Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Plano Dilma é pior que Plano Collor !


Não tendo assunto relevante que tenha urgência para comentar hoje, vou tomar um pouco do seu tempo para descrever o possível quadro da economia no próximo ano, em especial no primeiro semestre. Se você está preparado para escutar, ok! Se você não está preparado para ouvir, então, se prepare!

O bicho papão da economia, no momento, se chama "inflação". O Banco Central vem divulgando através do Boletim Focus, a média de opinião do mercado financeiro sobre o futuro da economia do País. Se alguém faz planejamento econômico financeiro da empresa baseado em números do Boletim Focus está fodido.  

Veja o que aconteceu. No dia 2 de fevereiro deste ano, o Boletim Focus projetava a inflação de 2015 em 7,01%, o dólar em R$ 2,80 e crescimento do PIB em 0,03% positivo. Você viu que maravilha seria o ano de 2015, se confirmasse a previsão do Boletim Focus do Banco Central. Nada disso confirmou, vocês sabem. 

Pois o último Boletim Focus divulgado hoje, revisa a inflação para 10,61%, o dólar para R$ 3,90 e retração da economia para 3,62%. Como o ano não fechou ainda, os números finais do ano de 2015, só vamos conhecer no mês de fevereiro do próximo ano. Mas, vamos admitir que 2015 vai fechar estes números. 

O mesmo Boletim Focus de ontem, prevê para 2016, retração da economia em 2,67% e inflação de 6,80%. Isto é opinião média do mercado pesquisado pelo Banco Central. Vocês não devem ir atrás destes números!

Na minha opinião, se não houver impeachment ou cassação da Dilma, o quadro da economia, diferente do que aponta o Boletim, deverá terminar com recessão nos mesmos níveis deste ano, ou seja acima de 3,61%. Da mesma forma, a inflação deverá fechar o ano de 2016 acima de 10,61% previsto para este ano. Explico o porquê. 

Vou justificar o meu pessimismo com relação à previsão dos indicadores de 2016. 

A inflação e a depressão sofrem efeito cascata, se não houver mudança na política econômica ou matriz econômica. Alguns dizem, efeito inercial. Desgraçadamente, o governo Dilma optou pela política da "gastança". No ano de 2014, sem as pedaladas, gerou "déficit primário" de R$ 40 bilhões. Neste ano, o  governo propôs ao Congresso Orçamento Fiscal com "déficit primário" de R$ 120 bilhões. Assim, está nítida a política de "gastança" da Dilma.

Em economês, o governo Dilma vem financiando a "gastança" emitindo título da dívida pública federal ou seja vem ampliando a "base monetária". Qualquer estudante de economia sabe que a expansão da "base monetária" resulta na aceleração da inflação. Isto é um tema que poucos articulistas econômicos tem feito referência. Guarde a denominação: "base monetária". 

Diante do quadro e baseada na política econômica equivocada da Dilma, novamente, a inflação do próximo ano deverá bater em 15%, se não tomar nenhuma medida corretiva. A depressão em 2016 deve atingir os mesmos níveis de 2015, considerando apenas o efeito cascata. Isto é próximo da situação da Argentina da Cristina Kirschner. 

O pior quadro será sentido através do nível de desemprego, que ultrapassará 10 milhões (dois dígitos). O número de inadimplentes deverá aproximar-se dos 70 milhões. Estes dois indicadores, somado ao índice de inflação oficial de 15%, sem dúvida, haverá um caos social. O quadro se assemelha ao último ano governo Sarney e primeiro ano do governo Collor. Duas desgraças somadas! 

Vou dizer o que para vocês? No início do ano, eu disse para vocês apertarem os cintos. E agora? Os cintos já estão apertados! 

Único jeito de sair desta situação seria o impeachment da Dilma e eleger um governo competente. Só isto! Basta isto!

Ossami Sakamori














11 comentários:

  1. Puxa, a situação está mesmo muito mal. E se o desejado impeachment não acontecer? Com tanto desempregado, logo a fome que virá por aí e a solução será a guerra civil, a desgraça deste povo. Não merecemos por que ninguém estará mais seguro.

    ResponderExcluir
  2. Já estamos em recessão econômica há 3 trimestres e não existem planos para sair dela mas sim planos para piorar a situação.
    Que fazer?

    ResponderExcluir
  3. Dilma tem plano econômico? Eu desconheço, Sakamori. O negócio dela é gastar e gastar. Às vezes penso que tínhamos que fazer com o impeachment da Dilma igual ao médico frente a um paciente com um pé gangrenado: Ou corta rápido o pé ou perderá a perna ou até a vida.

    ResponderExcluir
  4. A coisa está bem preta mesmo, viu ...

    ... nunca tinha visto o mestre Sakamori escrever isso:

    "Se alguém faz planejamento ... está fodido."

    ResponderExcluir
  5. Regime presidencialista comoo nosso com uma analfabeta funcional no seu maior cargo, incompetente até á loucura, só pode dar em uma econonomia completamente destroçada.
    Por que razão não mudamos para um regime parlamentarista como se faz na CEE?
    A economia não ficaria de rastros, pois o governo seria demitido pelo preseidente da republica.

    Por exemplo, temos aqui duas situções:

    1 - O engenheiro naval levy que nada sabe de macro economia, diz que o meta de superávit primário do setor público consolidado de 2016 de 2016 não será de 0,7% do PIB;

    2 - Por sua vez a anta da dilma que não sabe nada de macro economia, decidiu que a meta de superávit primário do setor público consolidado de 2016 deve ficar abaixo de 0,5 por cento;

    Mas eles saberão de alguma coisa?

    "Dilma decidiu que primário de 2016 não será de 0,7% do PIB; deve ficar abaixo de 0,5%, diz fonte.

    (...)"

    http://br.reuters.com/article/topNews/idBRKBN0TY1WQ20151215

    ResponderExcluir
  6. Por que razão Eduardo Cunha tem suas residências (oficial e particular) "visitadas" pela Polícia Federal, por ordem do Supremo Tribunal Federal, a pedido da Procuradoria Geral da República e e o renan calheiros não? È por apoiar dilma em tudo e ser contra o impechment?
    E dilma, fica de fora por que razão?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É para dar tempo a para que eles destruam todas as provas?

      Excluir
  7. "Governo Bastardo

    Revirei meus arquivos. Revisei a história. Puxei pela memória. Nada. Busquei inutilmente um exemplo em que a comunicação do governo e as manifestações de lideranças petistas não tivessem como objetivo enganar a nação, falsificar a verdade, criar ilusão, manipular fatos, dissimular males praticados, induzir a opinião pública a erros de julgamento, soterrar em publicidade as própria faltas. Pergunto: o que motivou os crimes contra a Lei de Responsabilidade Fiscal, senão o desejo de esconder a realidade e falsear as contas públicas, sob o nome original de "contabilidade criativa"?

    Concluí: líderes petistas só dizem a verdade em delações premiadas.

    Fiz mais. Debrucei-me sobre o estouro das contas públicas. Examinei os números das eleições presidenciais de 2013. Abri o arquivo dos escândalos e escrutinei a lista das fortunas, expandidas com a velocidade daqueles automóveis que aceleram de 0 a 100 km/h em poucos segundos. Constatei, também, que menos de 10% da população aprova o governo Dilma, ao passo que 38% dos deputados votaram por uma Comissão de Impeachment governista. Perderam, mas fizeram muito voto!

    Concluí: o governo não vence nas urnas nem nas votações do Congresso Nacional sem, de alguma forma, comprar votos.

    (...)"

    http://www.alertatotal.net/2015/12/governo-bastardo.html

    ResponderExcluir
  8. "Janot quis invadir também a casa de Renan Calheiros

    O Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, pediu autorização para fazer busca e apreensao também na casa do presidente do Congresso, Renan Calheiros, mas o ministro Teori Zavascki, STF, não acatou o pedido."

    http://polibiobraga.blogspot.com.br/2015/12/janot-quis-invadir-tambem-casa-de-renan.html

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.