Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

terça-feira, 14 de junho de 2016

PEC do teto atende aos interesses dos agiotas internacionais

 Crédito da imagem: Estadão

O projeto de emenda constitucional, PEC, do teto para gastos do governo, deve ser encaminhado ao Congresso Nacional amanhã. Basicamente, o projeto prevê que os gastos do governo não deve ultrapassar os gastos do ano anterior corrigido pelo índice inflacionário. Aparentemente é uma medida saneadora para finanças públicas, mas por outro lado é uma medida que "engessa" o crescimento do País. A opinião é endossada por muitos economistas de renome.

Na prática as medidas propostas pelo PEC, no momento que o País apresenta "rombo" de R$ 170 bilhões para o gasto primário no Orçamento de 2016, é uma maneira de "oficializar" o "não cumprimento" da Lei de Responsabilidade Fiscal.  Com a medida, o governo Temer poderá apresentar o Orçamento Fiscal futuro, sem o "equilíbrio" entre receitas e despesas, porque a medida permite os mesmos gastos do ano anterior com "déficit primário" de R$ 170 bilhões, corrigido pelo índice de inflação. 

A medida proposta nada mais é do que "flexibilização" da Lei da Responsabilidade Fiscal. Lembrando que a presidente licenciada Dilma está sendo julgado pelo não cumprimento de metas fiscais, basicamente. Na prática, o "teto de gastos" acaba rompendo a base do Plano Real que é equilíbrio nas contas do governo e virando o "piso de gastos". 

Segundo o próprio ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, deixou claro que, a medida tem como objetivo mostrar ao mercado financeiro internacional (agiotas) de que governo está fazendo o dever de casa. O banqueiro Meirelles se preocupa mais com os agiotas internacionais do que a grave conjuntura econômica brasileira.

A limitação de gastos do governo impedirá que o País tenha crescimento sustentável, isto qualquer estudante de economia sabe. O Meirelles sabe disso, também. Ontem, na entrevista deu como certo que a medida tem caráter temporário. Assim, ficou evidente de que o PEC evita o questionamento sobre o "não cumprimento" da Lei da Responsabilidade Fiscal, pelo governo Temer.  

Clique e entenda a alternativa para a matriz econômica .

Fica claro, também, que o banqueiro e ministro da Fazenda Henrique Meirelles, atende aos interesses dos agiotas internacionais.

Ossami Sakamori











7 comentários:

  1. Jornal afirma que atirador de Orlando era frequentador regular da boate

    O homem que matou 49 pessoas na boate gay Pulse de Orlando era um frequentador regular do estabelecimento, afirmaram quatro clientes habituais do local ao jornal Orlando Sentinel. "Às vezes ele sentava em um canto para beber sozinho, outras vezes ficava tão bêbado que era barulhento e ofensivo", disse Ty Smith ao jornal, em referência a Omar Mateen, um americano de origem afegã de 29 anos.

    Smith afirmou ao Orlando Sentinel que viu Mateen na boate Pulse diversas vezes. "Realmente não falávamos muito com ele, mas lembro de ter ouvido, às vezes, dizer coisas sobre seu pai. Ele disse que tinha esposa e um filho", completou. Kevin West, outro frequentador regular da Pulse, disse ao jornal Los Angeles Times que trocou mensagens intermitentes com Mateen em um aplicativo homossexual por pelo menos um ano. Outros clientes da casa noturna afirmaram à imprensa que Mateen havia utilizado aplicativos gays, como o Grindr.

    Leia mais notícias em Mundo

    Mateen também visitou o Walt Disney World em abril, disse um gerente da Disney que pediu anonimato. Sua esposa, Noor Zahi Salman, não está cooperando com as autoridades, segundo um policial citado pelo Orlando Sentinel que pediu anonimato.

    O ataque contra a Pulse, o mais violento nos Estados Unidos desde os atentados de 11 de setembro de 2001, deixou 49 mortos e 53 feridos. A polícia matou Omar Mateen ao invadir a boate. O diretor do FBI, James Comey, disse que a Polícia Federal está convencida de que Mateen se "radicalizou" com a propaganda do extremismo islâmico na internet e que havia proclamado sua lealdade ao líder do grupo extremista Estado Islâmico em uma série de ligações durante o ataque.

    Fonte:http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/mundo/2016/06/14/interna_mundo,536215/jornal-afirma-que-atirador-de-orlando-era-frequentador-regular-da-boat.shtml

    ResponderExcluir
  2. O blog passa a ter comentários de noticiário norte-americano, já que os assuntos daqui são meros fiascos.
    É uma pena. País sem rumo e sem identidade, com povo na miséria e sem futuro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E a Oligarquia Financeira Transnacional festejando.

      Excluir
  3. Isso que é cortar na própria carne?
    http://www.estadao.com.br/noticias/geral,para-garantir-teto-de-gastos-meirelles-quer-fim-do-abono-salarial,10000057089

    ResponderExcluir
  4. A coisa tá tão feia, mas tão, tão feia, tão feia que é possível que o povo venha gritar: volta dilma

    isso é mais feio que mudança de pobre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é à toa que há mais de 3 milhões de brasileiros morndo nos Estados Unidos e não pára de ir gente para lá, fugindo da república das bananas(Brasil).

      Excluir
  5. AS TESTEMUNHAS DE DEFESAS ARROLADAS PARA PROTEGER O POSTE FUNCIONAM MELHOR PARA ACUSAÇÃO. PROPOSITAL???

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.