Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Boomba! Oi Telecomunicações falida!

Crédito da imagem: Estadão

Há fortes rumores de que a Oi Telecomunicações entrará com o pedido de recuperação judicial até o final deste mês. O assunto foi matéria deste blog em 2/11/2015, antecipando o fato, com o título Oi Telecomunicações. Fato relevante . Por dever de ofício, venho acompanhando a saúde financeira da Oi Telecomunicações há algum tempo, por isso o diagnóstico antecipado sobre as pretensões da Companhia.

A Oi Telecomunicações deve ao mercado e aos processos judiciais decorrente do Plano de Expansão da Telefonia dos anos 90, cerca de R$ 65 bilhões. Deve também ao BNDES cerca de R$ 10 bilhões como empréstimo, sem contar com a participação acionária via BNDESpar. A Companhia deve também ao Banco do Brasil e CEF no montante ainda não revelado. 

A Oi Telecomunicações tenta, desesperadamente, ganhar 180 dias de prazo para com BNDES, bancos oficiais e bancos privados, para evitar a recuperação judicial. Em não conseguindo, a Companhia entrará com o pedido até o final do mês de junho. O escritório de advocacia já está contratado para entrada do pedido na Justiça, no tempo que for conveniente. Na minha análise não há solução à vista. 

A parte mais triste não é o fato de Oi Telecomunicações, do grupo Carlos Jereissati e Sérgio Andrade levarem eventual prehuízo. Na prática, o grupo de controle não perde nenhum dinheiro, porque nenhum capital próprio foi investido para conseguir a concessão no governo FHC. Pelo contrário, o grupo de controle, já tinha vendido parte do controle para a Portugal Telecom, hoje segundo maior grupo de controle, embolsando um bom naco de dinheiro.

A parte triste é que o povo brasileiro vai pagar a conta, novamente, com o rombo que deverá ser deixado pela Oi Telecomunicações junto ao BNDES, BB e CEF. A história se repete. A primeiro foi OGX, agora Oi Telecomunicações e a próxima será a JBS/Friboi. 

Por estas e outras que defendo a nova matriz econômica . O povo não aguenta mais pagar a conta da safadeza e incompetência dos gestores públicos de ontem e de hoje.

Ossami Sakamori












@ApoioTemer

3 comentários:

  1. Gostei!

    "Collor volta a ofender Rodrigo Janot: "Ele é um filho da puta, porque é filho de uma puta".

    (...)

    Ao se despedir de Heráclito, Collor voltou a ofender o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, com o mesmo palavrão que já havia disparado da tribuna do Senado e afirmou que gostaria sair em defesa do parlamentar.:

    - Deixe-me fazer sua defesa, você tem minha absoluta solidariedade, toda solidariedade, contra esse filho da puta do Janot", disse abraçado ao anfitrião para surpresa de jornalistas, deputados e convidados. "Filho da puta porque a mãe dele é uma puta. Falo isso aqui porque já falei no Senado".

    http://polibiobraga.blogspot.com.br/2016/06/collor-volta-ofender-rodrigo-janot-ele.html

    ResponderExcluir
  2. Podiam entregar o Brasil para Cuba..

    ResponderExcluir
  3. O Brasil virou antro de ladrões. SOS Forças Armadas. Para isso elas tem que ser valorizadas. Leiam abaixo essa notícia:

    ....."Brasil não tem dinheiro e vontade política para pôr Exército na fronteira, diz ministro da Defesa
    Falta de interesse político do Congresso Nacional emperra todo investimento para a segurança das fronteiras do país

    Leandro Abreu e Michel Faustino
    O Exército Brasileiro só não aumenta sua presença nas fronteiras por falta de dinheiro e desinteresse político do Congresso Nacional. Pelo menos é o que justifica o ministro da Defesa, Raul Jungmann, que esteve em Mato Grosso do Sul para acompanhar os trabalhos de uma operação das Forças Armadas em área fronteiriça.
    As declarações de Jungmann ocorrem dias depois que Jorge Rafaat Toumani, chamado de "Rei da Fronteira" e apontado como um dos maiores traficantes de drogas da região, foi morto em um atentado no Centro de Pedro Juan Caballero, que faz fronteira com Ponta Porã. No ataque, até armamento antiaéreo foi utilizado.
    O avanço da violência na fronteira – além da morte de Rafaat, na terça feira um policial civil foi assassinado em Paranhos, outro município na fronteira – no mesmo período da Operação Ágata 11, teoricamente feita pelo Exército para inibir criminosos, colocou Jungmann em uma saia justa em entrevista coletiva na tarde desta sexta. Ao jogar a culpa pela ausência dos militares na fronteira à crise financeira e ao Congresso, se viu obrigado a defender suas tropas......"
    Link da notícia:
    http://www.campograndenews.com.br/cidades/capital/brasil-nao-tem-dinheiro-e-vontade-politica-para-por-exercito-na-fronteira

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.