brasil, já que a empresa opera em muitos países com risco excessivamente alto", cita a chefe de investimentos do KLP, Jeanett Bergan. O fundo tem carteira de 553 bilhões de coroas norueguesas - cerca de 227 bilhões de reais.

    Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/economia/maior-fundo-de-pensao-da-noruega-exclui-petrobras-de-todos-os-investimentos

    Bobeatus sure enrabatus est

    ResponderExcluir
  3. GLEISI SUBIU NO TELHADO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando descer é para a cadeia fazer companhia ao segundo marido. Pode-lhe acontecer o que aonteceu á dilma, virou sapatão.

      Excluir
  4. ALÔ PESSOAL DE BRASÍLIA


    O evento é gratuito e destinado ao público em geral, inclusive aos advogados e estudantes. Inscrições pelo site www.oabdf.org.br/eventos; informações pelo e-mail eventos@oabdf.com.

    Serviço:
    Perspectivas dos Fundos de Pensão Pós-CPI
    Data: 28/6/2016
    Horário: 19h
    Local: SEPN 516, auditório térreo
    Certificação de 3h/a em contrapartida à doação de um agasalho ou cobertor

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.